3

eu quero pegar o nome da classe que chamou meu método

class A {
    public static String getClass(){
       return getCalledClass(); /*Supondo que exista esse metodo*/
    }
}

class B extends A{

}

Quando eu fizer:


System.out.println(A.getClass()); // deve mostrar "A"
System.out.println(B.getClass()); // deve mostrar "B"

  • 1
    Até onde eu saiba, isso não é possível. Tanto métodos estáticos quanto de instância são herdados pelas subclasses, mas seu comportamento é um tanto diferente. No meu entendimento, ainda que a JVM invoque os métodos de maneira diferente no bytecode (P.S. usei getClass2 para não dar erro), uma vez que que o mesmo é despachado (dispatched) creio que a informação sobre a chamada original se perca. Mas posso estar enganado, é bom esperar a resposta de alguém que entenda melhor do assunto. – mgibsonbr 22/06/14 às 22:33
3

Não acredito que seja possível obter o nome da classe base via reflexão quando essa classe é estática. Será necessário ter uma referencia direta para a classe que deseja saber o nome. Isso acontece por que em java, quando as assinaturas dos métodos da base e deriva colidem, a derivada não sobrescreve o método, acontece algo chamado hide (veja um exemplo aqui).

De acordo com o paradigma orientado a objetos, é necessário existir uma instância para que ocorra a sobrecarga. Nesse caso, temos métodos estáticos, que pertencem a classe e não a uma instância. Esses método são resolvidos em tempo de compilação e não dinamicamente (em tempo de execução), como acontecem com os métodos de instâncias. Assim, o polimorfismo que estamos acostumados não existe no contexto estático.

Levando em conta o seu exemplo, se fizermos:

class A {
    public static String getNome(){
        return A.class.getSimpleName();
    }
}

class B extends A {
}

System.out.println(A.getNome()); // vai mostra "A"
System.out.println(B.getNome()); // vai mostrar "A"

Uma alteração nesse exemplo para chegar próximo do que queremos seria:

class A {
    public static String getNome(){
        return A.class.getSimpleName();
    }
}

class B extends A {
    public static String getNome(){
        return B.class.getSimpleName();
    }
}

System.out.println(A.getNome()); // vai mostra "A"
System.out.println(B.getNome()); // vai mostrar "B"

Até aí tudo bem, é o comportamento esperado. Porém, quando não se utiliza um referência direta para o B, o problema volta a acontecer.

// mas o problema persiste quando não se utiliza um referência direta para o `B`
A x = new B();
System.out.println(x.getNome()); // vai mostrar "A"

E se tentássemos analisando a stack trace

Quando analisada a stack trace das chamadas, não existe chamada para a classe B, quando não há referencia direta e "sobrecarga" do método getNome(), veja:

class A {
    public static String getNome(){
        String out = "";

        for (StackTraceElement var : Thread.currentThread().getStackTrace()){
            out += var.getClassName() + "->";
        }

        out += ".";

       return out;
    }
}

class B extends A {
}

System.out.println(B.getNome());
// vai mostrar: java.lang.Thread->A->HelloWorld->.

Mesmo com a referencia para B, não há registro na stack trace. O mesmo acontece para:

System.out.println(A.getNome());
// vai mostrar: java.lang.Thread->A->HelloWorld->.

e, mesmo "sobrecarregando" o método em B, o comportamento esperado não acontece:

class B extends A {
    // Agora "sobrecarregando" o método getNome()
    public static String getNome(){
        return A.getNome();
    }
}

System.out.println(B.getNome());
// vai mostrar: java.lang.Thread->A->HelloWorld->.

Parafraseando os matemático: logo, fica "demonstrado", que não é possível obter o nome da classe "chamadora" utilizando polimorfirmo e reflexão sem um referência direta para a classe "chamadora".

Nessa caso, ter um referência direta para classe "chamadora" e implementar toda essa parafernalha é um absurdo! Se você tem a referência do que quer saber o nome use B.class.getSimpleName() ou A.class.getSimpleName(). Se já tem tudo em tempo de compilação, não precisa resolver em tempo de execução (dinamicamente) :)

2

stack.Principal

package stack;

public class Principal {
    public static void main(String[] args) {
        //Dinâmico
        A a = new A();
        B b = new B();
        a.getClasse();
        b.getClasse();
        //Estático
        A.getStaticClasse();
        B.getStaticClasse();
    }
}

stack.A

public  class A {
       public void getClasse(){
               System.out.println("classe = " + this.getClass());
       }

       public static void getStaticClasse(){
               System.out.println("classe estatica = " + A.class.getName());
       }
}

stack.B

package stack;

public class B extends A{
    public static void getStaticClasse(){
           System.out.println("class estática= " + B.class.getName());
   }
}

Saída:

class = class stack.A
class = class stack.B
static class = stack.A
static class = stack.B

Caso queira baixar o projeto o mesmo se encontra no GitHub

Note que terá que criar tal método em todas as classes, ou o retorno continuaria sendo stack.A.

  • Embora isso esteja correto, não responde ao que foi perguntado. (no seu código o contexto é dinâmico, não estático) – mgibsonbr 22/06/14 às 22:35
  • 2
    @mgibsonbr, obrigado pelo aviso. Já corrigi a resposta. – Mansueli 22/06/14 às 23:02

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.