4

Esta pergunta já tem uma resposta aqui:

Estou estudando Python para complementar meus programas em Nodejs.

Porém por que em Python, uma linguagem que preza a velocidade no desenvolvimento e facilidade no código, é utilizado o self?

Exemplo bem simples do uso do self

class ButtonPerson(Button, Person):
    def __init__(self, name):
        Person.__init__(self)
        Button.__init__(self, "Pessoa: " + name)
        self.set_name(name)

Não é redundante?

marcada como duplicata por Comunidade 30/08/17 às 18:00

Esta pergunta foi feita antes e já tem uma resposta. Se essas respostas não abordarem completamente sua pergunta, faça uma nova pergunta.

  • 1
  • @bfavaretto achei legal essa filosofia, mas ainda não vejo o pq do self...rs – Zeca 30/08/17 às 16:14
  • Pra eu entender melhor a pergunta: como você escreveria algo com essa mesma estrutura em JS, já que você disse que usa node? – bfavaretto 30/08/17 às 16:25
3

Embora em outro idioma, esta pergunta foi respondida no próprio STO. Então fiz apenas uma adptação:

A razão pela qual você precisa usar o self é porque o Python não usa a sintaxe @ para se referir aos atributos de instâncias.

O time do Python decidiu fazer métodos de uma maneira que faz com que a instância a qual o método pertence seja passada automaticamente, mas não recebida automaticamente: O primeiro parâmetro de um método é a instância em que o método é chamado.

Isso faz com que os métodos sejam inteiramente iguais às funções, e deixa o nome real para ser usado, a cargo do usuário/desenvolvedor (embora a palavra self seja a convenção e a maioria das pessoas torcerão o nariz se voce usar uma outra palavra qualquer).

Editada
Exemplo evitando o self (não torçam o nariz!) :-)
Obs. Rodei em um terminal (local) python 3, no repl.it não foi aceito, exige o self

class Foo():
    def __init__(this, msg):     
        this.msg = msg

    @property    
    def bar(this): 
        return 'Hello '+this.msg

foo = Foo('bar')
foo.bar
'Hello bar'

self Não tem nada de especial para o código, é apenas mais um objeto.

O desenvolvedores do Python poderiam ter optado por outra estrategia para distiguir "nomes normais" de atributos -- Sintaxe especial como o Ruby, ou requerer declarações como o C++ e Java ou, talvez, qualquer outra coisa diferente-- SQN.

Python tem como um dos pilares de sua filosofia a determinação de fazer as coisas da forma mais explícitas possível, embora, obviamente esse objetivo nem sempre possa ser atingindo.

Em consequencia desse objetivo é que voce precisa do self, para fazer uma atribuição a um atributo de instancia, é necessário explicitar a que instancia atribuir, self informa que a atribuição é a si mesmo.

1

Uma comparação que talvez te ajude a entender, é pensar no self como se fosse o this do java/C#. Que não fica explicito na implementação mas também aponta para o próprio objeto.

No caso do python, quando você chama um método de uma classe ele automaticamente passa esse parâmetro na primeira posição.

O primeiro parâmetro de uma classe, recebe uma instância desse mesmo objeto e serve para acessar atributos e métodos do mesmo objeto.


Gostaria de deixar claro que não há nenhuma obrigatoriedade de se fazer assim podemos usar qualquer outro nome para o parâmetro.

Costuma-se chamar o primeiro parâmetro de self porque a maioria dos programadores Python já reconhece esse nome como o nome do objeto a ser invocado no método; ademais, esse é o padrão especificado pela PEP-8. Por isso mesmo, via de regra é melhor utilizar self como o nome do primeiro parâmetro dos métodos.

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.