5

Acabei fazendo algo que me deixou curioso:

Criei uma classe Cao a seguir:

public class Cao {

    String nomeDoCao = null;
    Cao caes = new Cao();

    public void setName(String name) {

        nomeDoCao = name;
    }

    public String getName() {

        return nomeDoCao;
    }
}

public class Main {

    public static void main(String[] args) {

        Cao umCao = new Cao();

        umCao.setName("Mike");
        umCao.caes.setName("Rex");
        umCao.caes.caes.setName("Totoh");
        umCao.caes.caes.caes.caes.caes.setName("Bilu");

        System.out.println(umCao.getName());
        System.out.println(umCao.caes.getName());
        System.out.println(umCao.caes.caes.caes.caes.caes.getName());
    }
}

Recebo este erro:

Exception in thread "main" java.lang.StackOverflowError

Isso se torna algo infinito correto? Ao programar existe a possibilidade de se instanciar um objeto no próprio objeto? Ou NUNCA deve-se fazer isso?

  • 3
    Este é o exemplo da mensagem de erro que já dá a dica de onde encontrar a resposta... ;) – utluiz 22/07/14 às 15:07

3 Respostas 3

6

Isso se torna algo infinito correto?

Sim, você instanciou um novo objeto do tipo Cao a cada instanciação da classe Cao, ou seja, recursivamente você criou novos e novos objetos Cao até estourar a pilha.

Ao programar existe a possibilidade de se instanciar um objeto no próprio objeto? Ou NUNCA deve-se fazer isso?

Você até pode, desde que defina um ponto de parada. Exemplo:

class Cao {
    String nomeDoCao = null;
    Cao caes;
    public Cao(int numeroCao) {
        if(numeroCao > 0) {
            caes = new Cao(numeroCao - 1);
        }
    }
    public void setName(String name) {
        nomeDoCao = name;
    }
    public String getName() {
        return nomeDoCao;
    }
}

class Main {
    public static void main(String[] args) {
        Cao umCao = new Cao(10);
        umCao.setName("Mike");
        umCao.caes.setName("Rex");
        umCao.caes.caes.setName("Totoh");
        umCao.caes.caes.caes.caes.caes.setName("Bilu");
        System.out.println(umCao.getName());
        System.out.println(umCao.caes.getName());
        System.out.println(umCao.caes.caes.caes.caes.caes.getName());
    }
}

Resultado:

Mike
Rex
Bilu

No exemplo acima você estará criando uma lista encadeada de objetos do tipo Cao de acordo com a quantidade definida na hora de instanciar seu primeiro Cao no seu método main().

  • Entendi! Muito obrigado! Só tenho mais uma pequena dúvida: Quando instanciamos um objeto por exemplo Cao umCao = new Cao() Cao() na verdade é a mesma coisa que Cao(1)? Isso é um array de uma única posição? já quando você instanciou Cao umCao = new Cao(10) seriam 10 variáveis umCao do tipo Cao? – Bruno Neuman 22/07/14 às 1:44
  • @BrunoNeuman um Cao nunca será um array (nos exemplos acima), o que você tem é um objeto do tipo Cao que possui uma referencia para outro objeto do tipo Cao, até o limite de 10, daí o último tem uma referencia nula. Exemplo de new Cao(3) seria cao >> cao >> cao >> null. A proposito, acho que é aconselhável você mudar a variável de nome caes para cao, pois ela justamente referencia apenas um, assim não cria confusão. Ficou claro? – Math 22/07/14 às 1:49
  • Entendi, eu sabia que era na verdade um objeto, só usei o conceito mesmo de array, que na verdade é o mesmo pelo visto. Obrigado novamente! – Bruno Neuman 22/07/14 às 1:51
3

Você pode instanciar um objeto de uma mesma classe dentro de um objeto dessa mesma classe e em alguns casos é uma boa solução devido a recursividade de alguns problemas.

Porém você nunca deve fazer e iniciar sempre no construtor porque isso irá estourar a pilha por ser uma recursividade infinita. Sempre que chama o new Classe() o construtor é chamado.

public class Cao {
    String nomeDoCao = null;
    Cao caes = new Cao();
}

public class Main {
    public static void main(String[] args) {
        Cao umCao = new Cao();
    }
}

Para mostrar um exemplo válido:

Hierarquia.java

public class Hierarquia{

    private String posicao; 
    private Hierarquia subPosicao;
    public Hierarquia(String nivel){
        posicao = nivel;
    }
    public Hierarquia getSubPosicao() {
        return subPosicao;
    }

    public void setSubPosicao(Hierarquia subPosicao) {
        this.subPosicao = subPosicao;
    }
    public String getPosicao() {
        return posicao;
    }
}

Main.java

public class Main {

    public static void main(String[] args) {

        Hierarquia chefe = new Hierarquia("chefe");
        Hierarquia gerente = new Hierarquia("gerente");
        Hierarquia programador = new Hierarquia("programador");
        chefe.setSubPosicao(gerente);
        gerente.setSubPosicao(programador);
        System.out.println(programador.getPosicao());
        System.out.println(chefe.getSubPosicao().getSubPosicao().getPosicao());
    }
}
  • Obrigado novamente pela ajuda =) – Bruno Neuman 22/07/14 às 1:45
-1

Você poderia fazer da seguinte forma:

public class Cao {

String nome;
List<Cao> caes;

public Cao(String nome){
   this.nome = nome;
}

public void setNome(String nome) {
    this.nome = nome;
}

public String getNome() {
    return nome;
}

public List<Cao> getCaes(){
    return caes;
}

public void adicionarCao(String nome){
   if(caes == null){
      caes = new ArrayList<Cao>();
   }
   caes.add(new Cao(nome));
}

}

public class Main {

public static void main(String[] args) {

    Cao umCao = new Cao("Mike");

    umCao.adicionarCao("Rex);
    umCao.adicionarCao("Totoh");
    umCao.adicionarCao("Bilu");

    System.out.println(umCao.getNome());
    System.out.println(umCao.getCaes().get(0).getNome());
    System.out.println(umCao.getCaes().get(1).getNome());
    System.out.println(umCao.getCaes().get(2).getNome());
}

}

Assim você tem maneira mais organizada e concisa de alcançar seu objetivo, sem perder o controle da quantidade de instâncias que você produz na classe.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.