2

Cenário (exemplo)

Tenho 2 sistemas:

  • Sistema Padaria
  • Sistema Posto

Detalhes

  • O banco de dados é separado, então cada sistema com seus usuários e senhas.
  • "usuário comum" entre os 2 (ex.: joão.silva)

Problemas

Se eu não usar um session_name() diferente para cada sistema, se estou logado com o "joao.silva" no sistema padaria, e entra no sistema posto, ele irá entrar direto, como se tivesse autenticado.


Dúvidas

  • Quando usar o session_name()?
  • Quando usar o session_id()?
  • Qual o mais seguro?
  • Algo mais importante nesse contexto?

PS.: Agradeço links bons para estudo. Favor evitar pesquisados no Google sem ao menos conferir se o conteúdo é completo e utilizado atualmente.

4

Primeiramente deixe-me explicar o principal, as sessões são globais, se estão no mesmo servidor e dominio então elas podem ser acessadas por diferentes aplicações.

No entanto é possível limitar as pastas que podem acessar o cookie da sessão ajustando o session_set_cookie_params, algo como:

 setcookie(time() + 3600, '/sistema_a/'); //Somente acessivel na pasta sistema_a
 session_start();

Mas é claro que esse controle é somente no cookie, ainda é possivel obter os valores trocando se usar o mesmo session_id.

Alguns detalhes:

  • session_name vai pegar apenas a sessão chamada no momento
  • você não pode ler duas sessões ao mesmo tempo, dá até pra fazer umas manobras no código mas não vai funcionar tão bem ou de maneira tão pratica.
  • session_regenerate_id não garante uma segurança geral, mas um lugar que realmente ela pode ser útil é contra sequestros de sessões, o que não tem haver com seu problema

Como a sessão funciona?

Ao usar session_start será criado um cookie te terá um código aleatório que irá se referir a um arquivo na pasta /tmp (ou c:\caminho\para\o\php\temp ou c:\window\temp em caso de Windows Server), ou seja, os dados ficam no back-end, não tem como alguém rouba-los a não ser que você como desenvolvedor tenha feito algo muito errado, uma explicação sobre exposição dos dados no back-end:


Mas voltando a falar das suas aplicações, se você for o criador de ambas ou no minimo entender a estrutura de ambas das sessões, o que você pode fazer é checar se já está não esta logado e tentar importar os dados passando eles para o formato do desejado, por exemplo:

  • Sistema A, está com session_name chamado SYSTEM_A e o formato da sessão:

    array(
       'sys_a' => array(
             'idUser' => '<id do usuario>',
             'name' => '<nome do usuario>',
             'update' => <ultima requisição HTTP atualiza esta chave>
       )
    )
    
  • Sistema B, está com session_name chamado SISTEM_B e o formato da sessão:

    array(
       'sys_b' => array(
             'id' => '<id do usuario>',
             'user' => '<nome do usuario>',
             'lastactive' => <ultima requisição HTTP atualiza esta chave>
       )
    )
    

São semelhante, mas não são iguais, então supondo que você esteja logado no sistema A e vai abrir o sistema B, você poderia criar um arquivo e incluir no topo de todos chamado sync_from_sis_a.php, assim:

<?php

require_once 'sync_from_sis_a.php';

O conteúdo de sync_from_sis_a.php seria:

<?php
session_name('SYSTEM_A');
session_start();

//Verifica se NÃO esta logado no B e se ESTA logado no A
if (empty($_SESSION['sys_b']['id']) && isset($_SESSION['sys_a']['idUser'])) {
   $id = $_SESSION['sys_a']['idUser'];
   $nome = $_SESSION['sys_a']['name'];

   session_write_close(); //Finaliza o handle

   session_name('SYSTEM_B'); //Agora no sistema B
   session_start();

   //Copia os dados da sessão anterior para a sessão do sistema B
   $_SESSION['sys_b']['id'] = $id;
   $_SESSION['sys_b']['user'] = $nome;
   $_SESSION['sys_b']['lastactive'] = time();
}

Se não estiver logado no sistema A então irá abrir o sistema B normalmente pedindo o login.

O mesmo deverá ser feito no sistema A, checar se já esta logado no proprio, então se não tiver checar se esta logado no B, então crie um arquivo chamado sync_from_sis_b.php e incluir no topo de todos arquivos do sistema A, o arquivo deve ser assim:

<?php
session_name('SYSTEM_B');
session_start();

//Verifica se NÃO esta logado no A e se ESTA logado no B
if (empty($_SESSION['sys_a']['idUser']) && isset($_SESSION['sys_b']['id'])) {
   $id = $_SESSION['sys_b']['id'];
   $nome = $_SESSION['sys_b']['user'];

   session_write_close(); //Finaliza o handle

   session_name('SYSTEM_A'); //Agora no sistema A
   session_start();

   //Copia os dados da sessão anterior para a sessão do sistema B
   $_SESSION['sys_a']['idUser'] = $id;
   $_SESSION['sys_a']['name'] = $nome;
   $_SESSION['sys_b']['update'] = time();
}

Nota: tudo isso acima explicado é hipotético, não tem como sabermos o funcionamento dos seus sistemas, pode ser que use sessão criptografada ou que tenha um estrutura complexa, não existe maneira mágica de sincronizar 2 sistemas diferentes, ainda mais se não foi você quem fez, a unica solução é você entender ambos sistemas ou que eles forneçam APIs para facilitar este tipo de operação.


Respondendo as perguntas

Quando usar o session_name() ?

Quando usar o session_id() ?

Qual o mais seguro ?

Em resumo session_name mesmo que você não defina é gerado assim, como o session_id, nenhum deles tem haver com segurança, cada um representa isto no COOKIE enviado no HTTP:

Set-Cookie: <NOME DA SESSÃO>=<ID DA SESSÃO>

Então se definir criar no seu PHP assim:

<?php
session_name('foo');
session_id('baz');
session_start();

echo 'Hello world!';

No HTTP a resposta vai provavelmente ser semelhante a isto:

HTTP/1.1 200 OK
Connection: Keep-Alive
Content-Length: 12
Content-Type: text/html
Date: Wed, 10 Jan 2018 21:06:18 GMT
Keep-Alive: timeout=5, max=98
Set-Cookie: foo=baz; path=/

Hello world!

Então session_name será o nome do cookie e na pasta ./tmp será gerado um arquivo com o nome c:/php/temp/sess_baz, que é o mesmo nome do ID.

  • Guilherme, entendi perfeitamente toda sua explicação, e já agradeço demais toda atenção ! A única coisa que me ficou "vago" no entendimento, é onde o session_id() e session_regenerate_id() entrariam no código, para ser feita a "validação" dele nas páginas, ou se eu estou entendendo algo errado... – rbz 10/01/18 às 16:52
  • @RaoniBZ regenerate ID troca o valor de <ID DA SESSÃO> (no exemplo da resposta) por um valor randomico. É util para evitar sequestros (o que não tem haver com o problema), se fizer isto a todo momento – Guilherme Nascimento 10/01/18 às 16:53
  • Mas o session_id, eu não tenho que validá-lo para saber que aquela session é realmente do usuário ? Ou só é utilizado para o cookie ? – rbz 10/01/18 às 16:58
  • 1
    @RBZ ambos, name ou id, podem ser automaticos, como podem ser criados por você, isso é relativo, agora o que importa saber é que name é o que associa ao cookie e id é o valor que associa ao arquivo no back-end na pasta TMP. Não – Guilherme Nascimento 10/01/18 às 17:10
  • 1
    Caramba, é um negócio tão simples que é daqueles negócios que fica difícil acreditar que é "só isso" entende !? kkkk Mas entendi perfeitamente, você chegou basicamente onde eu queria chegar, nos TOKEN, para poder fazer um WS junto a um APP. Guilherme muito obrigado pela ajuda e pelo seu tempo ! Agradecido demais ! – rbz 10/01/18 às 17:39
2

Primeiramente uma sessão eh uma variável superglobal em forma de array, onde você armazena dados por um determinado tempo.

De acordo com a documentacao oficial para session_id():

session_id() é usado para obter ou definir o id de sessão para a sessão atual.

E para session_name()

session_name — Obtém e/ou define o nome da sessão atual

A diferença das duas esta em seu proposito e um pouco em seu funcionamento, session_id é definido uma vez antes de iniciar a sessão, e você NÃO vai precisar chamar o método todas as vezes que precisar usar um dado da sessão, boa parte da segurança da sessão vem da função session_regenerate_id, e chamando este método, você ira gerar uma nova identificação para sessão sem perder os dados, porem não vai conseguir identificar naturalmente qual é cada sessão, isso é bem útil para sessões abertas por um tempo longo, pois mesmo que a identificação seja capturada sua identificação sera modificada durante o uso.

Para identificar múltiplas sessões no mesmo servidor, o mais viável é a utilização de um nome para sessão, pois esse nome não vai interferir no seu identificador e você pode chamar em qualquer parte qualquer uma das sessões abertas pre-definidas e ainda sim permanecer regerando os identificadores para a sessão.

Referencias:

Uso basico

Session ID

Session Regenerate ID

Session Name

  • Então a sequência para gerar com o nome e id seria: 1. session_name() 2. session_id() 3. session_start() correto ? – rbz 10/01/18 às 15:47
  • O session_id() eu posso usar como id qualquer coisa (geralmente criptografada) correto !? Mas o que geralmente é usado ? Nome do usuário ? Como que ele vai validar a session ? Com os dados que tiver na variável global ? – rbz 10/01/18 às 15:56

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.