1

Qual é a forma certa de alocar memória para um vetor de estruturas?

struct CARRO{
    int id;
    char fabricante[MAX];
    char modelo[MAX];
    int ano;
    char cor[MAX];
    int preco;
};

int main(){

    int qtd, i;
    scanf("%d", &qtd);

    struct CARRO *carros[qtd];

    *carros[qtd] = (struct CARRO *) malloc(qtd * sizeof(struct CARRO));

}
  • Amigo, você pode dar uma olhada neste link que tem um caso semelhante ao que você precisa (no código nas páginas 4 e 5, ele faz uma alocação bem parecida com o que você deseja). Espero que ajude! – mbranbilla 27/06/17 às 2:31
  • Alguma das respostas resolveu sua dúvida? Acha que pode aceitar uma delas? Veja o tour como fazer isso, se ainda não o fez. Você ajudaria a comunidade identificando qual foi a melhor solução para você. Pode aceitar apenas uma delas. Mas pode votar em qualquer pergunta ou resposta que achar útil no site todo. – Maniero 30/06/17 às 22:19
3

Na verdade é bem simples. Estou entendendo que quer fazer uma alocação dinâmica. Então não precisa nada de [qtd]. Ou faz de um jeito ou faz de outro.

Tem maneiras melhores de fazer isto, mas vai aprendendo uma coisa de cada vez.

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
#define MAX 30

struct CARRO{
    int id;
    char fabricante[MAX];
    char modelo[MAX];
    int ano;
    char cor[MAX];
    int preco;
};

int main() {
    int qtd;
    scanf("%d", &qtd);
    struct CARRO *carros = malloc(qtd * sizeof(struct CARRO));
    free(carros); //só para usar a variável, neste caso não precisaa
}

Veja funcionando no ideone. E no Coding Ground. Também coloquei no GitHub para referência futura.

Note que não usei cast porque ele pode esconder um erro de programação e atribui junto da declaração que é o mais intuitivo e moderno.

Se fosse estática seria só:

int qtd;
scanf("%d", &qtd);
struct CARRO carros[qtd];

A alocação estática sempre é preferida quando é possível.

Na verdade neste caso específico o termo usado é alocação automática, porque ela é feito no stack ou registrador (por ser um vetor complexo não cabe no registrador, mas um simples ou um tipo escalar poderia ser). A alocação estática pode ocorrer no heap também, desde que faça parte de um estrutura alocada dinamicamente. É o caso do char fabricante[MAX]; por exemplo, que é alocada dentro de CARRO de forma inline, mas só existirá quando da alocação dinâmica no heap.

  • Só faltou o return 0; na main ;-) – Jefferson Quesado 27/06/17 às 11:27
  • Não é necessário fazer isto. – Maniero 27/06/17 às 11:30
  • Brigadão @bigown :D – Alex 28/06/17 às 4:59
2

Você deve definir o ponteiro carros como sendo apenas struct CARRO *carros. Da forma como você escreveu, você estava definindo carros como sendo um vetor de ponteiros de estruturas, ao invés de simplesmente um vetor de estruturas.

Além disso, na hora de atribuir um valor ao ponteiro, você deve utilizar apenas o nome dele, sem o asterisco. Caso contrário, você estará se referindo não ao ponteiro, mas ao espaço de memória apontado por ele (no caso, a estrutura CARROS).

O código deve então ficar assim:

int main() {

    int qtd;
    struct CARRO *carros;

    scanf("%d", &qtd);

    carros = (struct CARRO *) malloc(qtd * sizeof(struct CARRO));

}
  • 1
    Fazer o cast é prejudicial ao código e atribuir separado da declaração é uma técnica do século passado. – Maniero 27/06/17 às 9:21
  • @bigown século passado ok, mas qual a boa prática para falar que o cast sobre malloc é prejudicial? Que eu me lembre, o cast livre de void* era do C++, não algo que deveria ser usado no C – Jefferson Quesado 27/06/17 às 11:25
  • @JeffersonQuesado em C++ não é pra usar malloc() se for usado ele deve ter cast, em C não deve ter cast porque é outra linguagem com semântica diferente. pt.stackoverflow.com/q/123208/101 – Maniero 27/06/17 às 11:28
  • @bigown ok, fiz uma bagunça com C é C++ :P, troquei foi tudo. E sim, C++ vida longa ao new – Jefferson Quesado 27/06/17 às 11:31
2

Uma alternativa para alocação dinâmica de memória seria através da função calloc(), que além de alocar memória da mesma forma que o malloc(), é capaz de inicializar a memória alocada com 'zeros':

void *calloc(size_t nmemb, size_t size);

Possui um protótipo mais 'intuitivo' pois recebe dois argumentos: A quantidade de elementos (nmemb) e o tamanho de cada um desses elementos (size).

Segue um exemplo de como solucionar o seu problema:

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
#include <string.h>


#define MAX         (100)
#define QTD_CARROS  (5)


struct CARRO {
    int id;
    char fabricante[MAX];
    char modelo[MAX];
    int ano;
    char cor[MAX];
    int preco;
};

typedef struct CARRO carro_t;


void carro_preencher( carro_t * c, int id, char * fab, char * mod, int ano, char * cor, int preco )
{
    c->id = id;
    strncpy( c->fabricante, fab, MAX );
    strncpy( c->modelo, mod, MAX );
    c->ano = ano;
    strncpy( c->cor, cor, MAX );
    c->preco = preco;
}


int main( int argc, char * argv[] )
{
    /* Cria array de carros */
    carro_t * carros = calloc( QTD_CARROS, sizeof(carro_t) );

    /* Preenche os dados de cada Carro na array */
    carro_preencher( &carros[0], 1000, "Volkswagen", "Kombi", 1980, "Branco", 1000 );
    carro_preencher( &carros[1], 2000, "Chevrolet", "Camaro", 2017, "Amarelo", 80000 );
    carro_preencher( &carros[2], 3000,"Fiat",  "Uno", 2005, "Cinza", 5000 );
    carro_preencher( &carros[3], 4000,"Ford", "Fiesta", 2001, "Vermelho", 10500 );
    carro_preencher( &carros[4], 5000,"Toyota", "Corolla", 2017, "Prata", 70000 );

    /* Libera array de carros */
    free(carros);

    return 0;
}

Uma segunda alternativa, seria fazer a alocação por meio de um par de funções capazes de construir/destruir um único Carro.

Essas funções seriam chamadas para cada elemento da array, de forma indenpendente, no momento da construção e da destruição de cada Carro.

Segue um outro exemplo mais elaborado:

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
#include <string.h>


#define QTD_CARROS  (5)


struct CARRO {
    int id;
    char * fabricante;
    char * modelo;
    int ano;
    char * cor;
    int preco;
};


typedef struct CARRO carro_t;


carro_t * carro_construir(  int id, char * fab, char * mod, int ano, char * cor, int preco )
{
    carro_t * c = calloc( 1, sizeof(carro_t) );

    c->id = id;
    c->fabricante = strdup(fab);
    c->modelo = strdup(mod);
    c->ano = ano;
    c->cor = strdup(cor);
    c->preco = preco;

    return c;
}


void carro_destruir( carro_t * c )
{
    free(c->fabricante);
    free(c->modelo);
    free(c->cor);
    free(c);
}


int main( int argc, char * argv[] )
{
    int i = 0;
    carro_t * carros[ QTD_CARROS ]; /* Array de carros */

    /* Constroi um Carro para cada elemento da array... */
    carros[0] = carro_construir( 1000, "Volkswagen", "Kombi", 1980, "Branco", 1000 );
    carros[1] = carro_construir( 2000, "Chevrolet", "Camaro", 2017, "Amarelo", 80000 );
    carros[2] = carro_construir( 3000, "Fiat",  "Uno", 2005, "Cinza", 5000 );
    carros[3] = carro_construir( 4000, "Ford", "Fiesta", 2001, "Vermelho", 10500 );
    carros[4] = carro_construir( 5000, "Toyota", "Corolla", 2017, "Prata", 70000 );

    /* Destroi cada Carro contido na array */
    for( i = 0; i < QTD_CARROS; i++ )
        carro_destruir( carros[i] );

    return 0;
}
  • Muito obrigado Lacobus, sua explicação e exemplos foram muito úteis. :D – Alex 28/06/17 às 4:58

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.