0

Em Javascript os tipos primitivos possuem funções nativas, como um objeto do tipo Number possui uma função toString():

(1).toString(); // "1"

E um array possui um includes():

[1, 3, 4].includes(1); // true
[1, 3, 4].includes(10); // false

Eu gostaria de poder criar um método nativo para arrays que me retorna true se este contém pelo menos um número impar e false caso este possua apenas números pares:

[8, 2, 4].hasOdd(); // true 
[1, 2, 4].hasOdd(); // false

Existe alguma maneira de eu criar um método que serve para determinado tipo de objeto em Javascript, como as funções extensivas em Kotlin?

2

O que você está procurando é o prototype:

Todos os objetos javascript possuem métodos ineteres do seu prototype, então caso você queira usufluir de funções extensivas, podes fazer algo assim:

String.prototype.hello = function() {
    return `Hello, ${this}`;
}

Utilizando então da seguinte maneira:

"World".hello(); // "Hello, World"

Assim como você pode modificar o prototype de String, você tem a liberdade de fazer o mesmo com o prototype do Array:

Array.prototype.plusOne = function() { 
    return this.map((e) => e + 1);
}

Utilizando da seguite maneira:

[10, 3, 5].plusOne(); // [11, 4, 6]

A resolução do problema:

Se sua ideia é criar um método nativo para arrays que me retorna true se este contém pelo menos um número impar e false caso este possua apenas números pares, você pode fazer assim:

Array.prototype.hasOdd = function() {
    return this.every((e) => e % 2 === 0);
}

Utilizando da seguite maneira:

[2, 2, 2].hasOdd(); // false
[1, 2, 2].hasOdd(); // true

Você deveria utilizar funções extensivas com prototype?

Depende, a w3schools não recomenda que você modifique os prototypes de objetos nativos do Javascript, você na teoria deveria apenas modificar prototypes dos seus objetos.

Como você está adicionando um novo método e não sobrescrevendo um antigo, creio que não existe problema, exemplo: Você não deve sobreescrever o método toString() do prototype de Number, isso pode criar efeitos colaterais no seu código.

Only modify your own prototypes. Never modify the prototypes of standard JavaScript objects.

1

Nos primórdios do desenvolvimento Web esta era uma prática comum, (PrototypeJS e Sugar.js) são bons exemplos.

O problema é manter a compatibilidade e interoperabilidade desses tipo de biblioteca, pois facilmente pode haver colisões. Outro problema implícito, é algo que assombra o jQuery até hoje, não saber que aquele método não é nativo, para os mais desavisados pode tentar reproduzir esses comportamentos em outros projetos, e falhar miseravelmente.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.