1

Não estou conseguindo resolver a seguinte equação:

Equação

Aqui está o código:

#include <stdio.h>
#include <math.h>

int main(){
    float m, media, sigma, p;
    int vetor[10];
    media = 0;
    m = 0;
    sigma = 0;
    p = 0;
    for(int i = 0; i < 10; i++){
        printf("Digite um número: ");
        scanf("%d", &vetor[i]);
    }
    for(int i = 0; i < 10; i++){
        m = m + vetor[i];
    }
    media = m / 10.0;
    for(int i = 0; i < 10; i++){
        p = p + (vetor[i] - media);
    }
    sigma = sqrt((p * 1)/10);
    printf("Resultado d = %.2f\n", sigma);
}
  • A sua fórmula, sem colocar o quadrado nas variações individuais de cada elemento, deve retornar zero. Fácil ver: n vezes a média de n elementos é a mesma coisa da soma dos n elementos. Como você está pondo a média como fator positivo e o elemento como fator negativo, a soma de n médias vai dar a soma dos n elementos, que se anulam – Jefferson Quesado 30/10/17 às 4:19
4

A formula do desvio padrão tem que ter a distância ao quadrado, que não está na sua. Veja esta formula retirada diretamente da wikipedia:

inserir a descrição da imagem aqui

Em que (xi- x)² está levantado a ²

Nesta formula o i começa em 1 e vai até N o que corresponde à sua que começa em 0 e vai até N-1, não afetando assim os cálculos.

Aplicando essa correção ao seu código:

int main(){
    ...
    media = m / 10.0;
    for(i = 0; i < 10; i++){
        p = p + pow(vetor[i] - media,2); //agora quadrado aqui utilizando a função pow
    }
    sigma = sqrt(p/(10-1)); //dividir por 10-1 que faltava, ou 9 se quiser simplificar
    printf("Resultado d = %.2f\n", sigma);

    return 0;
}

Veja o exemplo no Ideone

  • O denominador do desvio padrão na fórmula está n, mas no código n-1. Já vi uso das duas formas para desvio padrão e me parece que ambas estão certas, mas há uma predileção por n-1 que eu não sei explicar – Jefferson Quesado 30/10/17 às 4:30
  • 1
    @JeffersonQuesado Em relação aos indices do somatório não faz diferença e acaba por ser mais pratico para programação começar em 0. Em relação ao denominador são duas versões diferentes. Que é a versão não corrigida e a versão corrigida, logo ambas são validas apenas representam variantes diferentes de desvio padrão. – Isac 30/10/17 às 10:18
3

A fórmula está errada. Você deve pegar a somatória da variação da média ao quadrado.

Eis o seu programa revisado e simplificado:

#include <stdio.h>
#include <math.h>

#define QTD_ELEMENTOS 5

int main() {
    int vetor[QTD_ELEMENTOS];

    for (int i = 0; i < QTD_ELEMENTOS; i++) {
        //printf("Digite um número: ");
        scanf("%d", &vetor[i]);
    }

    int somatorio = 0;
    for (int i = 0; i < QTD_ELEMENTOS; i++) {
        somatorio += vetor[i];
    }

    float media = somatorio / (float) QTD_ELEMENTOS;

    float variacoes = 0;
    for (int i = 0; i < QTD_ELEMENTOS; i++) {
        float v = vetor[i] - media;
        variacoes += v * v;
    }

    float sigma = sqrt(variacoes / QTD_ELEMENTOS);
    printf("Resultado d = %.2f\n", sigma);
}

Veja aqui funcionando no ideone.

  • Sobre a fórmula de desvio padrão, já vi usarem como denominador tanto n (o seu caso e o do @Lacobus) como n-1 (fórmula do AP e código do @Isac). Eu tenho a impressão que ambas as formas são válidas, mas vale salientar isso. Em muitas referências eu encontro mais com n-1 do que com n – Jefferson Quesado 30/10/17 às 4:33
2

Considere o seguinte conjunto contendo 10 amostras:

{ 2, 3, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10 }

Em primeiro lugar, calculamos a média aritmética simples das amostras do conjunto:

inserir a descrição da imagem aqui

Em seguida, calculamos o desvio de todas essas amostras em relação à média:

inserir a descrição da imagem aqui

Assim, elevamos ao quadrado o desvio de cada amostra em relação à média:

inserir a descrição da imagem aqui

Com isso, somos capazes de calcular a Variância:

inserir a descrição da imagem aqui

Calcula-se o desvio padrão extraindo a raiz quadrada da variância:

inserir a descrição da imagem aqui

Segue um código capaz de calcular separadamente a "Média", a "Variância" e o "Desvio Padrão" de um conjunto de valores:

#include <stdio.h>
#include <math.h>

#define MAXSIZE 10

double media( double s[], int n )
{
    double sum = 0.0;
    int i = 0;

    for( i = 0; i < n; i++ )
        sum += s[i];

    return sum / n;
}

double variancia( double s[], int n )
{
    double sum = 0.0;
    double dev = 0.0;
    double med = media( s, n );
    int i = 0;

    for( i = 0; i < n; i++ )
    {
        dev = s[i] - med;
        sum += (dev * dev);
    }

    return sum / n;
}

double desvio_padrao( double s[], int n  )
{
    double v = variancia( s, n );
    return sqrt( v );
}

int main( void )
{
    double vetor[ MAXSIZE ];
    int  i;

    for( i = 0; i < MAXSIZE; i++ )
    {
        printf("Digite um numero: ");
        scanf( "%lf", &vetor[i] );
    }

    printf("Media = %g\n", media( vetor, MAXSIZE ) );
    printf("Variancia = %g\n", variancia( vetor, MAXSIZE ) );
    printf("Desvio Padrao = %g\n", desvio_padrao( vetor, MAXSIZE ) );

    return 0;
}

Compilando:

$ gcc -lm desvio.c -o desvio

Teste:

Digite um numero: 2
Digite um numero: 3
Digite um numero: 3
Digite um numero: 4
Digite um numero: 5
Digite um numero: 6
Digite um numero: 7
Digite um numero: 8
Digite um numero: 9
Digite um numero: 10
Media = 5.7
Variancia = 6.81
Desvio Padrao = 2.6096
  • 1
    Alguns (nem todos) botam o denominador do desvio padrão (e creio que dá variância também) n-1 no lugar de apenas n, mas o motivo me é obscuro – Jefferson Quesado 30/10/17 às 4:24
  • 1
    @JeffersonQuesado: Esse denominador n - 1 que você mencionou é utilizado para "compensar" o desvio padrão quando o valor da média utilizada não é a média real, suas amostras podem ter sido obtidas a partir de outro experimento em um cenário idêntico. Esse artigo explica bem o motivo. – Lacobus 30/10/17 às 10:21
  • 1
    Citando o artigo que mencionou "(...) but if you are calculating the mean value of the data from the data itself (by summing the data & dividing by n or using the button on the calculator) use the n-1 version (...)", não faria mais sentido neste caso usar o N-1 ? – Isac 30/10/17 às 10:50
  • 1
    @Lacobus Esse segundo link elabora melhor a aplicação prática dos dois. Ainda assim fica vago a aplicação pratica dos dois nesta questão não? Na minha ótica ambas seriam válidas, uma vez que os 10 valores de v na pergunta tanto podem referir 10 notas de 10 alunos como 10 analises de colestrol de 10 indivíduos de uma população larga. Ou estarei a inferir demasiado ? – Isac 30/10/17 às 12:12
  • 1
    @Isac: Você está certo em ambos os sentidos, e não vejo nenhuma inferição em demasia da sua parte, afinal scientia vincere tenebras! Acredito que "os fins" de um dado experimento estatístico é o que determina o método mais adequado a ser aplicado. No caso em questão, acredito que o que está vago é justamente a aplicabilidade e os fins do experimento. Logo, concordo com você, ambas as equações seriam válidas na resposta. – Lacobus 30/10/17 às 13:04

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy