5

Estou aprendendo Polimorfismo em Java, mas estou com algumas dúvidas.

public class Animal {

    int numPatas;

    public void fazerBarulho() {

        // Código do Método
    }

    public void comportamento() {

        // Código do Método
    }
}

public class Felino extends Animal {

    public void comportamento() {

        // Aqui o método é reescrito,
        // pois um Felino tem um
        // comportamento próprio
        // de um felino.

    }
}

public class Gato extends Felino {

    // O Gato é um Felino e ao mesmo
    // tempo é um animal.
    // Então ele tem um numero de patas e,
    // o comportamento de um felino.

    public void fazerBarulho() {

        // Mas gato tem um barulho único
        // de um gato.
        // Pois um gato não faz o mesmo
        // barulho de um leão.

    }
}

Este conceito de polimorfimo eu entendo. Mas o que acontece quando fazemos isso?

Animal umAnimal  = new Gato();
6

Quando se instancia um Gato no Animal, esse animal terá todas as propriedades do gato como pode ver no exemplo abaixo.

Porém ele continuará sendo um animal e qualquer método adicional do Gato ou Felino não estará disponível no mesmo (sem casting).

O código abaixo está no Gist.

Principal.java

public class Principal {
    public static void main(String[] args) {
        Animal bicho = new Gato();
        System.out.println("Num patas do bicho " + bicho.numPatas);
        bicho.fazerBarulho();
        //bicho.gatoMia(); <- não pode porque não está definido no Animal
        Gato gato = (Gato) bicho;
        gato.gatoMia();
    }
}

Saída:

Num patas do bicho 4

MIAU

MIAU

Animal.java

public class Animal {
    int numPatas;

    public void fazerBarulho() {

        // Código do Método
    }

    public void comportamento() {

        // Código do Método
    }
}

Felino.java

public class Felino extends Animal{
       public Felino(){
           this.numPatas = 4;
       }
}

Gato.java

public class Gato extends Felino{
    @Override
    public void fazerBarulho(){
        System.out.println("MIAU");
    }
    public void gatoMia(){
        this.fazerBarulho();
    }
}

Observação

Neste caso, o recomendado seria que o Animal fosse uma interface assim como representado abaixo:

public interface Animal {
    public int getNumPatas();
    public void fazerBarulho();
    public void comportamento();
}

E ai as outras classes implementariam tal interface:

public class Felino implements Animal {
    int numPatas;
    public Felino() {
        this.numPatas = 4;
    }

    @Override
    public int getNumPatas() {
        return numPatas;
    }

    @Override
    public void fazerBarulho() {
        throw new UnsupportedOperationException("Não disponível.");
    }

    @Override
    public void comportamento() {
        throw new UnsupportedOperationException("Não disponível.");
    }
}

Note que Gato não precisa de ser modificado (com essas recomendações e a única alteração na Classe Principal é bicho.getNumPatas() no lugar de bicho.numPatas.

  • 1
    Obrigado Kyllopardiun! sobre a interface vou ve-la no próximo capítulo do meu livro. Mas no exemplo acima, ainda existe herança na classe gato, quando você implementa Animal à classe felino? – Bruno Neuman 20/07/14 às 21:10
  • Não, tudo acontece de acordo como está definido na hora de chamar se fizer Felino felino = (Felino) bicho; terá o felino.numPatas e felino.fazerBarulho() mas não terá o gatoMia(). E se instanciar Animal bicho = new Felino(); o método fazerBarulho() não fará nada. – Mansueli 21/07/14 às 1:44
  • Ah agora acho que entendi entendi :) Na herança, uma classe Gato que estende Felino, terá todos os métodos e atributos de Felino, agora se instanciar Animal bicho = new Felino(); todos métodos da classe Animal que foram sobrepostos em Felino, rodará como Felino, mas se Felino tiver métodos que não existem em Animal, não existirá em bicho se não houver o casting explicito? – Bruno Neuman 21/07/14 às 1:59
  • 1
    Exatamente isso. =) – Mansueli 21/07/14 às 2:03
  • Ahhh cara depois que li o que eu escrevi achei que eu estava ficando louco, rachei de rir ahsuahsuahusah Brigadão :) !!!!!!!! – Bruno Neuman 21/07/14 às 2:08
4

Quando você faz:

Animal umAnimal  = new Gato();

Significa que a variável umAnimal, do tipo Animal, se comportará como um Gato.

Se você criar um método andar na classe Animal, e depois sobrescrever esse método andar na classe Gato, quando você chamar umAnimal.andar(); em tempo de execução será invocado o método escrito na classe Gato e não o que foi escrito na classe Animal, pois o que está na memória (o que foi instanciado) é um objeto Gato.

Se quiser entender melhor e de forma clara conceitos de herança, reescrita e polimorfismo, te aconselho a clicar aqui.

  • Obrigado Electus! Baixei a apostila e sei que ajudará muito. Infelizmente ainda não posso marcar sua resposta como útil. Preciso de mais tempo de casa no stackoverflow :) – Bruno Neuman 20/07/14 às 21:07
  • Não tem problema. Mais importante que ter a resposta marcada como correta é poder ajudar. Abraço. – electus 21/07/14 às 10:23

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.