4

No JAVA quando queremos criar um método estático, usamos static. Vejam:

public static String getDragonGlass(){
    return String.valueOf("All the dragon glasses.");
}

E no Kotlin, qual melhor forma de representar um método estático?

7

Kotlin possui um mecanismo um pouco diferente. Dentro de uma classe:

companion object {
    fun getDragonGlass() : String = String.valueOf("All the dragon glasses.")
}

Chamaria como no Java:

Classe.getDragonGlass()

Existem variantes desta sintaxe. Há quem considere essa sintaxe verbosa demais. Outros defendem que isto passa o conceito melhor e que ajuda evitar o abuso deste tipo de método.

Documentação.

Kotlin possui funções que não são métodos, então sequer precisa estar dentro de uma classe. Porém dentro de uma classe para diferenciar um método de uma função é preciso incluir em um objeto complementar.

Se quiser fazer fora da classe:

fun getDragonGlass() : String = String.valueOf("All the dragon glasses.")

Tem que estar dentro de um pacote. Assim a chamada será no contexto deste pacote. Algo assim:

Pacote.getDragonGlass()
  • 2
    O fun seria o static? Ou o companion seria o static? Ou não tem nada a ver? – viana 8/08/17 às 13:33
  • 1
    Não, o fun é palavra chave usada em todas as funções, mesmo os métodos normais usam. Isto é necessário porque o tipo do retorno vem depois da função, que é o local correto. Vou complementar a resposta. – Maniero 8/08/17 às 13:37
4

Não existem métodos estáticos em Kotlin.

É possível criar funções no nível do pacote/package porque, em Kotlin, não é necessário ter uma classe pra ter uma função definida.

Algo como

package acklay.pkg

fun getDragonGlass() = "All the dragon glasses";

Se for realmente necessário escrever uma função no nível da classe que não necessite de uma instância, mas, por exemplo, necessite de acesso aos membros internos da classe quaisquer que sejam (um método de factory é um bom exemplo). É possível criar a função como parte de uma "declaração de objeto" dentro da própria classe.

Por exemplo:

class Classe {
    private fun foo() = object {
        val dragonGlass: String = "All the dragon glasses"
    }

    fun bar() {
        val x = foo().dragonGlass
    }
}

Uma forma mais parecida com estáticos, são os companion objects

class JonSnow {
    companion object {
        fun getDragonGlass(): String = "All the dragon glasses."
    }
}

O uso seria assim

JonSnow.getDragonGlass()

Veja funcionando no try.kotlin.

0

de acordo com o conversor de java para kotlin, o código correspondente seria:

fun getDragonGlass():String {
    return ("All the dragon glasses.").toString()
}

A declaração de tipo de retorno é feita após a declaração da função:

fun getDragonGlass():String ...

Para ver a conversão acesso o conversor no canso superior direito.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.