17

Estou escrevendo um pequeno software em c++ e gostaria de poder traduzi-lo para outras línguas. Olhando rapidamente pela internet a ferramenta mais aceita em ambientes linux é o GNU gettext.

Na documentação oficial do projeto Gnome tem este link dando alguns passos de como inicializar a ferramenta.

Uma parte da explicação é muito boa e bastante óbvia porem fiquei com algumas dúvidas pelo caminho.

  1. Como eu inicializo o intl/gettext com o cmake? Geralmente eu apenas adiciono as bibliotecas que eu preciso no meu CMakeLists.txt, mas no link acima eles utilizam um script em shell.
  2. Qual a finalidade do comando intltoolize?
  3. Eu fiquei um pouco confuso com o arquivo POTFILES.in. Se a tradução é feita em run-time, qual a finalidade de listar os arquivos que tem algo a ser traduzido? Quando eu compilar estas referencias serão perdidas de qualquer forma, então porque devo marcá-las?
  4. Qual a finalidade dos demais arquivos do intl (intltool-extract.in, intltool-merge.in e intltool-update.in?

Não sei se isso ajuda, mas alguns detalhes do projeto:

  • Estou usando g++
  • A linguagem alvo é o c++17
  • Já está incluso no meu projeto a biblioteca gtkmm, portanto não sei se preciso incluir mais dependências para usar o gettext.
0

3 Respostas 3

-2

O GNU gettext é uma biblioteca que permite que os desenvolvedores criem aplicativos que possam ser facilmente traduzidos para outros idiomas. Ele fornece ferramentas para extrair cadeias de caracteres que precisam ser traduzidas e gerar arquivos de tradução.

Para inicializar o uso do gettext com o CMake, você pode usar o módulo FindGettext, que está disponível na maioria das distribuições de CMake. Você pode usar o comando find_package(Gettext) em seu CMakeLists.txt para encontrar a biblioteca. Se a biblioteca não estiver disponível, você precisará instalá-la em seu sistema.

O comando intltoolize é usado para inicializar um diretório com arquivos de modelo e scripts para a internacionalização de um projeto. Ele cria um arquivo configure.in e um diretório po com vários arquivos. Isso permite que você use as ferramentas gettext para extrair cadeias de caracteres que precisam ser traduzidas e gerar arquivos de tradução.

O arquivo POTFILES.in é um arquivo que lista os arquivos do projeto que contêm cadeias de caracteres que precisam ser traduzidas. Isso ajuda a automatizar o processo de extração das cadeias de caracteres que precisam ser traduzidas, permitindo que você atualize facilmente os arquivos de tradução quando as cadeias de caracteres mudarem.

Os arquivos intltool-extract.in, intltool-merge.in e intltool-update.in são scripts que são usados pelas ferramentas gettext para extrair cadeias de caracteres que precisam ser traduzidas, mesclar arquivos de tradução e atualizar arquivos de tradução existentes.

É possível usar o gettext com a biblioteca gtkmm. Você não precisa incluir nenhuma dependência adicional para usar o gettext, mas precisará incluir a biblioteca gettext em seu projeto e usar as ferramentas fornecidas para criar arquivos de tradução para o seu aplicativo.

-3

Vamos esclarecer suas dúvidas em relação ao uso do GNU gettext no CMake para internacionalização do seu software em C++:

Inicialização do intl/gettext com CMake: Para integrar o GNU gettext ao seu projeto C++ usando o CMake, você pode usar o módulo FindGettext do CMake. Adicione o seguinte trecho ao seu CMakeLists.txt:

find_package(Gettext REQUIRED)

Em seguida, você pode usar as variáveis geradas pelo módulo, como ${GETTEXT_INCLUDE_DIR} e ${GETTEXT_LIBRARIES}, em seus alvos. Por exemplo:

target_include_directories(seu_alvo PUBLIC ${GETTEXT_INCLUDE_DIR})
target_link_libraries(seu_alvo ${GETTEXT_LIBRARIES})

Finalidade do comando intltoolize: O comando intltoolize é usado para inicializar o ambiente de internacionalização para seu projeto. Ele copia arquivos necessários e configura a estrutura de diretórios para suportar as ferramentas de internacionalização. Geralmente, você executa este comando uma vez no início do desenvolvimento do seu projeto.

Arquivo POTFILES.in: O arquivo POTFILES.in lista os arquivos fonte que contêm as strings a serem traduzidas. Ele é utilizado para gerar o arquivo POT (Portable Object Template) que servirá como base para as traduções. Mesmo que as traduções sejam feitas em runtime, é necessário identificar as strings a serem traduzidas durante o processo de construção.

Outros arquivos do intl (intltool-extract.in, intltool-merge.in e intltool-update.in): Esses arquivos são scripts utilizados pelo intltool para realizar tarefas específicas, como extrair mensagens para tradução, mesclar traduções e atualizar os arquivos PO (Portable Object) com base no arquivo POT. Eles são parte do conjunto de ferramentas do intltool e são utilizados durante o processo de internacionalização.

Dependências adicionais para usar o gettext com gtkmm: Se você já está usando a biblioteca gtkmm, e ela não possui dependências adicionais para suportar o gettext, então você não precisa adicionar mais dependências. O gettext é geralmente independente das bibliotecas gráficas como gtkmm.

1
  • Como está escrito atualmente, sua resposta não é clara. Por favor, pode editar para adicionar mais detalhes, que ajudarão outras pessoas a entender como isso resolve a pergunta feita. Você pode encontrar mais informações sobre como escrever boas respostas na Central de Ajuda.
    – Comunidade Bot
    30/01 às 20:38
-4

Suas dúvidas sobre como integrar o GNU gettext ao seu projeto C++ usando CMake e como alguns dos scripts e arquivos relacionados funcionam. Vamos abordar cada uma das suas perguntas:

Inicialização do GNU Gettext com CMake:

Integrar o GNU Gettext ao seu projeto C++ com CMake envolve algumas etapas. Você precisa configurar o CMake para encontrar e usar as ferramentas gettext. Você pode usar o FindGettext do CMake para encontrar a biblioteca gettext.

cmake:

find_package(Gettext REQUIRED)
include_directories(${GETTEXT_INCLUDE_DIRS})

Em seguida, você pode adicionar a diretiva add_executable ou add_library conforme você faria normalmente e vincular sua aplicação com as bibliotecas gettext, por exemplo:

cmake:

target_link_libraries(your_executable ${GETTEXT_LIBRARIES})

Isso garantirá que sua aplicação seja compilada com suporte ao GNU Gettext.

Finalidade do comando intltoolize:

O comando intltoolize é usado para preparar um pacote para usar a internacionalização com o intltool. Ele prepara o seu pacote, adicionando arquivos necessários e configurando as coisas para a extração de mensagens traduzíveis.

Propósito do arquivo POTFILES.in:

O arquivo POTFILES.in lista os arquivos de origem que contêm mensagens a serem traduzidas. Embora a tradução possa ocorrer em tempo de execução, esses arquivos são listados para que o intltool possa extrair as mensagens e gerar o arquivo POT (Portable Object Template), que contém todas as mensagens a serem traduzidas. Este arquivo POT é usado como base para tradução em diferentes idiomas.

Finalidade dos demais arquivos do intltool:

intltool-extract.in: Este script é usado para extrair mensagens a serem traduzidas de arquivos de origem e criar um arquivo POT. intltool-merge.in: Este script é usado para mesclar traduções de um arquivo POT em um arquivo de mensagens traduzidas.

intltool-update.in: Este script é usado para atualizar arquivos de tradução existentes com novas mensagens encontradas nos arquivos de origem. Para garantir que sua aplicação seja traduzida corretamente, você precisará adicionar chamadas apropriadas para funções gettext no seu código onde quer que haja strings que precisem ser traduzidas. Isso permite que o GNU gettext substitua essas strings com as traduções apropriadas em tempo de execução.

Espero que isso ajude a esclarecer suas dúvidas sobre como usar o GNU Gettext com seu projeto C++!

1

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag .