11

Tenho um site feito em PHP, agora surgiu-me a obrigatoriedade de tornar o site multilingue. Preciso de traduzir títulos, menus e mensagens de erro. Textos adicionados a posteriori pelo utilizador não precisam de ser traduzidos.

Já vi vários tipos de abordagens como:

Definição de constantes:

Consiste em definir constantes em diferentes ficheiros PHP, por exemplo pt_PT.php e depois fazer a inclusão include 'pt_PT.php'; das traduções antes do carregamento da página.

Exemplo: define( 'USER' , 'UTILIZADOR' );

Definição de arrays:

Consiste em definir arrays também com inclusão include 'pt_PT.php';.

Exemplo: $lang['USER'] = 'UTILIZADOR';

Exemplo nesta resposta.

Gettext:

Depois de ver esta questão descobri que pode ser pela função gettext.

Para quem precisar tem aqui um mini tutorial para utilizar o gettext e o poEdit

Base de Dados:

Há também a possibilidade de guardar as traduções numa tabela de traduções.

+-------+------------+--------+-----
|sigla  | pt_PT      | en     | ...
+-------+------------+--------+-----
| usr   | utilizador | user   | ...
+-------+------------+--------+-----

Páginas diferentes para cada língua:

Já vi também, ter páginas replicadas para diferentes línguas:

www.myhost.pt/en/index.php
www.myhost.pt/pt_PT/index.php


No meu caso que não preciso de ter tradução de conteúdo, qual é a melhor opção?

Vantagens/Desvantagens?

Existe alguma opção melhor? Qual?

PS: a solução mais consensual que tenho visto é através do gettext.

  • possível duplicata de Como traduzir um site em PHP? – Bruno Augusto 18/06/14 às 18:10
  • 1
    Não é duplicata, eu refiro essa questão. A minha pergunta é bem diferente. Ao menos deram-se ao trabalho de ler as perguntas? – Jorge B. 19/06/14 às 7:52
  • No link da possível dusplicata, tem uma excelente resposta do @ArivanBasos – Bruno Augusto 19/06/14 às 12:21
  • @BrunoAugusto Editei a pergunta e adicionei o exemplo da resposta que identificaste. – Jorge B. 19/06/14 às 12:27
  • Agora a sinalização de duplicata não faz mais sentido. Eu a removi, porém agora ela poderia ser classificada como "baseada em opiniões" pois para saber o melhor modo, seriam necessários pontos de vista de quem já usou todos as alternativas e obteve um certo benchmark. Mas aparentemente eu não posso votar de novo. – Bruno Augusto 19/06/14 às 15:30
10

A solução que eu uso:

Criei um arquivo com uma array de tradução para cada língua, e fiz a definição da linguagem na página.

languages.php

<?php
/*
#
# Translations system
# (C)2014 - MyEnterprise
#
*/

// Criar a array de todas as linguas
$translationsArray = array();

// Criar a array para cada lingua
$translationsArray["pt_BR"] = array();
$translationsArray["en_US"] = array();

# PT-BR            $lang     $string
$translationsArray["pt_BR"]["HelloWorld"] = "Olá mundo!";
$translationsArray["pt_BR"]["Title"]      = "Título";
$translationsArray["pt_BR"]["Welcome"]    = "Seja bem-vindo a %s";

# EN-US            $lang     $string
$translationsArray["en_US"]["HelloWorld"] = "hello World!";
$translationsArray["en_US"]["Title"]      = "Title";
$translationsArray["en_US"]["Welcome"]    = "Welcome to %s";

index.php

    <?php
// função para pegar string do arquivo languages.php
function getLanguageString($string, $lang="pt_BR", $parameters=null) {
    /*
    / levando em conta como exemplo: 
    / $translationsArray["pt_BR"]["Welcome"]    = "Seja bem-vindo a %s";
    /
    / $string = "ID" da string, seria o "Welcome"
    / $lang = A lingua para pegar a string, no caso pt_BR ou en_US
    / $parameters = uma array de valores para substituir os %s se tiver algum(s)
    */

// incluir o arquivo languages.php ou abortar o script
if (!require("languages.php")) {
    die("ERRO ao carregar arquivo de linguas");
}

    $actualTranslatedString = $translationsArray[$lang][$string];

    if (!empty($parameters)) {
        return vsprintf($actualTranslatedString, $parameters);
    }
    else {
        return $actualTranslatedString;
    }
}

// Exemplo:
$siteLang = "pt_BR";
$siteName = "GitHub";
$parameters = array(
    0 => $siteName
);

$bemVindo = getLanguageString("Welcome", $siteLang, $parameters); 
echo $bemVindo;

Aqui funcionou. \o

  • 2
    pq o -1? apenas dei uma sugestão.. – Olimon F. 18/06/14 às 21:34
  • Estranho -1, pois sim... A código está bem comentado e normalmente uma resposta de baixa qualidade é simplesmente um copy/paste de código sem explicação nenhuma. Talvez este comentário explique alguma coisa... note que o comentário tem dois votos, o -1 pode ter vindo de qualquer um... – brasofilo 18/06/14 às 22:23
  • O -1 deve ter sido por mostrar a implementação por array, mas não é isso que eu pergunto, eu pergunto qual a melhor alternativa. Vantagens e desvantagens de umas e outras. De qualquer forma é muito boa a sua sugestão. +1 – Jorge B. 19/06/14 às 11:30
6

As formas citadas são válidas e funcionais, porém vejo um problema em utilizar constantes e arrays para este fim, você pode esquecer de definir algum desses para um determinado idioma e terá problemas.

Uma sugestão seria utilizar uma interface e as classes com métodos que retornam o texto, exemplo:

interface Language {
    public function getLabelNome();
}

class ptBR implements Language {

    public function getLabelNome(){
       return "Nome";
   }

}

class enUS implements Language {
    public function getLabelNome() {
        return "Name";
    }
}

class esES implements Language{
    public function getLabelNome() {
        return "Nombre";
    }

}

Quando o usuário escolher a linguagem, você instancia a classe dessa linguagem, desta forma com o auxílio da interface, você garante que terá todas as traduções disponíveis.

Outra vantagem utilizando métodos é que você pode tratar a forma de retorno do texto, exemplo

public function getLabelNome($uper = false){
    return $uper ? "NOME" : "Nome";
}

$lang = new ptBR();
echo $lang->getLabelNome(true); // retorna em maiúsculo

Editado

Conforme mencionado por @Kazzkiq nos comentários abaixo, outra vantagem seria de não permitir o usuário alterar o valor das palavras fora do arquivo onde elas são criadas.

  • 3
    Na minha opinião, esta é a solução mais organizada e padronizada disponível. Além de ter a vantagem de não permitir o usuário alterar o valor das palavras fora do arquivo onde elas são criadas. (No caso do array, eu poderia facilmente editar o valor de uma palavra e estragar qualquer código que usasse ela dali pra baixo) – Kazzkiq 18/06/14 às 19:54
  • Bem colocado @Kazzkiq, outra vantagem :) – abfurlan 18/06/14 às 20:45
  • Boa solucão, o tradutor fica limitado a uma classe, sem alterar a outra. – Olimon F. 19/06/14 às 2:06
  • Mais uma alternativa, e o porque de não usar arrays nem constantes. Obrigado. – Jorge B. 19/06/14 às 11:28
4

Bem a solução que adotei, depois de muito estudo e conversação aqui no escritório, foi gettext com poEdit.

Aqui fica um tutorial por onde me guiei: PHP and Javascript Internationalization using Gettext and Poedit

É simples e eficaz,

1 - Instalar o poEdit e o gettext como no tutorial acima* ;

2 - Substituir no código PHP as nossas mensagens/nomesDeMenus por _("mensagem");

3 - Abrir o editor poEditor* e atualizar, carrega as mensagens a traduzir como id's;

4 - É só traduzir, guardar o ficheiro .po no sito correto e esta andar.

*sei que está em inglês, mas não vou traduzir, pois não é essa a ideia da resposta.

Para traduzir os meus tipos de utilizador que estão na BD criei uma classe que imprime o resultado vindo da BD para um ficheiro translate.php e a partir dai posso fazer a tradução com o poEdit, fica o exemplo:

public function createArrayTipo()
{
    $filePHP   = fopen("translate.php", "a");
    $inicial = true;

    if (!is_resource($filePHP))
        return false;

    $sql_activity     = "SELECT id, name FROM user_type";
    $result_activity  = mysqli_query( $this->mysqli , $sql_activity  );

    fwrite($filePHP, "\n  \$tipos_user = array(");
    while($row = mysqli_fetch_array($result_activity))
        {
        if(!$inicial)
        fwrite($filePHP, ",");

        fwrite($filePHP, "'".$row['id']."' => _('".$row['name']."')" );

        $inicial = false;
    }
    fwrite($filePHP, "); \n");
    fclose($filePHP);
}

A minha pergunta continua sem resposta, mas aqui fica mais uma opção.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.