3
buscaLivroNome :: Livro -> Nome -> String
buscaLivroNome [] _ = "Nao Encontrado"
buscaLivroNome ((codigo,nome1,preco, autor, ano):resto) nome2 | nome1 == nome2 = "Livro Encontrado" | otherwise = buscaLivroNome resto nome2

Preciso comparar se as strings nome1 e nome2 são iguais, mas está retornando esse erro:

Exception: Prelude.read: no parse

2
  • 2
    Compare strings in haskell
    – Marconi
    Commented 11/08/2017 às 18:40
  • 4
    Faltam informações na sua pergunta, como o tipo completo do Livro e do Nome, além disso, a função read não está sendo chamada em nenhum lugar do seu código.
    – ptkato
    Commented 3/09/2017 às 6:27

1 Resposta 1

0

Um pouco sobre declaração de novos tipos

Adicionei eu mesmo o novo tipo de dados Livro de acordo com a especificação no corpo da tua função buscaLivroNome, para poder rodar o código:

data Livro = Livro {
    codigo::String,
    nome::String,
    preco::Double,
    autor::String,
    ano::Int
} deriving Show

Essa sintaxe significa que você está criando um novo tipo (ou estrutura) de dados chamado Livro, que precisa de 5 argumentos para ser instanciado.

Os argumentos são posicionais, o que significa que você deve colocá-los exatamente na ordem em que você declarou. Cada um deles tem um tipo especificado após ::. Isto é: <nome do atributo>::<tipo>.

A linha (deriving Show) significa que o teu tipo pode ser utilizado com os métodos da classe Show. Isso permite que você converta as estruturas para Strings legíveis. Assim, você pode imprimir seus tipos na tela.

Nota importante: às vezes, Haskell pode dar a impressão de que é uma linguagem orientada a objetos, mas não é kkkk. Tudo continua sendo funções.

Modificando a função de busca

A tua função é uma simples varredura de uma lista unidimensional, é como varrer qualquer outra lista de tipos simples. A única diferença é que nós estamos procurando por um dado em um tipo complexo que você mesmo criou.

Para fazer isso, existe o unpacking, para desempacotar (ou desestruturar) aquele registro (instância ou estrutura, como queira) de acordo com os argumentos posicionais dessa estrutura. Eu alterei o tipo de retorno para booleano, assim você pode usar em outras funções mais facilmente, verificando o valor verdade. A seguir, vou explicar mais a fundo as outras alterações.

buscaLivroNome :: [Livro] -> String -> Bool
buscaLivroNome [] _ = False
buscaLivroNome ((Livro _ nome1 _ _ _):resto) nome2
    | nome1 == nome2 = True
    | otherwise = buscaLivroNome resto nome2

Assinatura da função

Agora, preste bastante atenção na assinatura da função, pois este passo é de extrema importância. Haskell é uma linguagem com tipagem estrita e muito rígida. Você estava assinando a função assim:

buscaLivroNome :: Livro -> Nome -> String

Isso significa dizer que a função recebe um argumento do tipo Livro, que recebe um argumento do tipo Nome e que retorna uma String. Contudo, você não indicou corretamente que se trata de uma lista de livros. Para utilizar a sintaxe de separação de cabeça e cauda (x:xs), é preciso declarar que o primeiro argumento é do tipo [Livro] (lista que contém elementos do tipo livro).

Já, no segundo argumento, eu alterei para String, simplesmente. No caso, se realmente o tipo é Nome, você precisaria de um novo tipo Nome que tenha um campo (ou atributo) do tipo String. Porém, ficaria muito complexo e você precisaria repensar a estrutura do tipo Livro.

Lembre-se de que estou fazendo tudo com base nas minhas suposições acerca do teu código

Reconhecimento de padrões (unpacking)

Agora, veja no caso recursivo, eu utilizei este símbolo: _ para omitir (ou ignorar) dados que não são interessantes para nós naquele momento. Assim, podemos deixar o código um pouco mais limpo e legível.

Visualização na tela (adicional)

Eu escrevi uma pequena função que, quando executada, imprime os registros de livros em uma lista na tela, um por linha. Eu utilizei o operador @, que me permite atribuir uma instância àquela variável temporária. É como se eu estivesse lendo: "Quero me referir a este registro como este nome". Modo de usar: <nome da variável>@(<tua estrutura aqui>). Eu ignorei todos os atributos, porque não precisamos deles diretamente, vamos imprimir a estrutura completa.

printLivros :: [Livro] -> IO()
printLivros [] = putStr ""
printLivros (livro@(Livro{}):livros) = do
    print livro
    printLivros livros

Testes

Por fim, vamos executar nossos testes no main. Em haskell, existe uma palavra reservada: do que lembra muito as linguagens imperativas, em que você pode declarar o início de um bloco de código e executar vários comandos em cadeia.

Dentro do main, para declarar variáveis, usa-se let e você deve sempre terminar o bloco com uma expressão.

main = do
    -- Criação de uma lista de exemplo com 3 livros
    let livros = [ Livro "L1" "A" 45.00 "Autor A" 2008, Livro "L2" "B" 70.25 "Autor B" 2020, Livro "L3" "C" 50.95 "Autor C" 2010 ]

    printLivros livros  -- Imprime cada registro na lista, um por linha

    putStrLn ""  -- Isso é só para pular uma linha

    print $ buscaLivroNome livros "A"  -- True
    print $ buscaLivroNome livros "D"  -- False

Caso queira ver o código completo, está disponível neste link no hastebin.

1
  • Observações do Autor retiradas do corpo da pergunta: Caro Alison, as observações feitas pelo @ptkato são muito importantes e pertinentes. Apesar disso, fiz algumas adaptações no teu código, embora faltem alguns detalhes. Mesmo assim, acho que esta resposta pode te dar alguma luz sobre a sintaxe em Haskell. Commented 18/06 às 4:01

Você deve fazer log-in para responder a esta pergunta.

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag .