7

Estou querendo fazer um gerador de números aleatórios de [0,4], inclusive esses, só que o problema é o meu professor indicou que eu usasse 4 milhões para gerar números aleatórios e que valor ultrapassa RAND_MAX , então são duas perguntas:

  1. Como gerar números double aleatórios?
  2. Como gerar aleatórios com um intervalo maior que RAND_MAX?

Código:

#include <cstdlib>
#include <set>
#include <iostream>
#include <windows.h>
#include <time.h>
#include <vector>

using namespace std;

int main(int argc, char** argv) {
    double populacao[10];
    double aptidao[10];
    srand((unsigned) time(NULL));

    for(int i=0; i<10; i++) {
        populacao[i]=(((rand()%400000)/4000000.0)*4);
        cout<<populacao[i]<<endl;
        aptidao[i]=populacao[i];
    }
    system("Pause");
}
9

Depende do compilador, provavelmente está usando um ruim. Veja que esse chega nos 2 bilhões. Claro que todo compilador que gere pelo menos 32767 está dentro do padrão.

Se você não precisar que possa dar todos os inteiros pode fazer uma multiplicação até atingir o valor desejado.

Se estiver usando C++11 pra cima, e deveria, então pode usar a biblioteca mais moderna do C++:

#include <iostream>
#include <random>
using namespace std;

int main() {
    default_random_engine generator;
    uniform_int_distribution<int> distribution(0, 4000000);
    double populacao[10];
    double aptidao[10];
    for (int i = 0; i<10; i++) {
        populacao[i] = distribution(generator);
        cout << populacao[i] << endl;
        aptidao[i] = populacao[i];
    }
}

Veja funcionando no ideone. E no Coding Ground. Também coloquei no GitHub para referência futura.

Fora isto tem que criar fórmulas mais complexas ou até usar um gerador alternativo, o que eu não acho interessante na maioria dos casos.

  • Quem gera números aleatórios é a implementação da API padrão em tempo de execução, e não o compilador. – Victor Stafusa 28/02/18 às 20:34
  • Mas depende do compilador qual é a API vai usar. Falei no sentido de conjunto., não que seja o compilador que faz isto. – Maniero 28/02/18 às 20:36
5

Você tem várias opções para gerar números bem grandes.

Primeiro, pode sortear vários números e unir em um. Mas cuidado para não criar geradores não uniformes e usar como se fossem. Por exemplo, se o rand() sorteia de 0 a 32767 (2^15-1), você pode criar o gerador uniforme

int rand2(){
    int temp = rand() ; // Sorteia uniformemente número de 0x0000 a 0x7FFF
    temp <<= 15 ;       // Agora é de 0x00000000 a 0x3FFF8000, múltiplo de  0x8000
    temp += rand() ;    // Agora é sorteio uniforme de 0x00000000 a 0x3FFFFFFF
    return temp ;
}

para sortear de 0 a 1073741823 (2^30-1) ou também pode usar

long long int rand3(){
    long long int temp = rand2() ; // Sorteia uniformemente número de 0x0000 a 0x3FFFFFFF
    temp <<= 15 ;                  // Agora é de 0x00000000 a 0x1FFFFFFF8000, múltiplo de  0x8000
    temp += rand() ;               // Agora é sorteio uniforme de 0x00000000 a 1FFFFFFFFFFF
    return temp ;
}

para sortear de 0 a 35184372088831 (2^45-1), também uniformemente. Outra opção é criar o seu próprio gerador congruente linear de números pseudo-aleatórios (mesma metodologia usada pelas bibliotecas) com uma orientação do wikipedia. Assim, poderá fazer um randomizador do jeito que preferir.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Geradores_congruentes_lineares https://en.wikipedia.org/wiki/Linear_congruential_generator

O seguinte, por exemplo, acabei de criar para responder sua questão. Não sei se gera com qualidade porque não testei, mas ele de fato gera uniformemente números de 0 a 4294967295 (2^32-1), provavelmente tem mais desempenho em execução que os anteriores e não precisa que chame srand() para gerar aleatoriedade (usa por padrão como semente o relógio), mas também não aceita especificação de seed em caso de precisar.

# include <time.h>
unsigned int random(){
    static long long unsigned int state = time(0) ;     // Estado inicial (semente)
    state = 0x23A7489B29LL + 0x50FB738205C1LL * state ; // Atualizar estado atual
    return (unsigned int)( state>>32 ) ;                // Gerar a partir do estado
}

Se quiser e encontrar um jeito adequado, pode até criar geradores que geram números de tipo long long unsigned int que vão de 0 a 18446744073709551615 (2^64-1), mas para isso precisa de algo mais bem trabalhado usando mais de uma variável de estado.

Quanto a geração de números grandes, tem um número absurdamente grande de opções. Quanto a geração de números do tipo double, não sei se é isso que você quer saber, mas a forma mais comum de fazer isso é rand()/(RAND_MAX+1.0), que vai sortear uniformemente números de tipo double que vão de 0.000 (incluindo-o) a 1.000 (excluindo-o).

Você pode fazer adaptações visando melhor qualidade de sorteio, maior desempenho e propriedades diferentes (como incluir o 1.000 ou excluir o 0.000). Na minha opinião, uma boa forma de sortear double é a seguinte, que modifica o código do random() criado anteriormente para fazer sorteio uniforme e contínuo entre dois números de tipo double.

# include <time.h>
double random( double number1 , double number2 ){
    static long long unsigned int state = time(0) ;                             // Estado inicial (semente)
    state = 0x23A7489B29LL + 0x50FB738205C1LL * state ;                         // Atualizar estado atual
    double zeroToOne ;
    *(long long unsigned int*)&zeroToOne = ( state>>12 )+0x3FF0000000000000LL ; // Gerando número de 0.0 a 1.999999999999999778
    zeroToOne -= 0.999999999999999889 ;                                         // Agora é de 0.000000000000000111  a 0.999999999999999889
    return number1*( 1.0-zeroToOne )+( zeroToOne )*number2 ;                    // Retorna um número aleatório que vai de number1 a number2
}

Segundo testes que fiz anos atrás, tem melhor desempenho do que fazendo a divisão com typecast implícito. É matematicamente bom porque tem alta granularidade, assim retratando bem a propriedade de continuidade do sorteio.

Alguma dúvida?

2

A função rand() é capaz de retornar números inteiros na faixa entre 0 e RAND_MAX.

É garantido pelo padrão que RAND_MAX nunca tenha um valor inferior a 32.767, o que faz com que rand() sempre retorne um número aleatório de, no mínimo, 15 bits.

O padrão C99 garante que o tipo unsigned long long tenha no mínimo 64 bits, ou seja, faixa entre 0 e 18.446.744.073.709.551.615.

Partindo dessas premissas, se cada chamada da função rand() é capaz de me retornar 15 bits aleatórios, com 5 chamadas eu sou capaz de acumular 75 bits.

Com o devido processamento lógico, é possível "montar" um número aleatório de 64 bits, com um implementação portável C99, vejamos:

unsigned long long llrand( void )
{
    unsigned long long ret = 0;

    for( int i = 0; i < 5; i++ )
    {
        ret = (ret << 15) | (rand() & 0x7FFF);
    }

    return( ret & 0xFFFFFFFFFFFFFFFFULL );
}

Código de teste:

#include <cstdlib>
#include <iostream>
#include <ctime>


unsigned long long llrand( void )
{
    unsigned long long ret = 0;

    for( int i = 0; i < 5; i++ )
    {
        ret = (ret << 15) | (std::rand() & 0x7FFF);
    }

    return( ret & 0xFFFFFFFFFFFFFFFFULL );
}


int main( void )
{
    std::srand(std::time(NULL));

    for( int i = 0; i < 20; i++ )
    {
        std::cout << llrand() << std::endl;
    }

    return 0;
}

Saída:

$ ./rand64 
8105869587383598689
6277277725189066831
1509360212795395722
1130692503851307412
14335258242796316152
5075740159224506903
14680498390136040740
7165466167364905026
16797692089103744121
16486198844466236119
7276392683204141714
8357279606092084573
16367915918020953270
16380497907074646611
16976708914435940256
10292415635872591979
13954955472883015315
6877101750998155002
11106815715087335245
5831095514054045134
  • 1
    Apenas uma nota que me lembrei: o gerador de números aleatórios da biblioteca padrão do seu compilador pode ter uma entropia distinta entre bits altos e baixos. Se, por acaso, a entropia dos primeiros 7 bits for baixa, porém a dos outros 8 bits for alta, você pode perceber que o número resultante dessa operação não seja tão aleatório quanto você espera. Por entropia baixa entenda que o padrão se repete, que há pouca alteração entre um número aleatório e o seu consecutivo – Jefferson Quesado 18/08/17 às 3:34
  • 1
    @JeffersonQuesado: Bem observado. A entropia das séries de números aleatórios gerados através dessa técnica é baixíssima e talvez não seja adequada para determinadas aplicações. – Lacobus 18/08/17 às 13:16

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.