11

Estava lendo mais sobre o que caracteriza uma linguagem de script. A saber:

O que é uma linguagem de script?

E a própria pergunta cita as linguagens que eu conheço de script PHP, Python e Ruby, sendo, possivelmente, as mais conhecidas no geral. A definição do que é uma linguagem de script parece não ser muito bem definida, mas das três citadas, sei que o PHP e o Python são construídas sobre a linguagem C e do Ruby, que não tenho tanto conhecimento, achei a frase "A implementação 1.8.7 padrão é escrita em C" (Fonte).

Então, todas as linguagens ditas de script são desenvolvidas sobre outra linguagem ou isso é uma particularidade das linguagens citadas? Existe algum motivo claro para se desenvolver uma linguagem sobre outra linguagem?

  • 1
    Defina "'construída sobre outra linguagem" :) Isso é importante, eu acho que você até sabe disso. – Maniero 28/06/17 às 13:43
  • @bigown serem implementadas em outra linguagem, como as três citadas serem em C. Não sei se eu fiz confusão e acabei deixando passar um detalhe simples que responderia a dúvida. – Anderson Carlos Woss 28/06/17 às 13:45
  • Eu vou responder porque é mais complicado que isso. – Maniero 28/06/17 às 13:47
  • Creio que sua pergunta tem haver com "Linguagem de programação de alto nível" e "Linguagem de programação de baixo nível". – Stéfano 28/06/17 às 13:53
  • 1
    Eu acho que tem uma pergunta idêntica no SO, se eu achar eu melhoro a minha :) – Maniero 28/06/17 às 14:23
8

Vou começar lançando alguns links importantes para entender sobre linguagens, compiladores, interpretadores, etc.:

Linguagens são especificações, então elas em si existem por si só, elas existem "no papel". Em geral a forma como elas serão implementadas não importa.

Compiladores ou interpretadores são implementados sempre em alguma linguagem, seja código de máquina, Assembly, C, ou outra linguagem, não importa.

Runtime

Mais ainda, é comum as linguagens terem uma biblioteca padrão que pode ser escrita na própria linguagem, em outra mais adequada, possivelmente mais rápida, ou um híbrido disto. Também haverá um runtime que pode ser absurdamente simples como em C (ou nem existente como Assembly), ou monstruosamente grande como Java, C#, e outros, além, claro das linguagens interpretadas ou que rodam em máquinas virtuais.

Linguagens interpretadas precisam de um runtime que faça a interpretação. Linguagens compiladas que geram um bytecode também precisam de um interpretador desse bytecode. Linguagens JITtadas como JS ou Java, (C# também pode, mas existe variação nativa) precisam do JITTer. Note que falo de linguagens, mas no fundo são suas implementações.

Esse runtime precisa ser escrito em alguma linguagem. Pelo menos uma parte dele precisa ser feito em outra linguagem para dar o bootstrap. Em geral um bootstrap precisa ser feito em Assembly e/ou C para ser muito simples e acessar o mais baixo nível.

Tem casos que precisam de uma máquina virtual para rodar isso e outras coisas necessárias para a infraestrutura da linguagem. Não deixa de fazer parte do runtime.

Linguagens de tipagem dinâmicas precisam de uma infra de acesso à memória e tratamento dos problemas em tempo de execução, isto exige algo em runtime que deve ser escrito em alguma linguagem que entenda a memória de forma direta, não pode ser uma linguagem muito abstrata. C é muito adequada para isto.

Muitas linguagens hoje em dia trabalham com memória gerenciada que foi um dos maiores boosts de produtividade da programação depois do advento da linguagem de alto nível e a modularização de código. Absurdamente mais que OOP que muitos acham que é a 8a. maravilha da natureza :) Isto tem um custo que muitas linguagens secundárias não podem pagar.

Linguagens de script

Vamos combinar que linguagens de script são interpretadas ou rodam em uma máquina virtual, possuem tipagem dinâmica, memória gerenciada e não costumam ter o máximo da performance por conta própria.

Então para fazer esse runtime precisa de outra linguagem mais poderosa, flexível e rápida. Seja para interpretar, gerenciar a memória ou executar outras tarefas. Uma parte dele até pode ser escrito na própria linguagem, mas seria terrível. Uma parte não tem jeito, precisa de algo diferente. Até C precisa de um tiquinho de outra linguagem.

O compilador dá para escrever nela própria, mas certamente será muito pouco adequada. O interpretador não dá 100%, embora eu imagine uma gambiarra que dê uma parte, mas não faz o menor sentido.

Até por performance, boa parte da biblioteca padrão de uma linguagem de script é escrita em C ou C++.

Algumas linguagens podem ser de script em certa implementação. Isso muda um pouco, são linguagens que originalmente não foram idealizadas para serem de script, mas foram implementadas assim, aí dá para implementar quase 100% nela mesma, mas só porque ela não possui todas essas características. É o caso de C que só precisa de um bootstrap minúsculo em Assembly.

Implementações

Várias linguagens possuem diversas implementações, embora só uma seja oficial e até por isso seja a mais popular. É verdade que as secundárias costumam ser de qualidade inferior, recebem menos amor e de fato muitas são experimentos.

Lua tem diversas implementações, tem até VM escrita nela mesmo. O que não quer dizer que sejam adequadas.

Python também tem, com destaque ao PyPy que é escrito em Python mesmo.

O mesmo vale para JavaScript.

Ruby também está disponível alternativamente, mas não sei se alguma foi escrita em Ruby.

Certamente ocorre com outras linguagens.

Conclusão

Então nenhuma linguagem é tão auto suficiente assim, exceto o Assembly. Mas se a dúvida é sobre tudo isso que eu falei acima, sim, linguagem de script sempre é construída em cima de outra linguagem, seja em parte, seja o todo.

Performance é o principal motivo por optar por outra linguagem para escrever quase 100% de uma implementação para uma linguagem de script.

Vou contribuir com outros repositórios:

  • 1
    Resumindo, a linguagem em si é, basicamente, um texto estruturado que será analisado pelo compilador/interpretador. O compilador/interpretador que é, de fato, escrito em outra linguagem. De forma sucinta seria isso? – Anderson Carlos Woss 28/06/17 às 14:45
  • 1
    Isso, mas o compilador é o de menos. O runtime é muito mais importante. Tanto que o compilador frequentemente é escrito 100% na própria linguagem, exceto as linguagens de script :) Vou achar script language que tem seu compilador escrito na própria linguagem, mais como experimento do que uso real. – Maniero 28/06/17 às 14:49
  • PyPy? Seria isso que você está atrás? – Jefferson Quesado 3/07/17 às 12:52
  • 1
    @JeffersonQuesado Eu ia por mesmo, depois esqueci, já já edito, obrigado por lembrar. – Maniero 3/07/17 às 12:53
  • @bigown às ordens – Jefferson Quesado 3/07/17 às 12:53

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.