11

Tenho um site feito em PHP, agora surgiu-me a obrigatoriedade de tornar o site multilingue. Preciso de traduzir títulos, menus e mensagens de erro. Textos adicionados a posteriori pelo utilizador não precisam de ser traduzidos.

Já vi vários tipos de abordagens como:

Definição de constantes:

Consiste em definir constantes em diferentes ficheiros PHP, por exemplo pt_PT.php e depois fazer a inclusão include 'pt_PT.php'; das traduções antes do carregamento da página.

Exemplo: define( 'USER' , 'UTILIZADOR' );

Definição de arrays:

Consiste em definir arrays também com inclusão include 'pt_PT.php';.

Exemplo: $lang['USER'] = 'UTILIZADOR';

Exemplo nesta resposta.

Gettext:

Depois de ver esta questão descobri que pode ser pela função gettext.

Para quem precisar tem aqui um mini tutorial para utilizar o gettext e o poEdit

Base de Dados:

Há também a possibilidade de guardar as traduções numa tabela de traduções.

+-------+------------+--------+-----
|sigla  | pt_PT      | en     | ...
+-------+------------+--------+-----
| usr   | utilizador | user   | ...
+-------+------------+--------+-----

Páginas diferentes para cada língua:

Já vi também, ter páginas replicadas para diferentes línguas:

www.myhost.pt/en/index.php
www.myhost.pt/pt_PT/index.php


No meu caso que não preciso de ter tradução de conteúdo, qual é a melhor opção?

Vantagens/Desvantagens?

Existe alguma opção melhor? Qual?

PS: a solução mais consensual que tenho visto é através do gettext.

  • possível duplicata de Como traduzir um site em PHP? – Bruno Augusto 18/06/14 às 18:10
  • 1
    Não é duplicata, eu refiro essa questão. A minha pergunta é bem diferente. Ao menos deram-se ao trabalho de ler as perguntas? – Jorge B. 19/06/14 às 7:52
  • No link da possível dusplicata, tem uma excelente resposta do @ArivanBasos – Bruno Augusto 19/06/14 às 12:21
  • @BrunoAugusto Editei a pergunta e adicionei o exemplo da resposta que identificaste. – Jorge B. 19/06/14 às 12:27
  • Agora a sinalização de duplicata não faz mais sentido. Eu a removi, porém agora ela poderia ser classificada como "baseada em opiniões" pois para saber o melhor modo, seriam necessários pontos de vista de quem já usou todos as alternativas e obteve um certo benchmark. Mas aparentemente eu não posso votar de novo. – Bruno Augusto 19/06/14 às 15:30
10

A solução que eu uso:

Criei um arquivo com uma array de tradução para cada língua, e fiz a definição da linguagem na página.

languages.php

<?php
/*
#
# Translations system
# (C)2014 - MyEnterprise
#
*/

// Criar a array de todas as linguas
$translationsArray = array();

// Criar a array para cada lingua
$translationsArray["pt_BR"] = array();
$translationsArray["en_US"] = array();

# PT-BR            $lang     $string
$translationsArray["pt_BR"]["HelloWorld"] = "Olá mundo!";
$translationsArray["pt_BR"]["Title"]      = "Título";
$translationsArray["pt_BR"]["Welcome"]    = "Seja bem-vindo a %s";

# EN-US            $lang     $string
$translationsArray["en_US"]["HelloWorld"] = "hello World!";
$translationsArray["en_US"]["Title"]      = "Title";
$translationsArray["en_US"]["Welcome"]    = "Welcome to %s";

index.php

    <?php
// função para pegar string do arquivo languages.php
function getLanguageString($string, $lang="pt_BR", $parameters=null) {
    /*
    / levando em conta como exemplo: 
    / $translationsArray["pt_BR"]["Welcome"]    = "Seja bem-vindo a %s";
    /
    / $string = "ID" da string, seria o "Welcome"
    / $lang = A lingua para pegar a string, no caso pt_BR ou en_US
    / $parameters = uma array de valores para substituir os %s se tiver algum(s)
    */

// incluir o arquivo languages.php ou abortar o script
if (!require("languages.php")) {
    die("ERRO ao carregar arquivo de linguas");
}

    $actualTranslatedString = $translationsArray[$lang][$string];

    if (!empty($parameters)) {
        return vsprintf($actualTranslatedString, $parameters);
    }
    else {
        return $actualTranslatedString;
    }
}

// Exemplo:
$siteLang = "pt_BR";
$siteName = "GitHub";
$parameters = array(
    0 => $siteName
);

$bemVindo = getLanguageString("Welcome", $siteLang, $parameters); 
echo $bemVindo;

Aqui funcionou. \o

  • 2
    pq o -1? apenas dei uma sugestão.. – Olimon F. 18/06/14 às 21:34
  • Estranho -1, pois sim... A código está bem comentado e normalmente uma resposta de baixa qualidade é simplesmente um copy/paste de código sem explicação nenhuma. Talvez este comentário explique alguma coisa... note que o comentário tem dois votos, o -1 pode ter vindo de qualquer um... – brasofilo 18/06/14 às 22:23
  • O -1 deve ter sido por mostrar a implementação por array, mas não é isso que eu pergunto, eu pergunto qual a melhor alternativa. Vantagens e desvantagens de umas e outras. De qualquer forma é muito boa a sua sugestão. +1 – Jorge B. 19/06/14 às 11:30
6

As formas citadas são válidas e funcionais, porém vejo um problema em utilizar constantes e arrays para este fim, você pode esquecer de definir algum desses para um determinado idioma e terá problemas.

Uma sugestão seria utilizar uma interface e as classes com métodos que retornam o texto, exemplo:

interface Language {
    public function getLabelNome();
}

class ptBR implements Language {

    public function getLabelNome(){
       return "Nome";
   }

}

class enUS implements Language {
    public function getLabelNome() {
        return "Name";
    }
}

class esES implements Language{
    public function getLabelNome() {
        return "Nombre";
    }

}

Quando o usuário escolher a linguagem, você instancia a classe dessa linguagem, desta forma com o auxílio da interface, você garante que terá todas as traduções disponíveis.

Outra vantagem utilizando métodos é que você pode tratar a forma de retorno do texto, exemplo

public function getLabelNome($uper = false){
    return $uper ? "NOME" : "Nome";
}

$lang = new ptBR();
echo $lang->getLabelNome(true); // retorna em maiúsculo

Editado

Conforme mencionado por @Kazzkiq nos comentários abaixo, outra vantagem seria de não permitir o usuário alterar o valor das palavras fora do arquivo onde elas são criadas.

  • 3
    Na minha opinião, esta é a solução mais organizada e padronizada disponível. Além de ter a vantagem de não permitir o usuário alterar o valor das palavras fora do arquivo onde elas são criadas. (No caso do array, eu poderia facilmente editar o valor de uma palavra e estragar qualquer código que usasse ela dali pra baixo) – Kazzkiq 18/06/14 às 19:54
  • Bem colocado @Kazzkiq, outra vantagem :) – abfurlan 18/06/14 às 20:45
  • Boa solucão, o tradutor fica limitado a uma classe, sem alterar a outra. – Olimon F. 19/06/14 às 2:06
  • Mais uma alternativa, e o porque de não usar arrays nem constantes. Obrigado. – Jorge B. 19/06/14 às 11:28
4

Bem a solução que adotei, depois de muito estudo e conversação aqui no escritório, foi gettext com poEdit.

Aqui fica um tutorial por onde me guiei: PHP and Javascript Internationalization using Gettext and Poedit

É simples e eficaz,

1 - Instalar o poEdit e o gettext como no tutorial acima* ;

2 - Substituir no código PHP as nossas mensagens/nomesDeMenus por _("mensagem");

3 - Abrir o editor poEditor* e atualizar, carrega as mensagens a traduzir como id's;

4 - É só traduzir, guardar o ficheiro .po no sito correto e esta andar.

*sei que está em inglês, mas não vou traduzir, pois não é essa a ideia da resposta.

Para traduzir os meus tipos de utilizador que estão na BD criei uma classe que imprime o resultado vindo da BD para um ficheiro translate.php e a partir dai posso fazer a tradução com o poEdit, fica o exemplo:

public function createArrayTipo()
{
    $filePHP   = fopen("translate.php", "a");
    $inicial = true;

    if (!is_resource($filePHP))
        return false;

    $sql_activity     = "SELECT id, name FROM user_type";
    $result_activity  = mysqli_query( $this->mysqli , $sql_activity  );

    fwrite($filePHP, "\n  \$tipos_user = array(");
    while($row = mysqli_fetch_array($result_activity))
        {
        if(!$inicial)
        fwrite($filePHP, ",");

        fwrite($filePHP, "'".$row['id']."' => _('".$row['name']."')" );

        $inicial = false;
    }
    fwrite($filePHP, "); \n");
    fclose($filePHP);
}

A minha pergunta continua sem resposta, mas aqui fica mais uma opção.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.