-1

Exercicio: Faça um procedimento que retorna, por parâmetro, um vetor A(5) com os 5 primeiros números perfeitos.

Meu Código:

#include <stdio.h>
#define TAM 5

void numeros_perfeitos(int A[]) {

    int cont = 0;
    int x, n = 1, soma;

    while (cont < TAM) {
        soma = 0;
        for (x = 1; x <= n; x++) {
            if (n % x == 0 && x != n) {
                soma += x;
            }
        }

        if (soma == n) {
            A[cont] = n;
            cont++;
        }

        n++;
    }
}   

int main () {

    int A[TAM];
    int cont;

    numeros_perfeitos(A);

    printf("Os primeiros cincos números perfeitos são: \n");

    for (cont = 0; cont < TAM; cont++) {
        printf("%d\n",A[cont]);
    }

    return 0;
}
8
  • A gente não sabe o que ele deveria fazer, o que está acontecendo. Coloque mais detalhes pra ajudar nós ajudarmos você.
    – Maniero
    2/06/2017 às 19:39
  • 3
    Se não está compilando ele deve estar mostrando um erro pra você...
    – Jéf Bueno
    2/06/2017 às 19:48
  • 2
    Então ele está compilando
    – Jéf Bueno
    2/06/2017 às 19:54
  • 1
    Se não está compilando tem muito mais que erro de lógica. E tem que mostrar erro. Eu dei uma melhorada do código, mas não vi erros nele. Eu só diminui pra 3 porque o ideone tem limite tempo para executar e é um algoritmo pesado. ideone.com/tYfIHx
    – Maniero
    2/06/2017 às 19:54
  • 1
    @BrunoEsteves mas em um compilador normal não é pra acontecer isso, o ideone é uma VM pública e não pode deixar rodar qualquer tempo. Com 4 quase deu. De qualquer forma é exponencial, com 5 deve levar minutos, com 6, horas ou dias, 7 ou 8 vai até o computador pifar :)
    – Maniero
    2/06/2017 às 20:23

2 Respostas 2

1

Estava procurando aqui um algoritmo que usasse os fatores primos do número para determinar se ele é perfeito ou não, porém não encontrei algo relacionado. Deve ser porque fatorar e calcular os divisores force a solução a criar uma quantidade combinatória de números.

Números perfeitos

Um número é dito perfeito se a soma de seus divisores próprios for ele mesmo.

O que é um divisor próprio? Para um número n, qualquer d != n tal que d > 0, d | n é um divisor próprio de n. 1 não possui divisores próprios; 2 possui apenas 1 como divisor próprio; 6 possui 1, 2 e 3 como divisores próprios.

Classe de dificuldade do problema

Um ponto de interesse para saber se uma solução vai retornar resultado e qual o tempo esperado que ela retorne o resultado é saber qual a classe de dificuldade do problema.

Aos poucos. A classificação clássica (P, NP, PSPACE, RE e família) é sobre problemas de decisão, que são aqueles problemas cujas respostas admissíveis são sim ou não. O problema perfeição de número se encaixa nessa definição, pois o número é perfeito ou não é perfeito.

Existem diversas formas de classificar os problemas, muitas delas são relacionadas ao tipo de computação/poder computacional usada para resolvê-lo:

  • limitação de tempo de execução
    • a classe P implica que existe solução que roda em tempo (até) polinomial para o problema de entrada de tamanho n, ou seja, tempo de execução em o(n^p);
    • a classe EXP implica que existe solução que roda em tempo (até) exponencial para o problema de entrada de tamanho n, ou seja, tempo de execução o(e^(n^p)); P pertence a EXP, pois o(n^p) < o(e^n) < o(e^(n^p));
  • limitação de espaço de memória disponível
    • a classe PSPACE implica que, para uma entrada de tamanho n, existe solução que exige no máximo o(n^p) memória extra de trabalho; a classe P está contida de maneira própria dentro de PSPACE; PSPACE está contido dentro de EXP (se puder colocar em toda posição X símbolos distintos, percorrer todas as combinações na memória ocupa tempo X^(o(n^p)) = o(e^(n^p)))
  • limitação pelo determinismo
    • a classe P é relativa ao problemas que são resolvidos em tempo polinomial por um algoritmo determinístico;
    • a classe NP é relativa ao problemas que são resolvidos em tempo polinomial por um algoritmo não determinístico;

Uma característica da classe NP é que é possível simular uma operação não determinística dado o problema é, também, uma dica de qual o próximo passo a seguir na hora do não determinismo. A essa dica dá-se o nome de certificado. Para simular um poder computacional NP, precisamos entregar um certificado com, no máximo, um símbolo para cada passo de computação; ou seja, o tamanho máximo do certificado é o(n^p), onde n é o tamanho da entrada.

Dada a entrada e um certificado para ela, precisamos de um algoritmo determinístico para provar que a resposta está correta. Dado isso, conseguimos provar que um problema é NP.

Pensei no seguinte certificado para o problema do número perfeito: - fatores primos e suas multiplicidades (por exemplo: entrada 496, fatores primos [2,4] ; [31,1]) - os o(n^0.5) divisores de n (valor esse que é idêntico ao produto das multiplicidades dos primos + 1; para 496, temos (4+1) x (2 + 1) = 10 divisores)

Sobre quantidade de números divisores, tem uma nota nessa resposta que tem a prova de que é o(2 * n^0.5) ==> o(n^0.5) para um número n

O tamanho desse certificado é polinomial, então o primeiro quesito foi satisfeito. Para verificar que o certificado é válido, temos os seguintes passos:

  • somar os supostos divisores e garantir que o resultado é 2n, pois a soma dos divisores próprios é n e o próprio n também entrou na lista de divisores passadas
  • garantir que a quantidade de divisores siga a fórmula de produto das multiplicidades + 1; verificação essa feita rapidamente
  • garantir que todos os supostos divisores são divisores de fato
  • dividir o número pelos seus fatores primos e obter 1 no final

Com isso, temos que o certificado é válido e o número com esse certificado é perfeito. Infelizmente, não sei dizer qual a complexidade da divisão, mas creio que seja quadrática. Assim, nesse caso, temos que o tempo de execução do algoritmo que valida o certificado é polinomial também.

Não consigo provar que o problema é P, entretanto. Se NP != P, e esse problema não for P, então não conseguimos resolver em tempo polinomial, mas podemos tentar diminuir a quantidade de operações realizadas.

Algoritmo para achar todos os divisores

Para achar a quantidade de divisores de um número, precisamos percorrer de 2 até a raiz quadrada do número (conforme demonstrado nessa resposta). 1 já é divisor de qualquer número, então não é preciso computá-lo. Para cada número D divisor encontrado, temos N/D como o outro divisor. Fazendo uma vez a operação de divisão e armazenando o quociente e o resto, podemos verificar se o número é divisor mesmo e, diferentemente do exemplo, somar os dois fatores irmãos. Só lembrando que o caso de raiz quadrada inteira só conta uma vez como divisor.

Em C

int soma_divisores(int n) {
  int sq = sqrt(n);
  int i;
  int f;
  int soma = 1; // 1 divide todo mundo
  for (i = 2; i < sq; i++) {
    // se achei um número divisor, achei outro também 
    if (n % i == 0) {
      f = n/i;
      soma += f + i;
    }
  }

  // testando se é quadrado perfeito
  if (sq * sq == n) {
    soma += sq;
  }

  return soma;
}

Como o espaço de busca dos divisores foi bruscamente partido, esse código deverá rodar muito mais rapidamente na sua máquina.

0

O erro esta no while ele nao roda pois sempre é menor que zero tente mudar

0

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.