5

Acabei fazendo algo que me deixou curioso:

Criei uma classe Cao a seguir:

public class Cao {

    String nomeDoCao = null;
    Cao caes = new Cao();

    public void setName(String name) {

        nomeDoCao = name;
    }

    public String getName() {

        return nomeDoCao;
    }
}

public class Main {

    public static void main(String[] args) {

        Cao umCao = new Cao();

        umCao.setName("Mike");
        umCao.caes.setName("Rex");
        umCao.caes.caes.setName("Totoh");
        umCao.caes.caes.caes.caes.caes.setName("Bilu");

        System.out.println(umCao.getName());
        System.out.println(umCao.caes.getName());
        System.out.println(umCao.caes.caes.caes.caes.caes.getName());
    }
}

Recebo este erro:

Exception in thread "main" java.lang.StackOverflowError

Isso se torna algo infinito correto? Ao programar existe a possibilidade de se instanciar um objeto no próprio objeto? Ou NUNCA deve-se fazer isso?

  • 3
    Este é o exemplo da mensagem de erro que já dá a dica de onde encontrar a resposta... ;) – utluiz 22/07/14 às 15:07
6

Isso se torna algo infinito correto?

Sim, você instanciou um novo objeto do tipo Cao a cada instanciação da classe Cao, ou seja, recursivamente você criou novos e novos objetos Cao até estourar a pilha.

Ao programar existe a possibilidade de se instanciar um objeto no próprio objeto? Ou NUNCA deve-se fazer isso?

Você até pode, desde que defina um ponto de parada. Exemplo:

class Cao {
    String nomeDoCao = null;
    Cao caes;
    public Cao(int numeroCao) {
        if(numeroCao > 0) {
            caes = new Cao(numeroCao - 1);
        }
    }
    public void setName(String name) {
        nomeDoCao = name;
    }
    public String getName() {
        return nomeDoCao;
    }
}

class Main {
    public static void main(String[] args) {
        Cao umCao = new Cao(10);
        umCao.setName("Mike");
        umCao.caes.setName("Rex");
        umCao.caes.caes.setName("Totoh");
        umCao.caes.caes.caes.caes.caes.setName("Bilu");
        System.out.println(umCao.getName());
        System.out.println(umCao.caes.getName());
        System.out.println(umCao.caes.caes.caes.caes.caes.getName());
    }
}

Resultado:

Mike
Rex
Bilu

No exemplo acima você estará criando uma lista encadeada de objetos do tipo Cao de acordo com a quantidade definida na hora de instanciar seu primeiro Cao no seu método main().

  • Entendi! Muito obrigado! Só tenho mais uma pequena dúvida: Quando instanciamos um objeto por exemplo Cao umCao = new Cao() Cao() na verdade é a mesma coisa que Cao(1)? Isso é um array de uma única posição? já quando você instanciou Cao umCao = new Cao(10) seriam 10 variáveis umCao do tipo Cao? – Bruno Neuman 22/07/14 às 1:44
  • @BrunoNeuman um Cao nunca será um array (nos exemplos acima), o que você tem é um objeto do tipo Cao que possui uma referencia para outro objeto do tipo Cao, até o limite de 10, daí o último tem uma referencia nula. Exemplo de new Cao(3) seria cao >> cao >> cao >> null. A proposito, acho que é aconselhável você mudar a variável de nome caes para cao, pois ela justamente referencia apenas um, assim não cria confusão. Ficou claro? – Math 22/07/14 às 1:49
  • Entendi, eu sabia que era na verdade um objeto, só usei o conceito mesmo de array, que na verdade é o mesmo pelo visto. Obrigado novamente! – Bruno Neuman 22/07/14 às 1:51
3

Você pode instanciar um objeto de uma mesma classe dentro de um objeto dessa mesma classe e em alguns casos é uma boa solução devido a recursividade de alguns problemas.

Porém você nunca deve fazer e iniciar sempre no construtor porque isso irá estourar a pilha por ser uma recursividade infinita. Sempre que chama o new Classe() o construtor é chamado.

public class Cao {
    String nomeDoCao = null;
    Cao caes = new Cao();
}

public class Main {
    public static void main(String[] args) {
        Cao umCao = new Cao();
    }
}

Para mostrar um exemplo válido:

Hierarquia.java

public class Hierarquia{

    private String posicao; 
    private Hierarquia subPosicao;
    public Hierarquia(String nivel){
        posicao = nivel;
    }
    public Hierarquia getSubPosicao() {
        return subPosicao;
    }

    public void setSubPosicao(Hierarquia subPosicao) {
        this.subPosicao = subPosicao;
    }
    public String getPosicao() {
        return posicao;
    }
}

Main.java

public class Main {

    public static void main(String[] args) {

        Hierarquia chefe = new Hierarquia("chefe");
        Hierarquia gerente = new Hierarquia("gerente");
        Hierarquia programador = new Hierarquia("programador");
        chefe.setSubPosicao(gerente);
        gerente.setSubPosicao(programador);
        System.out.println(programador.getPosicao());
        System.out.println(chefe.getSubPosicao().getSubPosicao().getPosicao());
    }
}
  • Obrigado novamente pela ajuda =) – Bruno Neuman 22/07/14 às 1:45
-1

Você poderia fazer da seguinte forma:

public class Cao {

String nome;
List<Cao> caes;

public Cao(String nome){
   this.nome = nome;
}

public void setNome(String nome) {
    this.nome = nome;
}

public String getNome() {
    return nome;
}

public List<Cao> getCaes(){
    return caes;
}

public void adicionarCao(String nome){
   if(caes == null){
      caes = new ArrayList<Cao>();
   }
   caes.add(new Cao(nome));
}

}

public class Main {

public static void main(String[] args) {

    Cao umCao = new Cao("Mike");

    umCao.adicionarCao("Rex);
    umCao.adicionarCao("Totoh");
    umCao.adicionarCao("Bilu");

    System.out.println(umCao.getNome());
    System.out.println(umCao.getCaes().get(0).getNome());
    System.out.println(umCao.getCaes().get(1).getNome());
    System.out.println(umCao.getCaes().get(2).getNome());
}

}

Assim você tem maneira mais organizada e concisa de alcançar seu objetivo, sem perder o controle da quantidade de instâncias que você produz na classe.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.