0

Iniciamos um projeto com mongodb, na época testando a engine WiredTiger. Esta engine se mostrou mais interessante devido a compactar bem mais os dados do que a mmapv1. Porém, vez ou outra o mongodb simplesmente caia. Assim, testamos a mmapv1, que apesar de não compactar tanto os dados como a wired, resolveu o problema das quedas: o mongodb não caiu mais. Assim, acabamos por optar pelo uso da mmapv1 mesmo.

Por curiosidade: quem optou pela engine wiredtiger,

  • não tiveram problemas do mongodb cair com frequência?
  • Se sim, como resolveram?
  • Mantenho uma instalação do MongoDB (3.4) com WiredTiger faz mais ou menos um ano. Nesse ano as únicas vezes que o banco ficou fora foram em manutenções programadas do hardware ou manutenções elétricas (a infra é própria). Você chegou a investigar mais a fundo os logs do banco para verificar a causa da queda? Que versão você usou? – Jorge C. Bernhard Tautz 28/11/17 às 10:16
  • Jorge, na época a versão que testamos do mongo era a 3.4.2. E quanto a verificar log, ele não gravava nada em log ao parar. O serviço simplesmente caia. Por curiosidade, qual sistema de arquivos você usa no SO: Ext4 ou XFS ? – Paulo Luvisoto 28/11/17 às 14:07
  • É Ext4. Não perguntei do log por ele escrever alguma coisa no momento da parada, e sim antes disso, quantas conexões estavam abertas antes do banco cair? você tinha muita escrita? muita leitura? ele estava usando muito processador? São coisas que podem te indicar o motivo da queda. – Jorge C. Bernhard Tautz 29/11/17 às 10:17
0

Paulo, nas versões mais atuais do Mongo DB é utilizada o WiredTiger como stored engine default.

https://docs.mongodb.com/manual/core/storage-engines/

O que pode ter acontecido é que o serviço do banco de dados consumiu toda a memória do seu servidor e o próprio O.S. matou a execução do serviço. Para evitar esse tipo de situação, o ideal é trabalhar utilizando Replica Set, o que garantirá alta disponibilidade para o usuário final e permitirá que você dê manuntenção no servidor com problema com mais calma, e ativar a opção de monitoramento do próprio Mongo DB.

https://docs.mongodb.com/manual/administration/free-monitoring/

Além do passado acima você também pode limitar o uso de memória que o banco de dados utilizará.

https://docs.mongodb.com/manual/reference/ulimit/

Um ponto importante a ser verificado é a configuração do mongod.conf.

Há algum tempo passei por uma situação parecida e achei bastante informação sobre nos links que coloquei aqui no post.

Espero ter ajudado.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.