2

Gostaria de entender o "novo" autoload do PHP, nele eu posso escolher o nome que quero colocar?

Por exemplo, no antigo, era __autoload. Esse no caso, eu posso colocar autoload_de_teste ?

Outra dúvida é o que faz o spl_autoload_register e onde coloco ele no meu arquivo? No final do método do autoload?

Autoload antigo:

function __autoload($Class){
    $P = ['Conn'];
    $Incluido = null;

    foreach ($P as $Pasta) {
        if(!$Incluido && file_exists(__DIR__ . "\\{$Pasta}\\{$Class}.class.php") && !is_dir(__DIR__ . "\\{$Pasta}\\{$Class}.class.php")):
            include_once __DIR__ . "\\{$Pasta}\\{$Class}.class.php";
            $Incluido = true;
        else:
            trigger_error("Erro ao incluir: " . __DIR__ . "\\{$Pasta}\\{$Class}.class.php");
            die;
        endif;
    }
}

O Novo ficaria assim, por exemplo:

function autoload_de_teste($Class){
    $P = ['Conn'];
    $Incluido = null;

    foreach ($P as $Pasta) {
        if(!$Incluido && file_exists(__DIR__ . "\\{$Pasta}\\{$Class}.class.php") && !is_dir(__DIR__ . "\\{$Pasta}\\{$Class}.class.php")):
            include_once __DIR__ . "\\{$Pasta}\\{$Class}.class.php";
            $Incluido = true;
        else:
            trigger_error("Erro ao incluir: " . __DIR__ . "\\{$Pasta}\\{$Class}.class.php");
            die;
        endif;
    }
}

spl_autoload_register("autoload_de_teste");

Essa é a dúvida no caso, a função do spl_autoload_register e onde devo coloca-lo, (por exemplo, início do arquivo, ou no final do método de autolod, etc...) e se nesse jeito de fazer, se posso colocar qualquer nome.

3

Gostaria de entender o "novo" autoload do PHP[...]

Novo em partes. O autoload através da função spl_register_autoload está disponível desde a versão 5.1.2 do PHP (12 de Janeiro de 2006). E, mesmo assim, existem implementações da função no lançamento da versão 5.1.0.

__autoload

Voltando ao "cerne" da questão. A função [__autoload][4] foi a primeira a existir no PHP e existe desde o lançamento da versão 5.0.0 do PHP (13 de Julho de 2004).

Basicamente, deve-se criar uma função com o nome __autoload (similar aos métodos mágicos, mas pertencente ao escopo global e não a uma classe).

Como é pertencente ao escopo global, você pode apenas criar uma única função de autoload. Ou seja, todas as regras de autoload deveriam estar contidas em um único lugar.

É importante ressaltar que namespaces só foi implementado à partir da versão 5.3.0 do PHP. Entre a versão 5.0.0 e 5.3.0, foram 5 anos de desenvolvimento e muitas especulações (possuo literaturas informando que separação entre namespacess seria :: ao invés de \).

O problema

Logo no início do lançamento do PHP 5, com a novidade de autoload, muitas bibliotecas também passaram a utilizar o __autoload. Entretanto, foi percebida uma limitação com o uso de namespace. Uma aplicação que utilizava o __autoload não poderia utilizar uma biblioteca que também utilizava o __autoload. Isso era um grande motivo de conflito com bibliotecas terceiras (third-party).

spl_autoload_register

Por outro lado, spl_autoload_register permite serem "registrados" quantos autoloads forem necessários. Nesse caso, o PHP irá executar cada autoload (na ordem em que foram registrados, padrão Chain Of Responsibility) até conseguir carregar a classe solicita ou todas as opções se esgotarem.

Dessa forma, bibliotecas terceiras não teriam mais problemas em implementar seu próprio autoload. Pois, como não haviam regras que definissem como uma classe devesse estar nomeada e qual file path deveria possuir, era bem comum cada biblioteca ter sua própria convenção de como carregar uma classe.

Anos mais tarde, houveram as definições conheciadas como PSR-0 e, algum tempo depois, PSR-4, as quais normalizaram a forma que um uma classe deve implementar um namespace e ser definida em um file path.

Mesmo assim, possuindo as PSR's, ainda é possível encontrar diferenças entre namespaces de bibliotecas diferentes, principalmente a diferença entre namespaces que são omitidos do caminho físico (file path) e existem como namespaces lógicos (apenas nas classes0. O qual você pode verificar no link abaixo:

Composer - Autoload e PSR-0 vs PSR-4

[...]o spl_autoload_register [...] onde coloco ele no meu arquivo? No final do método do autoload?

Em qualquer lugar. O único detalhe é que, a função, ou classe, que for ser utilizada como autoload já deve existir.

Tanto que, bibliotecas terceiras carregavam seu próprio autoload apenas quando executada/incluída no projeto (require/include). Essa questão acabou sendo tratada com o uso do autoload do composer, que carrega todos os autoloads juntos.

Quando e o que usar?

Sem dúvida nenhuma, a resposta será sempre a mesma. Se sua versão de PHP for acima de 5.1.2, utilize sempre spl_autoload_register. Senão, bom, não há escolha, existe apenas __autoload. Outro detalhe é que a função __autload foi descontinuada (deprecated) na versão 7.2.0 do PHP.

http://php.net/manual/en/function.autoload.php

Warning This feature has been DEPRECATED as of PHP 7.2.0. Relying on this feature is highly discouraged.

Como dica, ao invés de criar seu próprio autoload, recomendo o uso do autoload gerado pelo composer. Rápido, fácil e otimizado, não lhe deixa na mão.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.