2

Costumo montar as views's das aplicações php que utilizo com operadores condicionais.

Por exemplo, usuário não logado, seto uma variável inicial na sessão:

$logado = FALSE;

Caso o usuário esteja logado, atribuo TRUE e dentro das view's, torno algumas coisas dinâmicas, por exemplo, o botão de login.

if (!$logado) {
    //exibe formulário de login
} else {
    //Exibe mensagem: bem vindo user xxxx, clique aqui para efetuar logoff.
}

E utilizo isto em outras coisas também, por exemplo, usuário logado, pode salvar uma nova informação em um form, usuário não logado, apenas visualiza o resultado do select de informações já salvas.

A minha dúvida é: Isto é uma boa prática?

Utilizar if no contexto de estruturar o html e torná-lo adaptável de acordo com variáveis setadas em sessão?

3

Gerar views dinâmicas, de acordo com determinados parâmetros, é um desafio em qualquer linguagem.

Há basicamente três abordagens principais para lidar com isso:

Scripts

A abordagem de misturar scripts com HTML é a mais eficiente, porém pode facilmente levar a código difícil de entender, dar manutenção e propenso a erros.

Template Engines

Usar um mecanismo de templates ajuda a separar lógica da apresentação. O efeito colateral é o desempenho, já que os templates precisam ser interpretados para gerar a saída.

Alguns mecanismos permitem a "compilação" dos templates para resolver o problema do desempenho, mas isso exigirá um cuidado a mais na implementação.

Particularmente eu gosto da abordagem baseada em templates.

Componentes

Alguns frameworks geram as views através de componentes, que na verdade são uma coleção de objetos que encapsulam o HTML gerado.

Em PHP isso não é tão comum quanto em Java, por exemplo, mas se me lembro bem o Yii funciona dessa maneira.

A vantagem é que há um algo grau de reaproveitamento de código, mas devido à grande abstração e complexidade você pode facilmente perder o controle do que está fazendo, além de tornar tarefas que outrora seriam triviais em algo que depende de um conhecimento relativamente profundo do framework.

Considerações

Não há nenhum problema em usar alguns ifs ou laços no código, desde que você consiga fazer a separação disso com a lógica do sistema.

Um exemplo bem simples de como usar a própria linguagem PHP como um tipo de template engine, evitando assim a grande quantidade de classes incluídas ao se usar frameworks, pode ser visto em alguns templates do Wordpress. Exemplo:

<?php if (have_posts()) : ?>
    <?php while (have_posts()) : the_post(); ?>    
    <!-- do stuff ... -->
    <?php endwhile; ?>
<?php endif; ?>

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.