3

Estava lendo sobre Repository vs Dao e vi a seguinte frase:

[...] Já o padrão Repository tem o objetivo de dar apoio ao domain model fornecendo persistência. Ao contrário do DAO, que é um objeto de infra-estrutura da aplicação e faz parte da camada de persistência, o Repository faz parte do domain model que é parte da camada de negócios.

Então, o repository pode ser usado como classe para BLL ?

4

Depende: Se no seu projeto você deseja que sua camada de negócio (BLL) não tenha referências a tecnologias de acesso a dados, mapeamento de dados, etc... da estrutura do seu projeto você pode usar esse design pattern. Mas a implementação do Repository não vai ficar necessariamente dentro da sua camada de negócio (BLL).

Repository isola os objetos de domínio (relacionados ao negócio) de detalhes do código de acesso e mapeamento desses objetos com o banco de dados. Ou seja, ele adiciona uma camada de separação entre as camadas de acesso a dados e de domínio.

Isso significa que se você tem uma camada de negócios (BLL) na sua aplicação, você pode utilizar esse design pattern para ter uma separação clara entre sua camadas de acesso a dados e sua camada de negócio.

Por que ter essa separação e cenário onde utilizei:

Eu trabalhei um pouco com Domain Driven Design (DDD) e nesse cenário se você coloca o seu Repository dentro da sua camada de negócio, você pode acabar tendo referências de tecnologias (exemplo NHibernate, Entity, etc..), o que não é recomendado (uma vez que regras de negócio não tem relação com as tecnologias utilizadas no projeto, a idéia aqui é você não misturar essas duas coisas) quando se utiliza DDD.

Nesse caso então nós inserimos a(s) Interface(s) do(s) repositório(s) na camada de negócio, deixando com que a camada de infra-estrutura implemente as interfaces de repositório e, esta camada sim, tenha referência as tecnologias utilizadas para recuperação, persistência de dados, etc.

2

O Repository não só pode ficar na BLL(Business Logic Layer), como é o lugar dele, ele servirá basicamente como o intermediário da sua aplicação para a sua DAL (Data Access Layer) onde fica seu DAO.

Claro que dependendo da arquitetura, do tamanho do projeto, ou do "eu quero assim e ponto final", você pode também aninhar os dois sob a mesma camada.

  • Então serial ClassBLL -> ClassRepository -> ClassDAL. O repository seria um intermediário da DAL, Dal teria acesso de dados(insert,delete, update,select) que passaria para o Repository que poderia ter outros gets (getClienteBy algumacoisa) e a BLL iria fazer a validação em si e a regra do negócio "ao add pedido, vincular produtos com cliente, blabala" Isso? – Rod 3/07/14 às 17:48
1

Já implementei regras de negócio (BLL) dentro de classes de Repositório (DAO). Não ví problemas nisso, e é bem prático.

Quando houver necessidade, você pode refatorar o código facilmente, e extrair este código para uma classe BLL.

0

Você pode abstrair a Repository em uma camada a mais na sua aplicação, e não é errado aplicar suas regras de negocio dentro dela. Seria errado se você estivesse fazendo isso diretamente na DAO

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.