4

Eu utilizo async Task com await quando preciso que meu código espere que tal tarefa complete até que execute outro processo.

No caso de métodos void, sem async-await, meu código também não "espera" para executar um outro processo até que o meu método void seja completado para que seja executado?

async Task DoFooAsync()
{
    await FooAsync();
    // ...
}

async Task FooAsync()
{
    // minha operação de execução longa
}

void DoFoo()
{
    Foo();
    // ...
}

void Foo()
{
    // minha operação de execução longa
}

No exemplo, qual é a diferença na execução dos métodos DoFooAsync(), chamado com await e DoFoo?

  • 1
    Olá Vinicius. Se você tiver paciência, dá uma lida nessa resposta que dei a outra pergunta. Eu tentei criar uma analogia para explicar a fila de requisições que o servidor recebe e atende, com e sem utilizar o async/await. Foi um exemplo meio tosco, mas acho que dá pra pegar a ideia. – Alisson 28/07/17 às 0:16
4

O segundo exemplo é uma chamada normal síncrona, ou seja, DoFoo() está executando, em determinado momento transfere o fluxo de execução para Foo(), internamente é praticamente um goto, quando este termina de executar um outro goto é executado voltando para o ponto a seguir onde a chamada de Foo() (há alguns detalhes de como ele faz esse controle que não vem ao caso, até por ser interno ao processador).

O primeiro exemplo não deixa de ser duas funções normais, mas a forma de chamada é bem bem diferente, ela é assíncrona que permite que a execução seja liberada para executar outras coisas.

Há uma infraestrutura complexa montada pelo compilador do C# para controlar uma máquina de estado que controla a execução dos métodos. Não só um desvio de fluxo simples. E há um gráfico que mostra como o fluxo se torna complexo:

Fluxo de métodos assíncronos

Note o fluxo preto como vai e volta de forma normal. O vermelho inicia a execução da função mas pode não terminar permitindo que outro fluxo seja executado dali, até mesmo enquanto aquela função fica esperando respostas externas como disco, rede, serviços e banco de dados.

Então a diferença é que o método assíncrono espera o fim da execução da função mas permite que outro fluxo seja executado, enquanto que o método síncrono fica ali parado esperando o término do processamento.

Mas não tem milagre, de alguma forma é preciso ter uma infraestrutura que acesse o mecanismo externo dando a chance de outro fluxo executar. Se você está só consumindo algo não precisa se preocupar muito, mas se está escrevendo o acesso externo precisa coordenar isso. Veja um exemplo de como é o acesso à leitura de arquivo assíncrono, não é tão trivial.

Sempre existiu a forma assíncrona no .NET, mas era muito complicado consumir porque você tinha que escrever o código para coordenar o fluxo, agora o compilador escreve por você.

Não vou entrar em detalhes sobre a utilidade e funcionamento porque já existem várias respostas para isto:

2

Você está comparando uma chamada assíncrona à uma chamada síncrona.

No caso da chamada assíncrona, a thread principal será liberada quando houver alguma chamada de IO, ou quando estiver esperando o termino de uma operação CPUBound sendo executado em outra thread. Desta forma, você estará liberando estes recursos para que sejam utilizados por outra operação, como por exemplo atualizar a sua UI.

Já no caso da chamada síncrona, eles recursos irão ficar bloqueados até o final da execução, fazendo que o sistema tenha de alocar mais recursos para executar outros processos, ou ter de esperar até o termino do processo atual.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.