26

Por vezes vejo em documentações ou especificações que um determinado valor, no geral, string, pode, ou deve, ser considerado opaco. O que isso realmente quer dizer? Quais são as características que definem uma string como opaca?

A citar, vale referenciar a RFC 3986, também discutida nesta pergunta, que afirma que um segmento de caminho é considerado opaco pela sintaxe genérica.

[...] a path segment is considered opaque by the generic syntax

Assim como é válido referenciar a documentação na MDN sobre o atributo id que diz que o valor do atributo é uma string opaca.

This attribute's value is an opaque string

O significado de opaco nas duas situações é o mesmo? Pois, ainda na documentação MDN há, logo após o trecho citado, a seguinte afirmação:

[...] this means that web author must not use it to convey any information

Que, traduzindo, seria que o autor não deve utilizar o atributo id para transmitir qualquer informação. Considerando que o path da URL é o identificador de recurso requisitado, é correto afirmar que este também é opaco por não carregar nenhuma informação? Em caso afirmativo, uma URL amigável, que carrega valores de atributos no path (por exemplo, /user/edit/1), quebram a definição de valor opaco?

Opcional para respostas: citar outros valores que são considerados opacos.

12

Em ciência da computação, o conceito de opaco é conhecido em 2 momentos, no tipo de dado opaco e nos ponteiros opacos.

Na RFC 3986 o termo opaque é citado 5 vezes dentro de um contexto frasal:

1:

URI scheme specifications can define opaque identifiers by
disallowing use of slash characters

2:

after the scheme component delimiter (":") is considered opaque to URI processing

3:

treating it as an opaque string from the double-slash to the first terminating delimiter

4:

Aside from dot-segments in hierarchical paths, a path segment is
considered opaque by the generic syntax.

5:

All references to "opaque" URIs have been replaced with a better description of how the path component may be opaque to hierarchy.

A RFC 3986 não especifica exatamente qual a terminologia que foi utilizada, veja esse outro documento , ele define uma terminologia . Se o autor da RFC quis representar esse mesmo contexto aplicando-se em conjunto com o termo string ou outro objeto é possível interpretar como se fosse realmente referente à natureza de tipo, já que foi aplicado nessas frases como adjetivo e não substantivo, no caso uma variável string opaca, ou uma URI(objeto) opaco.

Para entender o tipo opaco precisamos ver seus conceitos aplicados, diferenciar do ponteiro opaco e definir transparencia.

Um tipo opaco é qualquer tipo cujos detalhes internos não são visíveis para o aplicativo usando o tipo.

Na ciência da computação, um tipo de dado opaco é um tipo de dado cuja estrutura de dados concreta não está definida em uma interface. Isso quer dizer, com informações ocultas, já que seus valores só podem ser manipulados ao chamar sub-rotinas que tenham acesso às informações que faltam. A representação concreta do tipo está oculta aos usuários e a implementação visível está incompleta. Um tipo de dado cuja representação é visível é chamado de transparente. Os tipos de dados opacos são freqüentemente usados para implementar tipos de dados abstratos. ¹

Em C, C ++ e Objective-C, você pode dizer ao compilador que um tipo será definido mais tarde usando uma declaração direta ²:

// declaração direta de um struct em C, C++ and Objective-C
struct Foo;

// declaração direta de class em C++:
class Bar;

// declaração direta de class em Objective-C:
@class Baz;

O tipo de dado opaco em geral refere-se a uma estrutura incompleta (que foi declarada mas não definida), como struct Foo;. Não se sabe nada sobre Foo, mas pode-se usá-lo em alguns casos como Foo& e Foo*. Ref. (https://stackoverflow.com/a/6477523/3706998)

Os tipos de dados opacos não são os mesmos que os ponteiros opacos, algumas linguagens de programação, como C, permitem a declaração de ponteiros opacos , cujo tamanho e campos estão ocultos do cliente. A única coisa que o cliente pode fazer com um objeto de tal tipo é levar seu endereço de memória, para produzir um ponteiro opaco.

O exemplo mais clássico é o FILE * retornado por fopen() da linguagem C. O tipo FILE * não é necessário para ser completo e, portanto, os programas compatíveis e conformes devem tratá-lo como se estivesse incompleto, ou seja, um ponteiro opaco. O padrão de design do ponteiro opaco também é conhecido como Pimpl (pointer-to-implementation)(ponteiro para implementação).

#include <stdio.h>

int main()
{
    FILE * fh = fopen( "foo", "r" );
    if ( fh != NULL )
    {
        fprintf( fh, "Hello" );
        fclose( fh );
    }
    return 0;
}

Já um valor transparente é usado para onde algo está presente, mas você não pode vê-lo. Opaque é usado onde algo está presente, mas você não pode ver dentro dele para inspecionar seu funcionamento interno.³

Ref. Friedman, Daniel P.; Wand, Mitchell, (2008). Essentials of Programming Languages (3rd ed.). MIT Press. p. 34-42. ISBN 978-0-262-06279-4.

Pelo método de assimilação podemos tentar entender o que exatamente representa esse valor opaco para o contexto. No contexto da RFC 3986 faz sentido quando usamos a à definição de tipo opaco (Opaque datatype) referenciado acima.

Aside from dot-segments in hierarchical paths, a path segment is
considered opaque by the generic syntax.

Se trazermos para português e substituir o termo opaco por seu significado no contexto "opaque" da ciência da computação.

Além de segmentos de pontos em caminhos hierárquicos, um segmento de caminho é > considerado sem uma implementação aparente pela sintaxe genérica.

Levando-se em consideração esses aspectos do tipo opaco, quando foi usado o termo opaque, somos levados a acreditar que "string opaque" seria uma valor que está presente mas não foi implementado, ou que não foi definido, está oculto ao implementador, suas definições de tamanho, estrutura e métodos não são aparentes.

Em virtude do que foi mencionado o valor opaco é aquele que não tem uma forma definida ou não declarada, mas que sua estrutura interna existe e é reconhecida pela sintaxe, mas é desconhecida e/ou sem interpretação.

Considerando que o path da URL é o identificador de recurso requisitado, é correto afirmar que este também é opaco por não carregar nenhuma informação?

A única certeza que temos é que é possivelmente uma string, mas se atribuirmos ao contexto que defendi acima, seria correto sim afirmar que é opaco por não revelar detalhes de sua implementação ou estrutura.

Por exemplo numa URI /user/update/:id+ poderíamos ter:

/user/edit/1

e

/user/edit/1,2,3,4

No primeiro caso teríamos um update de um único recurso, na último o update de múltiplos recursos. A natureza dessa implementação é opaca, sem uma definição visível.

Em caso afirmativo, uma URL amigável, que carrega valores de atributos no path (por exemplo, /user/edit/1), quebram a definição de valor opaco?

Não quebraria a definição pois mesmo assim você não está expondo a implementação do valor. Podemos dizer que ainda é um valor opaco.

  • 2
    Resposta melhorou bastante nessas últimas edições. É possível afirmar, então, que o valor é opaco por não expor características de implementação? Por exemplo, com uma URI eu identifico um recurso no servidor, mas não tenho meios de caracterizar como esse recurso foi implementado - sei qual é a entrada e qual é a saída esperada, mas não como é o processo. E quanto ao atributo id no HTML o contexto é o mesmo? Nesse é até mais confuso, pois como é apenas um identificador do elemento no DOM, não consigo imaginar uma situação que pudesse ser considerado transparente. – Anderson Carlos Woss 29/08/17 às 12:49
  • @AndersonCarlosWoss Tive que estudar mais à noite sobre isso, só que fiquei sem interent e não postei minhas conclusões, só agora. Eu realmente não encontrei referência explicando exatamente sobre "valor opaco", já li muito esse termo em documentações de orientação à objetos, mas nunca dentro desse contexto da RFC. O que eu tentei fazer foi trazer para o contexto conhecido, o autor não deixou claro se o contexto é realmente esse. Mas eu tenho quase certeza que sim. – LeonanCarvalho 29/08/17 às 12:55
  • 2
    Se eu colocar uma explicação sobre a versão oposta, transparent, ajudaria a elucidar o termo? – LeonanCarvalho 29/08/17 às 13:07
  • 1
    Provavelmente ajudaria. – Anderson Carlos Woss 29/08/17 às 13:08
  • 1
    Talvez a resposta neste post possa acrescentar algo: "opaque data type mostly refers to an incomplete struct (one that has been declared but not defined), such as struct X;.You know nothing about X, you just can use in some contexts X& and X*." Traduzindo: "tipo de dado opaco em geral refere-se a uma estrutura incompleta (que foi declarada mas não definida), como struct X;. Não se sabe nada sobre X, mas pode-se usá-lo em alguns casos como X& e X*." A pergunta foi em específico à linguagem C, mas pode dar uma noção geral. – Sam 31/08/17 às 2:08

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.