4

Encontrei a seguinte expressão regular para validar endereço de email em javascript:

/^(([^<>()[\]\\.,;:\s@\"]+(\.[^<>()[\]\\.,;:\s@\"]+)*)|(\".+\"))@((\[[0-9]{1,3}\.[0-9]{1,3}\.[0-9]{1,3}\.[0-9]{1,3}\])|(([a-zA-Z\-0-9]+\.)+[a-zA-Z]{2,}))$/

Que funciona muito bem. Gostaria de adicionar, nesta mesma expressão, as limitações mínimas e máximas de caracteres:

/^.{3,100}$/

Uma solução menos elegante é fazer 2 verificações (que é o que estou fazendo hoje). É possível deixar tudo em uma única expressão?

  • 2
    Não sei se você percebeu, mas a sua regex já mensura o tamanho de específicos fragmentos da sua expressão. Pode ver, aliás, que existem vários {1,3} aí no meio que fazem toda a diferença. Você pode saber mais testando a suas expressões e regras usando um debugger on-line, como o RegexPal. – Guilherme Oderdenge 22/07/14 às 13:15
  • 2
    É preciso ter muito cuidado com a validação de email, a meu ver convém deixar o mais simples possível, uma vez que há uma variedade enorme de possíveis emails. Eu faço uma validação bem simples para ver se tem: texto@texto.texto, só isso. – Jorge B. 22/07/14 às 13:26
  • 1
    @JorgeB. Embora eu concorde em princípio que deixar simples é bom, é preciso ter cuidado para não ter falsos negativos. Por exemplo, eu já andei usando a fórmula meuemail+site@provedor.com para evitar spam (e pra saber qual site em que me registrei vendeu meu e-mail pra spammers), mas muitos sites rejeitavam por causa do + no endereço - que é algo perfeitamente válido. – mgibsonbr 22/07/14 às 13:37
  • 1
    @mgibsonbr quando eu digo texto@ queria dizer qualquer carácter válido. – Jorge B. 22/07/14 às 13:42
  • 1
    Não recomendaria isso. A menos que voc~e tenha pensado em TODOS os possíveis excessos de burrice dos usuários e se protegida contra TODAS as possibilidades dessa ER falhar (o que é extremamente difícil na maioria dos cenários), cedo ou tarde essa ER vai precisar de manutenção, sej apor você ou outra pessoa. E venhamos e convenhamos que ler uma ER complexa não é assim tão fácil. – Bruno Augusto 22/07/14 às 14:19
5

Sim, é possível usando lookarounds:

(?=regex1)regex2
(?!regex1)regex2

No primeiro caso (positive lookahead), a engine verifica se a string casa com a regex1, mas sem consumí-la de fato, e depois procede para o casamento normal com a regex2. No segundo (negative lookahead) é a mesma coisa, mas a engine verifica se a string não casa com regex1.

Adaptando a seu caso, ficaria assim:

(?=^.{3,100}$)^(([^<>()[\]\\.,;:\s@\"]+(\.[^<>()[\]\\.,;:\s@\"]+)*)|(\".+\"))@((\[[0-9]{1,3}\.[0-9]{1,3}\.[0-9]{1,3}\.[0-9]{1,3}\])|(([a-zA-Z\-0-9]+\.)+[a-zA-Z]{2,}))$

Exemplo no jsFiddle (usei 15 a 20 caracteres pra simplificar o teste). Fonte: essa pergunta no SOen.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.