3

Estou com uma dúvida simples quanto a criptografia usando o bcrypt com salt.

Quando em projetos antigos eu usava md5, para verificar em um form de login se o usuário digitou a senha correta e autenticar, era de costume pegar o valor que o usuário digitou e criptografar em md5 e procurar no bd.

Mas como no bcrypt usando salt aleatório não da para fazer isso, então eu fiz o seguinte:

Pego o email ou cpf que o usuário digitou no campo login, procuro no bd o registro correspondente e uso a senha armazenada no bd(hash) como salt e a senha digitada pelo usuário como a string na função crypt($string, $salt) e o retorno da função comparo com a senha armazenada no bd, e pela lógica a função deve gerar exatamente o próprio hash.

Segue um pedaço do meu código só para vocês entenderem melhor o que estou falando

 //Exemplo da busca com cpf
 $buscar = $con->prepare("SELECT * FROM usuarios WHERE cpf =:cpf");
 $buscar->bindValue(":cpf", $login);
 $buscar->execute();
 $row = $buscar->fetch();

 //Armazena a senha que esta no bd
 $senha_armazenada = $row['senha'];

 //Comparação que estou fazendo
 if(crypt($senha_digitada, $senha_armazenada) === $senha_armazenada)

E isso está dando certo, mas quero saber se é a forma correta de se fazer.

3

Primeiro, nunca faça isso:

if(crypt($senha_digitada, $senha_armazenada) === $senha_armazenada)

Qualquer string é um segredo nunca deve ser comparada usando == ou ===, isso não é tempo constante e expõe a timming-attack. Isso não ocorre se usar password_verify() e nem hash_equals.


O salt é gerado dentro do da própria função, inclusive eles já informam que definir um salt personalizado está "obsoleto". Nem vou entrar no mérito da razão pelo qual eles fizeram isso.

Quando você faz:

password_hash('senha_legal', PASSWORD_BCRYPT, ['cost' => 15])

A própria função obtêm um salt seguro (de um PRNG seguro) e faz a derivação da chave baseada na força definida. Não há necessidade de você gerar um salt, até porque a chance de você fazer isso errado (usando rand(), mt_rand() ou até time()) é muito maior.


No PHP 7.2 existe o PASSWORD_ARGON2I, que usa o Argon2i (vencedor do PHC) ao invés do BCrypt, neste caso use:

password_hash('senha_legal', PASSWORD_ARGON2I, ['memory_cost' => 1<<18, 'time_cost' => 4, 'threads' => 4])

Também poderá usar o sodium_crypto_pwhash_str() que também usa Argon2i, ele já está disponível desde que instale o PECL.


Sobre uso de pepper não existe muitas informações sobre isso, no caso do BCrypt isso pode piorar, porque irá reduzir o uso de até 72 bytes.


Além disso, assegure para que a senha inserida pelo usuário não possui 0x00 (bytes nulos), se não isso var_dump(password_verify('a', password_hash(pack('H*', '6100626364'), PASSWORD_DEFAULT))); retornará true, como já usei como exemplo em outras respostas.

  • Andei lendo a documentação do php sobre o password_hash e contém a seguinte informação a respeito do PASSWORD_DEFAULT "Observe que esta constante é projetada para mudar ao longo do tempo à medida que novos e mais fortes algoritmos são adicionados ao PHP". Tendo em vista a informação contida nesse trecho da documentação, não seria melhor sempre usar PASSWORD_DEFAULT ao invés de usar algum algoritmo em especifico? Já que o php vai se encarregar de sempre manter o algoritmo mais eficaz como padrão? – Leandro Silva Campos 26/09/17 às 19:24
  • 1
    Eles vão demorar sempre uma versão inteira para mudar, se realmente mudarem. Eles só podem fazer isso na versão PHP 7.3 e não no PHP 7.2, que já vai ter esses recursos. Acredito que é melhor que você escolha do que aguarde que outros tenham que escolher por você, mas já tem uma pergunta sobre isso aqui. – Inkeliz 26/09/17 às 19:27
1

Pelo que vi, está correto sim, mas da para melhorar. Recomendo você primeiro olhar o que você fez neste link:

http://blog.thiagobelem.net/criptografando-senhas-no-php-usando-bcrypt-blowfish

e uma solução mais atualizada está nesse link, usando uma api do php:

http://blog.thiagobelem.net/php-5-5-api-de-senhas

Desculpe eu não lhe explicar aqui já, mas encontrei esses artigos outro dia e ainda não implementei.

  • Pelo que entendi dessas funções então eu não preciso gerar um salt aleatório? a própria função password_hash() vai se encarregar disso? E se eu fizer algo como: password_hash("string", PASSWORD_DEFAULT) ele já iria gerar um hash com o bcrypt e salt? – Leandro Silva Campos 26/09/17 às 18:58
  • 1
    Isso aí. Pelo que entendi a vantagem do bcrypt sobre o md5 é que o primeiro funciona de uma forma mais lenta propositalmente para evitar ataques de força bruta e no caso do hash_password ele usa o bcrypt mas ele próprio cria o salt sem necessidade de sua intervenção como no bcrypt. – Luiz 26/09/17 às 19:06
  • 1
    Ah e mesmo com essa segurança a mais, recomendo estudar a api do google recaptcha ou outra parecida. Aí sim você descarta ataque por força bruta no seu site. É bem fácil de implementar. google.com/recaptcha/intro/android.html – Luiz 26/09/17 às 19:11

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.