0

Tenho a tarefa de refatorar um banco de dados e gostaria de saber se VIEWs são viáveis para a tarefa.
Minha estratégia é criar uma VIEW imitando a nova estrutura da suposta tabela, pelo menos o nome da tabela (nome da VIEW) e dos campos (aliases das colunas), até que se confirmem as mudanças e eu possa criar a TABLE de fato.
A preocupação que eu tenho é quanto a performance e viabilidade de integrar as VIEWS com a camada DAO, a qual também ainda estou implementando.
A camada de DAO vou implementar de qualquer forma, seja refletindo as VIEWS ou TABLES, e escolhi VIEWS para justamente impactá-la em pouco ou mesmo nada.

Gostaria de saber se alguém já fez algo parecido e se essa estratégia com VIEWs é viável para refatorar um banco de dados conforme a situação descrita.

PS1: Pretendo construir as VIEWs seguindo as instruções dessa parte da documentação, que define quando as VIEWs são insertable/updatable.
O BD atual conta com 150+ tabelas, e algumas tabelas chegam a ter 50+ colunas. O sistema é escrito em PHP sem nenhum padrão ou arquitetura. Há vários JOINs, uns fazem sentido e outros não, e a intenção vai ser reescrever grande parte das queries, pois a performance delas é deplorável.
O banco não segue nenhum padrão de normalização, mas como é uma estrutura enorme, creio que vá gerar uma estrutura um tanto quanto complexa nesses termos depois de remodelá-la.
Outra coisa para considerar, vai ser que a nova estrutura e a velha vão habitar o mesmo banco de dados, só vou poder me desfazer da antiga estrutura no final do projeto, quanto ela já estiver completamente obsoleta.
O DAO idealmente deveria suportar tanto as tabelas físicas como as VIEWs, mas creio que eu poderia criar um DAO para cada caso.

PS2: A biblioteca pretendida para se usar vai ser a ActiveRecord
DDL de parte de uma tabela atual:

CREATE TABLE Usuarios {
    `id` int(11) NOT NULL AUTO_INCREMENT,
    `user_name` varchar(16) NOT NULL DEFAULT '',
    `user_pass` varchar(255) NOT NULL,
    `flag_ativo` varchar(255) NOT NULL DEFAULT 'ON' #ativo ou nao varia entre ON e OFF, respectivamente
}

Exemplo de uma VIEW, onde o resultado refletiria a tabela reestruturada:

SELECT
    `Usuarios`.`id` AS `cd_usuario`,
    `Usuarios`.`user_name` AS `de_usuario`,
    `Usuarios`.`user_pass` AS `de_senha`,
    IF ((`Usuarios`.`flag_ativo` = 'ON'), 1, 0) AS `fl_ativo`
FROM
    `Usuarios`

Um DAO pretendido, refletindo a VIEW que seria a tabela real já remodela:

class Usuarios extends ActiveRecord\Model {
    //table_name é um atributo da ActiveRecord\Model
    static $table_name = 'tb_usuarios';

    //Também atributo da ActiveRecord\Model
    static $primary_key = 'cd_usuario';

    //De uso interno da classe, faria isso para cada campo
    static $de_usuario = 'de_usuario';

    static $de_senha = 'de_senha';

    static $fl_ativo = 'fl_ativo';

    public function validaLogin($user, $pass) {
        $usuario = self::first(
                     array('conditions' => 
                         array(
                             self::$de_usuario.' = ? AND '.
                             self::$de_senha.' = ? AND '.
                             self::$fl_ativo.' = ?', 
                             $user, 
                             md5($pass),
                             1
                         )
                     )
        );
        return $usuario !== null;
    }
}
  • views em geral não permitem insert, assim não funcionaria em sua plenitude, dependendo do SGBD ou da implementação da DAO, pode-se utilizar da view para ler, e a tabela real para escrever. Em postgres pode-se criar ações para tratar um insert em uma view, desconheço a existência disso em mysql. Talvez se detalhar um pouco mais podemos te ajudar. – Gregorio bonfante 5/09/17 às 21:40
  • @Gregoriobonfante vou atualizar a pergunta esclarecendo um pouco mais, levando em conta suas considerações – Thomas 6/09/17 às 1:12
  • @Gregoriobonfante Será que um DAO para VIEW e um DAO para a tabela física seria melhor? – Thomas 6/09/17 às 1:28
  • 1
    Então, n sei como é a implementação que vc esta utilizando, como exemplo vou falar de um algo mais comum como o Laravel, nele vc pode modificar a foma como é trabalhado (com um médio esforço) e na mesma model usar uma view para leitura e uma tabela para escrita. Tudo depende da solução, não consigo saber o quanto vai mudar de uma table para view, se forma mudanças simples, consegue fazer em qualquer uma ( como separar uma table em varias views ou o inverso, onde varias tables se tornam uma view). – Gregorio bonfante 6/09/17 às 1:36
  • Minha sugestão, faça a rescrita da estrutura, assim que tiver uma estrutura similar ( sem considerar visual), migre os dados que já tiverem 'lugar'. dependendo do tempo disponível faça teste para ver se esta 'valendo' fazer a migração. Medir o tempo é importante, mas em muitos casos o principal problema esta no infra. Já trabalhei com bancos mal estruturados, digo que em alguns casos valeu mais a pena utilizar de técnicas menos trabalhosas, para falar de algumas soluções claro que depende dos pontos que se deseja otimizar, trabalhar no 'frontend' como reduzir css/js e utilizar cache é uma boa. – Gregorio bonfante 6/09/17 às 1:41

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.