0

Estou montando um sistema de login para os meus projetos. Até agora entendi que se usam geralmente sessions, preferencialmente.

O artigo diz que uma boa pratica é usar ids de sessões com pelo menos 128 bits de tamanho e com 64 bits de entropia, pra dificultar a adivinhação do id.

Alguém tem alguma dica pra gerar um id com essas características?

Ao que me parece é só dá um randon de 0 ate 340.282.366.920.938.463.463.374.607.431.768.211.456(ou algo próximo)

creio que é mais fácil trabalhar com uma string alfanumérica, certo? (com unns 26 algarismos)

3

Não use mt_rand, time, rand, lcg_value e nem uniquid. Esses recursos PODEM gerar um número único, mas não imprevisível. Alguns chegam a ser patéticos, para prever o tempo usado basta olhar para o relógio, isso não é imprevisível.


Utilize algo que seja um CSPRNG, um gerador pseudo-aleatório criptograficamente seguro, você tem isso no PHP 7:

random_bytes($Quantidade_De_Bytes);

Portanto você pode fazer:

$random = random_bytes(32);

$id = unpack('H*', $random)[1];
echo $id

O random_bytes é um CSPRNG, ele é seguro. Especificar 32 bytes é equivalente a 256 bits.


Não precisa de hashing? SHA-3, BLAKE2, SHA-2, SHA-1, MD5, {coloque o nome aqui}? Não. As hashes foram feitas para serem indistinguíveis de uma string aleatória. Portanto, se tem uma string verdadeiramente aleatória, ou um pseudo-aleatório seguro, ela já é equivalente a uma hash.


O sistema de sessões padrão no PHP 7.1 já usa o random_bytes, você pode configurar sua força usando session.sid_length e session.sid_bits_per_character.

  • 1
    Lembrando que a entropia e a previsibilidade de um número aleatório gerado com random_bytes() depende do algoritmo CSPRNG implementado no sistema operacional da máquina. E se não houver um disponível, uma exceção será lançada. – Lacobus 12/10/17 às 16:44
  • Se o sistema operacional for inseguro... nada implementado nele será. É bem melhor usar o /dev/urandom (ou equivalente) do que usar o Mersenne Twister. – Inkeliz 12/10/17 às 16:45
  • 1
    Na teoria, né?! Muita coisa foi implementada com base na OpenSSL e nos deparamos com o Heartbleed Bug e com as traquinagens da NSA e seus backdoors criptográficos, que afetaram até mesmo o kernel do Linux. – Lacobus 12/10/17 às 17:01
  • Não precisa ir tão longe, o OpenSSL de fato tem vários problemas, inclusive no PHP. Se a NSA colocar um backdoor, tanto um Kernel como um Userland vai ficar comprometido. OpenSSL faz um MD5 (não sei se é até hoje) de /dev/random. Se o /dev/random for maliciosamente fraco, tudo vai dar ruim. Então, até o próprio random_bytes() estaria. Mas, isso é culpa do OS, não da função, o que não é o caso de um time() ou mt_rand(), ele é fraco por ser fraco. Se você não confia no OS, não tem como acreditar em mais nada. – Inkeliz 12/10/17 às 17:16
  • 1
    Prefiro confiar em um kernel cheio de bugs e backdoors do que nos dados e nas moedas haha. – Lacobus 12/10/17 às 17:22
1

Segue um código capaz de gerar um identificador de 512 bits (128 caracteres em base16 ou hexadecimal), a partir do nome do usuario, da hora local do sistema, do identificador do processo e de um número aleatório:

<?php

$user = 'FULANO';
$pid = getmypid();
$now = new DateTime();
$rnd = mt_rand( 100000000, 999999999 );

$str = $now->format('Y.m.d.H.i.s.u.z.v.U').$user.$pid.$rnd;

$id_session = hash('sha512', $str );

echo $id_session;

?>
  • Essa função hash('sha512', $str ); A partir da $str usando o algoritmo sha512 cria um hash, certo? Não importa a $str o hash sempre vai ter 512 bits? – Juliano Silva 12/10/17 às 2:54
  • @JulianoSilva Exatamente, independente do tamanho de $str a operação de hash SHA256 dessa string sempre vai retornar uma string de 128 bytes em representação hexadecimal. – Lacobus 12/10/17 às 2:57
  • O mt_rand é previsível! – Inkeliz 12/10/17 às 12:23
  • 2
    @likeliz: Todo PRNG é previsível. O que muda, é a entropia de cada implementação, que é o que vai determinar se o gerador é criptograficamente seguro ou não. Máquinas de estado finito são sempre previsíveis e a única maneira de se ter um número verdadeiramente aleatório e imprevisível é por meio de de algum hardware capaz tirar proveito da incerteza quântica como os TRNGs – Lacobus 12/10/17 às 16:35
  • De fato para a maquina ela será previsível, mas isso é o ponto de vista. Se o gerador usado impede que o atacante preveja os dados futuros ou recupere os dados passados, podemos dizer que é "imprevisível". Um PRNG comum não está preocupado com a qualidade ou previsibilidade. O CSPRNG, por outro lado, eu digo que é imprevisível, porque também está preocupado com a força das operações para usadas fornecer bits bem distribuídos. Ignorando o "entropy-attack", o dispositivo já coleta entropia do uso de hardware (discos, rede, mouse...), que é aleatório, e processadores Intel tem o RDRAND. – Inkeliz 12/10/17 às 16:59

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.