1

EXERCÍCIO: Escreva um método que inverta uma lista ligada:
Entrada: 10, 99, 101, 666
Resultado Esperado: 666, 101, 99, 10

Pensei em seguir a seguinte lógica:
Chegaria até o ultimo elemento (666) com p e no penultimo com q (101), mandaria o p.prox indicar até o q (ou seja, invertendo esses dois, fazendo o 666 - nova cabeca - indicar para o 101). Ai, num laço, faria ele repetir esse processo só que indo até o anteantepenultimo (99) e ate o antepenultimo (10), invertendo eles também, até chegar no final. Porém, algo está dando errado e não consigo achar o que. Alguem pode me ajudar?

class E4 {

    ListaSimples e4 = new ListaSimples();
    public void inverterLista () {
        e4.insere(10);
        e4.insere(99);
        e4.insere(101);
        e4.insere(666);
        int nElementos = 4;
        int n;
        int k = nElementos;

        for (int i=0; i<nElementos; i++) {
            n = 1;
            No p = e4.cabeca;
            No q = e4.cabeca;

            // nessa parte faz com que ele chegue ate o numero e na
            // proxima vez, ate um numero menor e assim vai
            while (n<k) {
                q = p;
                p = p.prox;
                n++;
            }
            p.prox = q;
            k--;
        }

        for (int m=0; m<nElementos; m++){
            No imprimir = e4.cabeca;
            System.out.print(imprimir.letra+" ");
            imprimir = imprimir.prox;
        }

    }

    public static void main(String[] args) {
        E4 e4 = new E4 ();
        e4.inverterLista();
    }

}
  • 1
    então é só criar um método recursivo que entre dentro da pilha até a ultima posição e comece imprimir de trás pra frente (cc @JeffersonQuesado) – Don't Panic 4/07/17 às 2:53
  • @Everson recursivo, iterativo, e força bruta num vetor. Estou terminando esse último ponto mais por questões de completude do que necessidade – Jefferson Quesado 4/07/17 às 3:24
3

Existem diversas alternativas para se fazer essa inversão. Tenha em mente que você não pode perder o próximo elemento da lista, você deve sempre manter uma referência para ele.

Eu gosto da alternativa recursiva para essa questão, mas essa é uma recursão muito simples, então vou mostrar seu equivalente iterativo.

Versão recursiva

Uma inversão de lista simplesmente ligada é o processo de fazer o seguinte:

ancestral -> atual -> descendente
// magia da inversão 
ancestral <- atual <- descendente

Basicamente consiste de dois passos:

  1. Faz o atual apontar para o ancestral
  2. Faz a inversão do descendente

A ordem dos passos é irrelevante, desde que seja sempre conhecido o valor do atual e do descendente. Assim, vou criar um método inverte que receberá um hipotético ancestral e um atual. Note que o primeiro elemento da lista não tem ancestral, portanto posso chamar ele de null (ou pode ser um elemento guardião, tanto faz). Como não tenho garantia de que o último elemento da lista aponta para o valor nulo, vou passar também a posição do elemento atual e a quantidade de elementos da lista.

Estratégia a ser seguida:

  1. Se não cheguei no fim (posAtual < tamanho), faço os passos 2 e 3
  2. Chamo inverter com o elemento atual.prox no argumento para atual, atual no argumento ancestral e posAtual + 1 no argumento para posAtual
  3. atual.prox = ancestral

Note que se eu guardar o valor de atual.prox na variável descendente, eu posso inverter os passos 2 e 3. Em Java, eu vou chamar a recursão assim:

No novaCabeca = inverte(null, e4.cabeca, 0, nElementos);
e4.cabeca = novaCabeca; // para manter a cabeça válida 

Eu particularmente sou partidário de ter um contador de elementos dentro de ListaSimples, ou de ter a garantia que o último elemento aponta para null ou para um elemento guardião.

A recursão é implementada assim:

public static No inverter(No ancestral, No atual, int posAtual, int nElementos) {
    // passo 1: se for além do tamanho da lista, não processa nada
    if (posAtual >= nElementos) {
        return ancestral; // último nó válido
    }
    // passo 2: inverter a lista descendente
    No fimLista = inverter(atual, atual.prox, posAtual + 1, nElementos);
    // passo 3: inverter o nó atual
    atual.prox = ancestral;

    return fimLista;
}

Por curiosidade, essa aqui foi uma recursão de cabeça, pois o passo recursivo está no começo. A memória demandada para fazer essa recursão é o(nElementos), tempo de execução também é o(nElementos).

Transformando em iteração

Vou transformar essa função primeiramente em uma recursão de cauda, para então remover o passo recursivo e tornar totalmente iterativo.

Para transformar em recursão de cauda, basta inverter os passos 2 e 3. Como dito acima, só é necessário uma variável para fazer isso:

public static No inverter(No ancestral, No atual, int posAtual, int nElementos) {
    // passo 1: se for além do tamanho da lista, não processa nada
    if (posAtual >= nElementos) {
        return ancestral; // último elemento válido
    }
    // reservando o valor do próximo 
    No prox = atual.prox;
    // passo 3: inverter o nó atual
    atual.prox = ancestral;
    // passo 2: inverter a lista descendente
    return inverter(atual, prox, posAtual + 1, nElementos);
}

Note que posAtual está servindo de índice de iteração, então podemos trocar tudo isso por um for, onde a condição de parada é a condição de parada do fim da recursão:

public static void inverterIterativo(ListaSimples l, int nElementos) {
    // simulando primeira chamada recursiva, note que os valores são os mesmos
    No ancestral = null;
    No atual = l.cabeca;
    for (int posAtual = 0; posAtual < nElementos; posAtual++) {
        No prox = atual.prox; // guarda o descendente para inverter no próximo passo
        atual.prox = ancestral; // inverte o atual

        // quando da chamada iterativa, atual é chamado com o valor de prox e ancestral com o valor de atual

        ancestral = atual;
        atual = prox;
    }

    // note que o último elemento válido ficou armazenado na variável ancestral
    l.cabeca = ancestral;
}

Note que esse método agora utiliza memória adicional constante o(1), em contraponto à memória adicional da recursão que é o(nElementos). O tempo, entretanto, continua no mesmo comportamento assintótico de o(nElementos).

Outras alternativas?

No momento, eu penso como outra alternativa escrever em um vetor de tamanho nElementos e copiar de volta para os nós da lista. Aqui teremos uma inversão de valores, não de endereços. Como você está fazendo um exercício, creio que essa vai ser a alternativa que daria menos pontos para você, mas continua fazendo a inversão (e acho uma curiosidade válida).

Note que vai ser necessário percorrer a lista duas vezes agora, e que é usada memória adicional de o(nElementos).

public static void inverterIterativo(ListaSimples l, int nElementos) {
    int[] valores = new int[nElementos];
    // primeira iteração: povoa o vetor
    for (int i = 0, No atual = l.cabeca; i < nElementos; i++, atual = atual.prox) {
        valores[i] = atual.letra;
    }
    // segunda iteração: transmite os valores do vetor para os nós
    for (int i = nElementos - 1, No atual = l.cabeca; i >= 0; i--, atual = atual.prox) {
        atual.letra = valores[i]; // posição de i varia de traz para frente
    }
}
0

Não sei se entendi direito o a dúvida, mas para inverter as posições, você pode fazer assim:

1) Cria um contador na classe e o incremente dentro do método insere da classe ListaSimples:

public void insere(int numero) {
    // INSTRUÇÕES PARA ADICIONAR NA LISTA
    cont++;
}

2) Faça um laço que decremente o valor da variável cont:

int j = 0;

for (int i = cont; i > 0; i--) {
    numerosAoContrario[j] = numerosInformados[i];
    j++;
}

A variável i vai receber a quantidade de números informados pelo método insere e o laço vai decrementar de um em um o valor até chegar em zero (isso significa que você está acessando os valores de trás para frente).

Já a variável j, será instanciada fora do laço e incrementada dentro dele, logo numerosAoContrario[0] = numerosInformados[4] (como no seu exemplo).

  • Para o laço funcionar sempre com a variável j, após o fim dele, zere a variável. – Guilherme Bigois 4/07/17 às 3:57
  • o problema da presente questão é sobre listas, não sobre vetores. Apesar de serem tipos de dados de armazenamento posicional, listas não são indexadas, e também tem outros comportamentos que não condizem com vetor, assim como vetor tem comportamento que não condiz com lista. Essa outra questão trata de vetores, caso tenha algo a acrescentar – Jefferson Quesado 4/07/17 às 4:01

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.