1

Tenho uma tabela no banco de dados com informações que possuem o mesmo ID, como se fossem um conjunto, gostaria de pegar todas as informações com esse ID, porém não o tenho, e estou usando um LIKE para buscar termos desse conjunto, algo assim:

SELECT * FROM josyo_rsform_submission_values WHERE FieldName LIKE :term

Porém isto só me retorna o id da informação e somente uma informação, gostaria de que no resultado da busca seja retornado todas as informações com o ID da busca, não entendo muito de SQL, mas acredito que seja algum tipo de relação

Exemplo:

ID / FieldName / FieldValue
20 / Carro / Ferrari
20 / Nome / Virgulino
20 / Sexo / Masculino
4

Você pode pegar essa informação fazendo um join da tabela com ela mesma:

SELECT
    t2.*
FROM
    josyo_rsform_submission_values t1 
    INNER JOIN josyo_rsform_submission_values t2
        ON (t1.id = t2.id)
WHERE
    t1.FieldName LIKE :term

Construção da consulta

Ok, vamos explicar aos poucos.

Queremos pegar todas as tuplas que tenham um id. Para isso, precisamos obter o id de algum jeito, porém a informação básica que temos é FieldName.

Podemos pegar o id da linha dessa tabela que contenha essa informação como você fez acima:

SELECT
    id
FROM
    josyo_rsform_submission_values
WHERE
    FieldName LIKE :term

Pronto, agora precisamos pegar todas as linhas de uma tabela que casem com essa informação. Se eu tratar como tabelas diferentes, t1 e t2, preciso de todas as informações de t2 que se juntam a t1 através do id. Essa forma de pensamento indica que podemos usar um join; só juntar as informações de uma t1 e t2 quaisquer seria assim:

SELECT
    *
FROM
    t1
    INNER JOIN t2
        ON (t1.id = t2.id)

Se quisermos apenas as informações de t2:

SELECT
    t2.*
FROM
    t1
    INNER JOIN t2
        ON (t1.id = t2.id)

Usando o nome correto para as tabelas:

SELECT
    t2.*
FROM
    josyo_rsform_submission_values t1
    INNER JOIN josyo_rsform_submission_values t2
        ON (t1.id = t2.id)

Filtrando pela informação desejada em t1:

SELECT
    t2.*
FROM
    josyo_rsform_submission_values t1
    INNER JOIN josyo_rsform_submission_values t2
        ON (t1.id = t2.id)
WHERE
    t1.FieldName LIKE :term

UPDATE: não tinha ficado muito claro na primeira versão da resposta como funciona a junção de uma tabela nela mesma

Explicando a auto junção

Tomemos um conjunto de dados. Vamos dizer que ele é o conjunto X. Para questão de facilidade de entendimento, meu conjunto de dados pertence a N^2. Também vou dizer que o primeiro campo desses dados se chama id, e o segundo campo se chama value. O meu conjunto de dados X é:

(1, 12)
(1, 100)
(2, 15)
(2, 37)
(2, 0)

Eu posso pegar todos os elementos em X que tenham id = 1. A notação em álgebra relacional é algo parecido com:

X selecionado por id = 1

Assim, o resultado dessa expressão algébrica é:

(1, 12)
(1, 100)

Então, o que seria o resultado da seguinte expressão?

X selecionado por id = 1, renomeando id para id1; X renomeando id para id2; junção natural de id1 e id2

Por partes:

  1. na parte esquerda, temos a seleção de antes
  2. dada essa seleção, faço um renomeio de id para id1; isso significa que o resultado dessa operação agora terá a coluna id1 e a coluna value
  3. operação de junção natural do conjunto a esquerda (acabamos de definir ele no passo anterior) com o conjunto a direita, ainda a ser definido; a junção é feita usando id1 = id2
  4. do conjunto de dados X faço o renomeio de id para id2; note que em nenhuma das operações até agora o valor do cnjunto de dados X foi alterado

Mostrando os resultados de cada operação:

  1. na parte esquerda, temos a seleção de antes

    [id, value]
    (1, 12)
    (1, 100)
    
  2. dada essa seleção, faço um renomeio de id para id1; isso significa que o resultado dessa operação agora terá a coluna id1 e a coluna value

    [id1, value]
    (1, 12)
    (1, 100)
    
  3. do conjunto de dados X faço o renomeio de id para id2; note que em nenhuma das operações até agora o valor do cnjunto de dados X foi alterado

    [id2, value]
    (1, 12)
    (1, 100)
    (2, 15)
    (2, 37)
    (2, 0)
    

Sobre o passo 3... Uma junção é composta por um produto cartesiano seguido de uma seleção, portanto vou dividir em dois passos 3 (3.a e 3.b)

  1. a. com o conjunto a direita

    [id1, value, id2, value]
    (1,   12,    1, 12)
    (1,   12,    1, 100)
    (1,   12,    2, 15)
    (1,   12,    2, 37)
    (1,   12,    2, 0)
    
    (1,   100,   1, 12)
    (1,   100,   1, 100)
    (1,   100,   2, 15)
    (1,   100,   2, 37)
    (1,   100,   2, 0)
    
  2. b. a junção é feita usando id1 = id2

    [id1, value, id2, value]
    (1,   12,    1, 12)
    (1,   12,    1, 100)
    (1,   100,   1, 12)
    (1,   100,   1, 100)
    

Agora imagina que você não quer mais fazer o filtro por id = 1, mas por value = 100. Assim, teríamos a seguinte expressão:

X selecionado por value = 100, renomeando id para id1; X renomeando id para id2; junção natural de id1 e id2

O resultado dessa operação é:

[id1, value, id2, value]
(1,   100,   1, 12)
(1,   100,   1, 100)

E é mais ou menos isso que você queria no começo. Tem algumas mudanças quando se muda de álgebra relacional para SQL (por exemplo, a operação de renomeio é feito no conjunto de dados, não na coluna), mas a ideia geral é essa.

  • Todos os dados são da mesma tabela, então seria só repetir t1 no lugar de t2, certo? – NBA YoungCode 22/06/17 às 0:16
  • @NGTHM4R3, não entendi esse seu comentário. Posso tentar reformular minha resposta numa abordagem mais matemática para deixar tudo mais claro, mas continuo sem entender essa repetição de t1 no lugar de t2 – Jefferson Quesado 22/06/17 às 0:17
  • 1
    você usou t1 e t2 como exemplos de duas tabelas distintas, mas os dados estão somente em t1, no caso a relação seria de t1 para t1 – NBA YoungCode 22/06/17 às 0:27
  • Entendi sua dúvida. Isso pode parece um pouco confuso a primeira vista, self-join, mas é plausível. Eu peguei duas cópias do mesmo conjunto de dados (digamos assim); o conjunto de dados x pode ser chamado de t1, e posso pegar uma cópia de x e chamar de t2, fazendo assim um join de x em x. Vou tentar atualizar minha resposta de modo mais aprofundado – Jefferson Quesado 22/06/17 às 0:30
  • 1
    @NGTHM4R3, atualizei minha resposta e pus um pouco de álgebra relacional. A grosso modo, SQL tenta implementar essa álgebra, então os pensamentos da álgebra podem ser aplicados em SQL – Jefferson Quesado 22/06/17 às 1:09

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.