5

Atualmente estou desenvolvendo um projeto e notei que meus controllers estão responsáveis por mais de uma atividade.

Pensando sobre isso lembrei sobre o Hangout da Comunidade Laravel Brazil sobre SOLID.

O problema é que não sei qual a melhor maneira de organizar os controllers... atualmente há o seguinte caso:

ContatosController

Responsabilidades:

  • CRUD (index, create, store, edit, update, destroy)
  • Importar contatos de outro sistema por CSV (3 métodos)
  • Exportar contatos para outros sistemas em CSV (2 métodos)
  • Buscar contatos através de filtros simples ou complexos (2 métodos)

Como eu deveria organizar este controller?

  • ContatosController
  • ContatoImportacoesController ou ContatosIOController
  • ContatosFiltrosController

Algo assim?


Se algo não foi bem explicado ou precisarem de mais detalhes, me avisem.

Desde já agradeço.

5

Existe uma diferença bastante sutil no Princípio da Responsabilidade Única que causa esse tipo de questionamento.

Ter Responsabilidade Única não é restringir o objeto a fazer uma única coisa e sim impedir que ela faça coisas além do contexto mais próximo que se tem como intenção ao iniciar sua codificação.

No seu caso, você tem o contexto de Contatos. Um Controller de Contatos deve controlar tudo sobre Contatos e só.

Mas controlar tudo sobre Contatos inclui tudo o que você citou, desde o CRUD até a busca e a importação/exportação.

Porém, não será o Controller propriamente dito quem importará/exportará os dados, por exemplo. Ele vai apenas intermear a escolha do usuário feita na GUI (View) e o produto final através da Requisição feita.

Nesse caso, o Importador é uma sim classe separada, mas não é um Controller, pelo menos não na definição convencional, pois um Importador deve possibilitar importar não apenas contatos, mas qualquer tipo de informação.

Não estou certo se com métodos você se referiu realmente a métodos de classe ou a formas de importação, mas supondo que tenha sido quanto a formas de importação, isso sequer é responsabilidade do Importador em si.

O Importador por sua vez oferecer uma interface (não visual, claro) para o Controller trabalhar, mas as reais rotinas de importação, ou melhor as estratégias de análise do input (CSV, TXT, XML...) são outras classes mais, todas sob uma interface reguladora.

Em código, teríamos algo mais ou menos assim:

class ContactsController {

    // GUIs

    public function index() {}
    public function create() {}
    public function edit() {}
    public function delete() {}

    public function search() {}

    public function import() {}
    public function export() {}

    // Actions

    public function indexAction() {}
    public function createAction() {}
    public function editAction() {}
    public function deleteAction() {}

    public function searchAction() {}

    public function importAction() {

        $file   = ( isset( $_POST['file'] ) ? $_POST['file'] : NULL );
        $method = ( isset( $_POST['method'] ) ? $_POST['method'] : 'CSV' );

        try {

            $importer = new Importer( $file, $method );

            $data = $importer -> import();

            // Do something with $data

        } catch( ImporterException $e ) {

            die( $e -> getMessage() );
        }
    }

    public function exportAction() {}
}

class Importer {

    private $strategy;

    public function __construct( $strategy, $file ) {

        $strategyClass = sprintf( '%sStrategy.php', $strategy );

        if( ! class_exists( $strategyClass ) {

            throw new ImporterException(

                sprintf( 'Importer Strategy %s does not exist', $strategy )
            );
        }

        $this -> strategy = new $strategyClass( $file );
    }

    public function import() {
        return $this -> strategy -> import();
    }
}

class CSVStrategy implements ImporterInterface {

    private $file;

    public function __construct( $file ) {

        $this -> file =& $file;
    }

    public function import() {

        // Do something with $this -> file and return
    }
}

interface ImporterInterface{

    public function import();
}

O fragmento de código acima serve unicamente para fins didáticos e, por isso, não foi devidamente testado ou mesmo otimizado, podendo, inclusive, podem apresentar erros de sintaxe

  • Certo. Então eu posso manter o que já tenho dentro do controller, a diferença é que ele vai utilizar outros recursos para prosseguir a requisição. Seria mais ou menos isso? – Patrick Maciel 23/06/14 às 14:29
  • Pra responder com toda certeza eu precisaria saber se o Laravel tem algum tipo de coding standards dentre eles organização e estruturação. Normalmente, se não é (M)odel, (C)ontroller ou (V)iew, não faz parte dos diretórios principais da aplicação. Estes, a partir da raiz do site, costumam ficar num diretório à parte, muitas vezes chamado de vendor e subdivididos por desenvolvedor (ZF, Symfony, Smarty...), inclusive seu próprio. – Bruno Augusto 23/06/14 às 16:23
  • Certo. Eu preciso entender isso melhor... vou esperar outros pontos de vistas e dar uma pesquisada antes de fechar a questão. De qualquer forma, muito obrigado. – Patrick Maciel 23/06/14 às 16:45
  • Vi alguns vídeos do Jeffrey Way no Laracasts e sua lógica bate com alguns pontos que ele apresentou. Desde já agradeço. – Patrick Maciel 25/06/14 às 14:02
  • Que bom que pude ajudar :) – Bruno Augusto 25/06/14 às 14:09

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.