0

Fiz uma função de validação para aceitar somente 1 ou 0, porém tanto 1 ou 0 estão sendo interpretados como INVÁLIDOS. Alguma sugestão sobre qual seria o erro?

function valida_variavel_zero_um($valor){
     if((empty($valor)) OR (strlen($valor) != 1)
      OR ($valor !=1 || $valor !=0)){
        return "INVALIDO";
     }else{
        return $valor;
     }

}
  • Se for 0, a condição $valor != 1 é verdadeira e entra no if. Se for 1, a condição $valor != 0 é verdadeira e entra no if. Consegue entender o problema? – Woss 26/10/17 às 17:36
  • Então eu teria que trabalhar com $valor != "1" dessa forma? – olifreitas 26/10/17 às 17:40
  • 1
    não sei de onde esta vindo a variavel $valor, mais verifica se ela é realmente um int, da um parseInt, antes do if, repense seu if, esta redundante, qualquer uma das operações que der true ele entrara no if, por exemplo o 'empty($valor)', se ela tiver valor, cairá dentro do if – Victor Pereira 26/10/17 às 17:41
  • Entendi. Estou passando o $valor de forma direta mesmo. só quero criar uma função de validação para o campo não ser vazio, e só aceitar 1 ou 0. Para quando outros usuários forem utilizar a aplicação der algum erro se algum desses requisitos não forem atendidos. – olifreitas 26/10/17 às 17:46
2

O erro está na sua condição.

  1. Ao utilizar o empty, que pode gerar resultados inesperados, pois empty(false) retorna verdadeiro, entrando no if, mas empty(true) retorna falso;

  2. Ao utilizar strlen != 1, pois também está suscetível a resultados inesperados, visto que strlen(false) retorna 0, que é diferente de 1, entrando no if, mas strlen(true) retorna 1;

  3. Na parte ($valor !=1 || $valor !=0), pois se $valor for igual a 0, a condição $valor != 1 será verdadeira, fazendo com que o programa entre no if e retorne inválido; o mesmo acontece quando $valor for igual a 1, pois a condição $valor != 0 passa a ser verdadeira, também entrando no if. A correção do problema resume-se em mudar o operador || para &&;

Para mostrar quão estranho poderiam ser os resultados, basta fazer o teste:

function valida_variavel_zero_um($valor){
     if((empty($valor)) OR (strlen($valor) != 1) OR ($valor != 1 && $valor != 0)){
        return "INVALIDO";
     }else{
        return $valor;
     }
}

$tests = [0, 1, false, true, "0", "1", [], "", 0.0, -0.0, 1.0];

foreach ($tests as $test)
{
    var_dump( valida_variavel_zero_um($test) );
}

Veja funcionando no Ideone | Repl.it

Obtendo o resultado:

string(8) "INVALIDO"    // $valor = 0
int(1)                  // $valor = 1
string(8) "INVALIDO"    // $valor = false
bool(true)              // $valor = true
string(8) "INVALIDO"    // $valor = "0"
string(1) "1"           // $valor = "1"
string(8) "INVALIDO"    // $valor = []
string(8) "INVALIDO"    // $valor = ""
string(8) "INVALIDO"    // $valor = 0.0
string(8) "INVALIDO"    // $valor = -0.0
float(1)                // $valor = 1.0

Percebe quão estranhos são esses resultados? Alguns pares de valores semelhantes produzem resultados diferentes: 0 é inválido, mas 1 é válido; false é inválido, mas true é válido; 0.0 é inválido, mas 1.0 é válido.

Não faz muito sentido, então proponho outra solução:

Solução 1

A solução que eu proponho tem uma condição bem simples:

function valida_variavel_zero_um($valor)
{
    if ($valor !== 0 && $valor !== 1)
    {
        return "inválido";
    }

    return $valor;
}

Ao utilizar o operador !==, você verificará tanto o valor quanto o tipo. Ao fazer alguns testes breves:

$tests = [0, 1, false, true, "0", "1", [], "", 0.0, -0.0, 1.0];

foreach ($tests as $test)
{
    var_dump( valida_variavel_zero_um($test) );
}

Teremos a saída:

int(0)                  // $valor = 0
int(1)                  // $valor = 1
string(9) "inválido"    // $valor = false
string(9) "inválido"    // $valor = true
string(9) "inválido"    // $valor = "0"
string(9) "inválido"    // $valor = "1"
string(9) "inválido"    // $valor = []
string(9) "inválido"    // $valor = ""
string(9) "inválido"    // $valor = 0.0
string(9) "inválido"    // $valor = -0.0
string(9) "inválido"    // $valor = 1.0

Veja funcionando no Ideone | Repl.it

Solução 2

Outra forma de implementar a função seria explicitar o tipo definindo-o na lista de argumentos da função:

function valida_variavel_zero_um(int $valor)
{
    if ($valor != 0 && $valor != 1)
    {
        return "inválido";
    }

    return $valor;
}

Veja funcionando no Ideone | Repl.it

Porém, ao chamar a função com valores não inteiros, o PHP tentará convertê-los para o tipo int antes de passá-los como parâmetro. Isto é, chamar a função valida_variavel_zero_um(false) retornaria 0 e valida_variavel_zero_um(true) retornaria 1, pois false e true, quando analisados como inteiros, são 0 e 1 respectivamente. Isso pode gerar problemas na aplicação caso esse retorno não seja esperado para esses parâmetros.

A saída dos testes para esta solução é:

int(0)   // $valor = 0
int(1)   // $valor = 1
int(0)   // $valor = false
int(1)   // $valor = true
int(0)   // $valor = "0"
int(1)   // $valor = "1"
Argument 1 passed to valida_variavel_zero_um() must be of the type integer, array given, called in /home/tzgjpG/prog.php on line 18
Argument 1 passed to valida_variavel_zero_um() must be of the type integer, string given, called in /home/tzgjpG/prog.php on line 18
int(0)   // $valor = 0.0
int(0)   // $valor = -0.0
int(1)   // $valor = 1.0

Solução 3

Outra forma, citada inclusive pelo Victor nos comentários, seria tentar analisar o valor do parâmetro com a função intval, porém, o problema da solução 2 persiste nesta solução, pois a mesma conversão de tipos que o PHP faz implicitamente quando é definido o tipo na lista de parâmetros ele fará com a função intval:

function valida_variavel_zero_um($valor)
{
    $valor = intval($valor);

    if ($valor != 0 && $valor != 1)
    {
        return "inválido";
    }

    return $valor;
}

Veja funcionando no Ideone | Repl.it

O resultado dos testes para esta solução é:

int(0)   // $valor = 0
int(1)   // $valor = 1
int(0)   // $valor = false
int(1)   // $valor = true
int(0)   // $valor = "0"
int(1)   // $valor = "1"
int(0)   // $valor = []
int(0)   // $valor = ""
int(0)   // $valor = 0.0
int(0)   // $valor = -0.0
int(1)   // $valor = 1.0

Ou seja, mesma passando booleanos, strings, arrays e números com ponto flutuante como parâmetro, a função sempre retornará um valor válido conforme o valor passado. Novamente, esta solução pode trazer problemas para aplicação por trazer resultados possivelmente inesperados.

As três soluções são válidas e dependerá somente da sua necessidade. Por questões de semântica, eu prefiro a solução 1, que só retorna valores válidos quando a entrada é 0 ou 1, inteiros, que aparentemente é o que se pede na pergunta.

Leitura obrigatória

O que é uma comparação frouxa?

1

Como já dito na outra resposta, o uso da if esta se confundindo nos ORs:

if((empty($valor)) OR (strlen($valor) != 1)
  OR ($valor !=1 || $valor !=0)){

Creio eu que se os valores aceitos apenas são 0 e 1 você pode usar uma checagem mais estrita que além de tornar o código mais simples ainda vai evitar certas redundâncias de checagem.

Os operadores === e !== diferente dos != e == fazem checagem tanto do "valor" quanto do "tipo" em PHP, mais detalhes em Comparison Operators

Então se os valores aceitos são apenas 0 e 1, sendo integer ou string você pode simplificar facilmente assim:

function valida_variavel_zero_um($valor)
{
    if ($valor === 0 || $valor === "0" || $valor === 1 || $valor === "1") {
        return $valor;
    }

    return "INVALIDO";
}

Exemplo no jsfiddle

Existe também uma função chamada in_array que suporta checagem estrita também:

bool in_array ( mixed $needle , array $haystack [, bool $strict = FALSE ] )

O que pode facilitar em muito para escrever a if, ficando assim:

function valida_variavel_zero_um($valor)
{
    if (in_array($valor, array(0, 1, '0', '1'), true)) {
        return $valor;
    }

    return "INVALIDO";
}

Exemplo no jsfiddle


Valores float

Mas é claro que as sugestões é se não houver valores possivelmente quebrados, se existir essa possibilidade em seu código pessoalmente acho a Solução 3 do Anderson a mais ideal, agora se não existir a possibilidade de haver valores do tipo float creio que checagem estrita resolverá tudo sem problemas

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.