14

O que é uma classe, atributo e método virtual?

public virtual class nomeclasse { 

    public virtual int id { get;set; }

    public virtual void metodo() { }

}

Qual diferença?

Quando usar?

27

Primeiramente, no C# não é possível utilizar a palavra chave virtual diretamente na classe. É possível usar, sim, abstract para indicar uma classe abstrata.

Também no mundo .Net, geralmente se chama de propriedade o que você chamou de atributo, sendo que atributo no .Net significa outra coisa... isso gera um certo grau de confusão.

Partindo disso, podemos dizer que a palavra chave virtual marca os métodos e propriedades que podem ser extendidos por uma sub-classe, ou seja, que permite ter o comportamento alterado através de um override. Assim sendo, ao criar uma subclasse, é possível tornar ela mais específica, mas sem ter de reimplementar toda a classe, pois é possível alterar o comportamento pontualmente.

Exemplo:

public class PessoaBase
{
    public virtual string QuemEVoce()
    {
        return "Não sei quem sou!";
    }
}

public class PessoaMiguel : PessoaBase
{
    public override string QuemEVoce()
    {
        return "Eu sou Miguel!";
    }
}

Note que eu extendi a classe PessoaBase alterando o seu comportamento... no que ela respondia "Não sei quem sou!", eu alterei o comportamento na nova classe de forma que responda "Eu sou Miguel!".

O mais importante nisso tudo é que ambas as classes podem ser tratadas da mesma forma, pois ambas são de fato do tipo PessoaBase. Isso quer dizer que, através de uma variável do tipo PessoaBase eu consigo operar tanto um objeto do tipo PessoaBase como também uma do tipo PessoaMiguel:

List<PessoaBase> pessoas = new List<PessoaBase>
{
    { new PessoaBase() },
    { new PessoaMiguel() },
};

foreach (var pessoa in pessoas)
{
    Console.Write(pessoa.QuemEVoce());
}
  • Estranhei quando li, virtual class, tava vendo se era possível e qual seria o comportamento, mas você já respondeu. Já que não faria muito sentido o conceito de virtual em uma class. +1 – Fernando Leal 18/07/14 às 17:17
  • Acho que confundi class virtual com partial, rsrsrs também não sei a diferença entre partial, quanto a métodos, eu entendi, ficou claro, mas necessariamente precisa ser virtual para eu sobreescrever? – Rod 18/07/14 às 17:27
  • @Rod: não necessariamente... para dar override, o membro na classe de base deve possuir um desses modificadores: abstract, virtual ou override... sendo que no último caso, a classe de base já deu override na base da base. – Miguel Angelo 18/07/14 às 17:32
  • Ficou claro, obrigado – Rod 18/07/14 às 17:36
  • @Rod: quanto ao partial... é só uma forma de separar o código de uma classe em dois blocos, podendo estar em arquivos distintos. É geralmente usado para código gerado por ferramenta, na qual a ferramenta gera a classe com partial para que o programador possa adicionar mais código nesta mesma classe de dentro de outro arquivo... sendo assim, se a ferramente gerar o arquivo novamente, o código do programador não será afetado. Não recomendo utilizar classes parciais para organização de código... se você vir algo do tipo sendo feito, então tem algo cheirando mal. – Miguel Angelo 18/07/14 às 17:37
6

Classe é uma estrutura/modelo que representa um objeto/propósito do mundo real.

Exemplos:

class Veiculo {...}
class Animal {...}
class Pessoa {...}

Atributos são características que a classe possui.

Exemplo - Uma pessoa tem nome, data de nascimento, CPF, RG, estado civil, etc...:

class Pessoa {
    public String Nome { get; set; }
    public Date DataNascimento { get; set; }
    ...
}

Métodos são ações que a classe pode fazer.

Exemplo - Na classe pessoa, podemos ter uma ação Andar(), Dormir(), etc. Se tratando de programação, podemos ter métodos como Salvar(), Excluir(), GetById(), etc.

public class Pessoa {
   ...
   public void Andar(int qtdePassos);
   public boolean Salvar(Pessoa pessoa);
   ...
}

Existem vários atributos o qual podemos associar a um atributo, método e classe.

No caso do atributo "VIRTUAL" ele diz que o método pode ser sobrescrito na classe descendente (que herda da classe principal), ou seja, permite usar o código da classe principal ou então ignorar re-escrevendo o código na classe herdada.

Existem outros atributos como o "abstract" que diz que a implementação será feita na classe herdada e não na principal; "static" diz que o método/classe não necessita de uma instancia criada para acessa-la; dentre outras...

Uma boa referencia é: http://andrielleazevedo.wordpress.com/2011/08/11/conceitos-basicos-de-poo-programacao-orientada-a-objetos-para-c-parte-1/

4

CLASSE: Uma classe é uma construção que permite que você crie seus próprios tipos personalizados, agrupando variáveis de outros tipos, métodos e eventos. Uma classe é como um modelo. Define os dados e comportamento de um tipo. Se a classe não é declarada como estática (STATIC), o código do cliente pode ser usado por meio da criação de objetos de ou de instâncias de que são atribuídas a uma variável. A variável permanece na memória até que todas as referências a ela saiam de escopo. Nesse momento, o CLR seleciona marca a variável como elegível para ser descartada. Se a classe é declarada estático (STATIC), apenas uma cópia existe em memória e o código do cliente só pode acessá-la por meio da classe propriamente dita, não por uma instância variável. Para obter mais informações, consulte Classes estáticas e membros de classe estáticos.

EX:

public class Person
{
    // Field
    public string name;

    // Constructor that takes no arguments.
    public Person()
    {
        name = "unknown";
    }

    // Constructor that takes one argument.
    public Person(string nm)
    {
        name = nm;
    }

    // Method
    public void SetName(string newName)
    {
        name = newName;
    }
}
class TestPerson
{
    static void Main()
    {
        // Call the constructor that has no parameters.
        Person person1 = new Person();
        Console.WriteLine(person1.name);

        person1.SetName("John Smith");
        Console.WriteLine(person1.name);

        // Call the constructor that has one parameter.
        Person person2 = new Person("Sarah Jones");
        Console.WriteLine(person2.name);

        // Keep the console window open in debug mode.
        Console.WriteLine("Press any key to exit.");
        Console.ReadKey();
    }
}
// Output:
// unknown
// John Smith
// Sarah Jones 

MÉTODO: Um método é um bloco de código que contém uma série de instruções. Um programa faz com que as instruções sejam executados chamando o método e especificando todos os argumentos necessários do método. Em C#, todas instruções são executadas por métodos. O método Main é o ponto de entrada para cada aplicativo C# e ele é chamado pelo CLR (Common Languege Runtime) quando o programa é iniciado. Métodos são declarados em um classe ou struct , especificando - se o nível de acesso como public ou private, modificadores opcionais, como abstract ou sealed, o valor de retorno, o nome do método. Essas partes são junto a assinatura de método.

abstract class Motorcycle
{
    // Anyone can call this.
    public void StartEngine() {/* Method statements here */ }

    // Only derived classes can call this.
    protected void AddGas(int gallons) { /* Method statements here */ }

    // Derived classes can override the base class implementation.
    public virtual int Drive(int miles, int speed) { /* Method statements here */ return 1; }

    // Derived classes must implement this.
    public abstract double GetTopSpeed(); 
}

ATRIBUTOS: Os atributos fornecem um método eficiente de associar metadados ou informações declarativas ao código (assemblies, types, métodos, propriedades e assim por diante). Atributos fornecem um método poderoso de associar metadados ou informações declarativas, com código (assemblies, tipos, métodos, propriedades e assim por diante). Depois que um atributo estiver associado a uma entidade do programa, o atributo pode ser consultado em tempo de execução usando uma técnica chamada reflection. Para obter mais informações, consulte Reflexo (guia de programação C#) . Atributos têm as seguintes propriedades: Atributos adicionam metadados para o seu programa. Metadados são informações sobre os tipos definidos em um programa. Todos os assemblies .NET contêm um conjunto de metadados que descrevem os tipos e seus membros. Você pode adicionar atributos personalizados para especificar qualquer informação adicional necessária. Para obter mais informações, consulte, Criando atributos personalizados (C# e Visual Basic). Você pode aplicar um ou mais atributos à assemblies, módulos ou elementos pequenos do programas como classes e propriedades. Atributos podem aceitar argumentos da mesma forma que métodos e propriedades. Seu programa pode examinar os metadados em outros programas ou seus próprios metadados por meio de reflexão. Para obter mais informações, consulte Acessando atributos com reflexo (C# programação guia).

Usando atributos

Atributos podem ser aplicados a maioria dos elementos de código, embora um atributo específico possa restringir os tipos de elementos ao qual ele é pode ser aplicado. No C#, especifica-se um atributo colocando o seu nome entre colchetes ([]) acima da declaração da entidade à qual ele pode ser aplicado. No Visual Basic, um atributo deve ser usado entre colchetes angulares (< >). Ele deve aparecer imediatamente antes do elemento ao qual ele é aplicado, na mesma linha. Neste exemplo, o SerializableAttribute atributo é usado para aplicar uma característica específica a uma classe:

[System.Serializable]
public class SampleClass
{
    // Objects of this type can be serialized.
}

Usos comuns para atributos A lista a seguir inclui alguns dos usos comuns de atributos no código:

  • A marcação de métodos usando a WebMethod atributo nos serviços Web para indicar que o método deve ser acessível através do protocolo SOAP . Para obter mais informações, consulte WebMethodAttribute. -Descrever como os parâmetros dométodo realizar marshalingquando interoperar com código nativo . Para obter mais informações, consulte MarshalAsAttribute. -Descrever as propriedades COM classes, métodos e interfaces. Chamada de código não gerenciado com o DllImportAttribute classe. -Descrever o seu assembly em termos de versão, título, descrição ou marca registrada. -Descrever quais membros de uma classe para serializar para persistência. -Descrevendo como mapa entre membros de classe e nós XML paraserializaçãode XML. -Descrever os requisitos de segurança para métodos. -Especificando as características usado para reforçar a segurança. -Controlando otimizações pelo compilador Just-In-Time (JIT) para que o código permanece fácil de depurar. -Obtendo informações sobre o chamador para um método.

Dei uma resumida, todos os links estão aqui: Metodo,Atributo, Classe

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.