2

Ao trabalhar com Spring percebo dois padrões de utilizar o @Autowired, declarar dentro do construtor e fora.

Construtor

@Service
public class myService { 
    private final PartnerRepository partnerRepository;
    private final RequestorRepository requestorRepository;

    @Autowired
    public myService(PartnerRepository partnerRepository, RequestorRepository requestorRepository) {
        this.partnerRepository = partnerRepository;
        this.requestorRepository = requestorRepository;
    }

Sem construtor

@Service
public class myService { 
        @Autowired
        PartnerRepository partnerRepository;
        @Autowired 
        RequestorRepository requestorRepository;

        //methods
}

Qual a utilidade de cada um dos casos e por quê preferir um ao invés do outro? Pessoalmente sempre utilizei fora do construtor apenas parecer mais elegante.

A única implicação direta que percebi foi para testes unitários com Mockito e JUnit, ao utilizar fora do construtor é necessário utilizar @Spy (resposta no SOen) e ao utilizar no construtor é possível fazer uma instanciação direta com o new.

 MyService myService = Mockito.spy(new MyService(partnerRepository, requestorRepository));
1
  • 1
    Há uma terceira forma também, pode utilizar o @Autowired em um setter – Denis Rudnei de Souza 20/06/17 às 17:21

1 Resposta 1

0

Todas as formas servem para o mesmo objetivo, e se obtém o mesmo resultado final. A vantagem de ser no construtor é:

  • Identificar explicitamente quais as dependências
  • As dependências podem ser final
  • Facilita na criação de testes. Fica mais fácil injetar mocks, você pode fazer isso usando o próprio construtor da classe, não necessitando de reflexão.

Usar um ou outro fica na sua escolha.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.