22

Esses três princípios (DRY, KISS e YAGNI) são amplamente citados na web.

O que são? Quem os criou? Como e onde podem ser aplicados?

  • 3
    O link desta resposta é o que tem de melhor em todas as respostas. Ler simplificações pode causar entendimento totalmente errado do DRY. O mesmo vale para os outros princípios. Por isso nem sei se perguntar 3 coisas diferentes é a melhor estratégia. Seria se estivesse perguntando a relação entre eles. É uma pena que a questão mais importante não foi respondida diretamente: Como podem ser aplicados? O resto acha fácil na internet. Estou um pouco sem tempo agora e não achei uma forma legal, se achar eu respondo esta parte. – Maniero 1/07/14 às 14:39
  • Respondi sobre DRY aqui: pt.stackoverflow.com/q/120931/101 – Maniero 31/03/16 às 10:25
21

DRY — Don’t Repeat Yourself

Se você usa muitas repetições, você não tem total conhecimento do assunto, ou seja você está enrolando. Pensar em apenas não repetir o código não significa que você está usando plenamente o DRY, temos que trabalhar em cima da lógica também.

describe "Person#full_name" do
it "concats the first and last names" do
first_name = "John"
last_name = "Doe"
person = Person.new(:first_name => first_name, :last_name => last_name)
person.full_name.should eq "#{first_name} #{last_name}"
end
end

Acima está o uso da filosofia DRY e abaixo não.

describe "Person#full_name" do
it "concats the first and last names" do
person = Person.new(:first_name => "John", :last_name => "Doe")
person.full_name.should eq "John Doe"
end
end

Mas segundo David Chelimsky (http://www.infoq.com/br/news/2012/07/DRY-acoplamento-duplicacao), seguir isto religiosamente pode talvez prejudicar a legibilidade do código.

YAGNI — You Ain't Gonna Need It

Está é a filosofia do Você não vai precisar dele, muitas vezes eu coloquei funções que no momento não eram necessárias em meu sistema, então o que começou a acontecer? Pessoas ligando e perguntando."Para que serve isto?". Além do retrabalho de ter que atender as pessoas e retirar ou desabilitar a visualização isto pode trazer um processamento a mais sem necessidade. Já ouvi muitas pessoas dizendo: "O que realmente é necessário?" Vai uma dica abaixo:

"Se é barato fazer agora e barato depois, deixe para depois. Se é barato agora, mas ficará caríssimo depois, faça agora."(http://seiti.eti.br/blog/2010/kiss-yagni-e-dry)

KISS – Keep It Simple, Stupid

Aqui onde trabalho tenho um colega que tem muitos anos de algorítimos, ele desenvolvia MUMPS, o apelido dele é Jacaré, vou dizer para ele entrar no stackoverflow, não sei se ele vai querer, mas tudo bem. Ele sempre me ensinou que nós devemos fazer o simples, interessante é ver pelo lado do cliente, até porque trabalhei um período da minha vida como suporte. O cliente não sabe o que está por trás de uma tela bonita, ele simplesmente quer ver tudo funcionando e porquê complicar e inventar a roda quando podemos fazer o simples em tempo recorde e com uma lógica boa. O Jacaré sempre fala em fazer o simples, mas sempre faz um código doido.

Certamente vai haver pessoas que descordem destas filosofias, mas a minha dica principal é:

Tudo que é demais, faz mal.

10

São algumas regras básicas para tornar o seu trabalho mais fácil, principalmente no que diz respeito a manutenção.

O significado de cada um é:

  • DRY: Don't Repeat Yourself. Não repita a si mesmo. Suponha que o esforço para se corrigir um bug, para um programador normal, é X. Para um programador que copia e cola o mesmo código em várias partes diferentes do programa, o esforço é X vezes a quantidade de cópias do mesmo trecho.

Tem gente que diz que programar é parecido com compor música. Isso não é desculpa pra você meter um refrão no seu código.

Os dois códigos abaixo, em Javascript, fazem a mesma coisa:

// código escrito por um moleque, a mando de satã
var result = 2;
var temp = result;
for (var i = 0; i < 5; i++) {
    result *= temp;
}
if (result == 0) result = 1; // tratando exponenciação por zero

e

// código que não reinventa a roda, fácil de ler e que resolve o problema
Math.pow(2, 5);

Em qual você prefere dar manutenção?

  • YAGNI: You Aren't Gonna Need It. Literalmente, "você não vai precisar disso". É uma forma de dizer que se um código não faz nada, dê-lhe um uso ou o elimine do repositório. Eu gosto de aplicar também a comentários que não são úteis. Significa que você não deve se dar ao trabalho de codificar alguma coisa, até que realmente precise dela. Se você for codificar algo porque acha que vai precisar mais pra frente, pode acabar descobrindo que na verdade não precisava, e aí o tempo que você gastou com o componente foi perdido. (obrigado aí ao Casali e ao Omni pela correção!)
  • 5
    "Kids In Satan's Service"?!! De onde você tirou isso? rsrs A segunda definição ("Keep It Simple, Stupid") é a mais comumente utilizada [nessa área]. – mgibsonbr 1/07/14 às 12:54
  • 1
    @mgibsonbr Eu também não sabia dessa. Acho que não tem nada a ver com programação. – user7261 1/07/14 às 12:55
  • 2
    esse "Kids in Satan's Service" é qualquer coisa eheh. Não concordo com a sua definição de YAGNI. Não quer dizer que se algo não faz nada elimine-o, mas sim, não invente soluções para problemas que ainda não tem – Omni 1/07/14 às 12:57
  • 3
    Kids In Satan's Service é uma brincadeira com uma lenda urbana relacionada a uma das melhores bandas do mundo. Senso de humor, desenvolvedores! – Renan 1/07/14 às 12:58
  • 1
    @Renan não vá ouvir os discos deles ao contrário hein! – Bacco 2/07/14 às 6:29
7

DRY

Don't Repeat Yourself: É muuito popular na comunidade e para quem desenvolve com Ruby / Rails, parte do princípio fundamental que NUNCA se deve repetir algo que já está criado. Aí entra o nome (Não repita você mesmo!). Ou seja defina um método, propriedade em um só lugar e reaproveite-o, em qualquer outro!!. Olha o exemplo que a wiki na página do rails dá:

Por exemplo, ao invés de ter uma tabela Pessoas e uma classe Pessoa, com uma propriedade, um método "leitor" (getter) e um "modificador" (setter) para cada campo na tabela, tem-se apenas no banco de dados. As propriedades e métodos necessários são "injetados" na classe através de funcionalidades da linguagem Ruby.

KISS

Não conheço muito bem a definição, mas pelo que vi é o seguinte. Como o próprio nome (sigla) diz você dever manter isso simples, Keep it simple, stupid!, (inclusive alguns autores usam sem a vírgula ou com, acabou por não terem um padrão para isso!), enfim toda e qualquer complexidade "deve" ser evitada, ou seja não tem por que ser complexo se pode ser simples!

YAGNI

Este princípio diz que você só deve implementar algo, QUANDO REALMENTE VAI UTILIZÁ-LO, não quando você acha que vai utilizá-lo mais adiante!

Os nomes são bem sugestivos e os princípios são muito simples, mas que no dia-dia, quem consegue implementá-los do jeito certo, tem um código ágil, simples, eficaz e bonito!! Fica as fontes (wikiiii!) para você entrar em mais detalhes em cada um deles!

fontes:

  1. wikipédia dry
  2. wikipédia kiss
  3. wikipédia yagni

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy