17

Preciso entender o que significa cada um dos valores impressos na tela pelo seguinte código:

#include<stdio.h>

int main() {
 int i=5;
 int *p;
 p = &i;
 printf("%u %d %d %d %d \n", p, *p+2,**&p,3**p,**&p+4);
 return 0;
}

Pelo que entendi, foi declarado duas variáveis i e p, porém p foi declarado como um ponteiro (creio que seja isso). Quando ele diz que p = &i; significa que agora o valor de p é o endereço de i. Porém não consegui entender os valores de *p+2,**&p,3**p,**&p+4..

A saída apresenta o seguinte quando executo o código:

6487628 7 5 15 9
  • 4
    Tem explicação para todo gosto ;) Assim que é bom no SOpt. – Maniero 20/10/17 às 10:52
  • 1
    Sim, agradeço a cada uma das respostas. – Eduardo Cardoso 20/10/17 às 10:55
18

O asterisco é o operador de dereferência, ou seja, ele pega o valor que está naquele endereço. Ele só pode ser usado em ponteiros para dar resultados corretos.

*p é para pegar o valor do endereço de p, portando neste caso o p é o endereço de i que você já sabe, então ele pega o valor 5 e em seguida soma 2 dando 7.

Em seguida ele faz algo desnecessário, acredito que só para demonstrar o funcionamento. Ele está pegando o endereço de p (&p), e com ele está pegando o valor deste endereço através do * (*&p) voltando ter o endereço contido em p, portanto volta ter o endereço de i que estava em p, aí ele novamente pega o valor de i (**&p). Então tem 3 operadores aí: * * & p ou se preferir (*(*(&p))).

O outro leia assim 3 * (*p). O início é simples é aritmética básica que já conhece, e o que vem a seguir já aprendeu acima. Ele está pegando o valor que está no endereço de p que sabemos que vale 5 (o valor de i) e multiplica por 3.

O último é uma mistura do segundo e do terceiro.

Separando as operações para visualizar melhor:

#include <stdio.h>

int main() {
    int i = 5;
    int *p = &i;
    printf("%u\n", p);  //é o endereço de i
    printf("%d\n", *p);  //é o valor de i obtido pelo endereço que está em p
    printf("%d\n", (*p) + 2); //pega o valor de i e soma 2
    printf("%d\n", (&p));  //pega o endereço de p
    printf("%d\n", (*(&p))); //com o endereço de p pega o valor dele, que é o endereço de i
    printf("%d\n", *(*(&p))); //então pega o valor de i, isto é o mesmo que *p
    printf("%d\n", 3 * (*p)); //multiplica 3 pelo valor de i, é o mesmo que 3 * i
    printf("%d\n", *(*(&p)) + 4);  //soma 4 em i através de uma fórmula desnecessária
}

Veja funcionando no ideone. E no Coding Ground. Também coloquei no GitHub para referência futura.

E se está se perguntando se o * tem significado diferente dependo do contexto, sim, tem, ele pode ser usado como multiplicador quando estamos falando de valores normais ou pode ter a forma de acessar o valor de um ponteiro quando estamos acessando um ponteiro. É confuso, não deveria ser assim, mas foi assim que a linguagem foi concebida. O 3**p demonstra bem isto, o mesmo símbolo está fazendo duas operações completamente distintas.

15

a resposta do @Maniero tem um viés mais explicativo das operações, essa minha tem um viés de como as operações são feitas, sem maiores detalhamentos

  • p ==> 6487628: esse é o endereço de i na memória
  • *p+2 ==> 7: a soma de i com 2; como p aponta para i, *p pega o valor dentro de i
  • **&p ==> 5: o valor apontado pelo valor apontado pelo endereço de p; por pouco, da direita para a esquerda:
    1. &p pega o endereço da variável p
    2. *&p pega a que o endereço de p aponta, portanto pega p
    3. **&p, já sabemos que *&p ==> p do passo anterior, portanto isso dá igual a *p, que é o valor numérico 5 (p aponta para i, i vale 5)
      • no sentido de ponteiros, endereços e variáveis, * e & são operações inversas, então elas acabam se anulando; só tem um detalhe, o operador de referência & só pode ser aplicado uma vez consecutiva, enquanto que o operador de dereferência * pode ser aplicado em cascata consecutivamente
  • 3**p ==> 15: 3 multiplicado pelo valor apontado por p; o primeiro * é o operador de multiplicação, já o segundo é o de acesso à região de memória
  • **&p+4 ==> 9: já sabemos que **&p é o valor de i, então somamos 4, obtendo 9
14
  • p aparece como o valor 6487628. Esse é o valor de fato armazenado em p, que é o endereço de i.

  • *p+2, devido à precedência dos operadores, deve ser interpretado como (*p)+2. *p retorna o valor armazenado no endereço de memória apontado por p, que é 5. Somando, temos o resultado 7.

  • **&p é o mesmo que *p porque * e & se cancelam. Um é a operação de criar um ponteiro a partir de uma variável e o outro é a de um valor a partir de um ponteiro. Já vimos que *p é 5.

  • 3**p é interpretado como 3*(*p), novamente, devido à precedência dos operadores. Isso é o mesmo que 3*5, que é 15.

  • **&p+4 é o mesmo que *p+4 como visto no outro caso. Isso é interpretado como (*p)+4, que é 5+4, que é igual a 9

14

Segue seu código comentado:

#include <stdio.h>

int main()
{
    int i = 5;     /* Atribui 5 ao inteiro 'i' */
    int *p;        /* Declara um ponteiro 'p' para inteiro */
    p = &i;        /* Atribui ao ponteiro 'p' o endereco de 'i' */

    printf("%u\n", p );         /* Endereco armazenado no ponteiro 'p' */
    printf("%d\n", *p + 2 );    /* Soma 2 ao conteudo do inteiro apontado por 'p' */
    printf("%d\n", **&p );      /* Conteudo do inteiro apontado por 'p' (Mesmo que '*p') */
    printf("%d\n", 3 * *p );    /* Multiplica por 3 o conteudo do inteiro apontado por 'p' */
    printf("%d\n", **&p + 4 );  /* Soma 4 ao conteudo do inteiro apontado por 'p' (Mesmo que '*p + 4') */

    return 0;
}

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.