0

Estou a tentar fazer um chat usando pipes(chat entre servidor e cliente). Fiz uma condição de saída, caso o server queira sair/desligar o chat escreve "quit", no cliente da mesma forma. Fazer "quit" a partir do servidor está a funcionar, no entanto apartir do cliente não. O meu código é este:

client.c

#include <sys/types.h>
#include <sys/stat.h>
#include <unistd.h>
#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
#include <sys/types.h>
#include <sys/stat.h>
#include <unistd.h>
#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
#include <time.h>
#include <ctype.h>
#include <pthread.h>
#include <string.h>
#include <fcntl.h>
#include "fifo.h"

int main()
{
    int readfd, writefd;
    umask(0);
    if((writefd=open(FIFO1, 1))<0)
        printf("client: Erro a abrir write fifo\n");
    if((readfd=open(FIFO2, 0))<0)
        printf("client: Erro ao abrir read fifo\n");

    char name[20], mensagem[200], OtherName[20];
    printf("Bem-vindo ao chat!\n");
    printf("Introduza o seu nome: ");
    fgets(name, 20, stdin);
    printf("Introduza quit caso deseja fechar o chat\n");

    if(fork()==0)
    {   
        while(1)
        {
            fgets(mensagem, 200, stdin);
            printf("\n");
            if(strncmp(mensagem, "quit", 4) == 0)
                exit(0);
            write(writefd, name, 20);
            write(writefd, mensagem, 200);
        }
    }

    else
    {
        while(1)
        {
            read(readfd, OtherName, 20);
            read(readfd, mensagem, 200);
            printf("\n%s -->%s\n", OtherName, mensagem);
        }
    }

    close(readfd);
    close(writefd);
    if(unlink(FIFO1)<0)
        printf("client: não foi possível fazer unlink\n");
    if(unlink(FIFO2)<0)
        printf("client: não foi possível fazer unlink\n");
    return 0;
}

server.c

#include <sys/stat.h>
#include <unistd.h>
#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
#include <time.h>
#include <ctype.h>
#include <pthread.h>
#include <string.h>
#include <fcntl.h>
#include "fifo.h"

int main()
{
    int readfd, writefd;
    umask(0);
    unlink(FIFO1);
    unlink(FIFO2);//unlink dos fifos anteriores
    if((mknod(FIFO1, S_IFIFO | PERMS, 0))<0)
        printf("Erro a criar o fifo\n");
    if((mknod(FIFO2, S_IFIFO | PERMS, 0))<0)//criação de fifos
        printf("Erro a criar o fifo\n");
    if((readfd=open(FIFO1, 0))<0)//abrir o fifo em modo de leitura
        printf("Erro ao abrir read fifo\n");
    if((writefd=open(FIFO2, 1))<0)//abrir o fifo em modo de escrita
        printf("Erro ao abrir write fifo\n");

    char name[20], mensagem[200], OtherName[20];
    printf("Bem-vindo ao chat!\n");
    printf("Introduza o seu nome: ");
    fgets(name, 20, stdin);//nome do user no chat
    printf("Introduza quit caso deseja fechar o chat\n");

    if(fork()==0)//se fork()==0, então o server vai receber uma mensagem
    {   
        while(1)
        {
            read(readfd, OtherName, 20);//lê o nome do outro user
            read(readfd, mensagem, 200);//lê a mensagem do outro user
            printf("\n%s -->%s\n", OtherName, mensagem);//escreve a mensagem
        }
    }   

    else//se o servidor vai enviar uma mensagem
    {
        while(1)
        {
            fgets(mensagem, 200, stdin);//user introduz a mensagem
            printf("\n");
            if(strncmp(mensagem, "quit", 4) == 0)
                exit(0);
            write(writefd, name, 20);//escrever o nome para o pipe de escrita   
            write(writefd, mensagem, 200);//escrever a mensagem
        }
    }   

    close(readfd);
    close(writefd);     
    return 0;
}

No client.c, no seguinte if:

if(strncmp(mensagem, "quit", 4) == 0)
 exit(0);

O programa entra no if mas não executa instrução. Porque é que isto acontece? Obrigado!

  • sera' que n~ao tem '\n' no final de mensagem? Desculpe, estou sem acentuacao no meu Linux. – lemoce 27/05/17 às 20:35
  • como assim? não entendi @lemoce – Gazelle 27/05/17 às 20:37
  • Tem certeza que entra no if, tenta colocar um pause dentro do if... Acho que o lemoce quis dizer é que se a mensagem não esta " quit \n" esta indo com uma quebra de linha.. dai ele não esta entrando no if, pq a mensagem é maior. – Matheus Francisco 27/05/17 às 20:57
  • já testei o if, ele realmente entra no if por isso não penso que o erro esteja aí @MatheusFrancisco – Gazelle 27/05/17 às 21:09
  • @Gazelle, o lance 'e que voc^e tem dois processos. O pai e o filho. O processo pai vai esperar at'e o filho terminar, s'o que o filho est'a dentro de um loop infinito. N~ao tenho certeza, mas voc^e tem que mandar uma mensagem de fim para o processo filho. Vou fazer uns testes. – lemoce 27/05/17 às 22:46
1

Eu fiz um exemplo mínimo:

#include <unistd.h>
#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>

int main()
{
  pid_t myPid = 0;

  if ((myPid = fork()) == 0)
    {
      printf ("processo pai %d\n", myPid);
      if (1)
        {
          exit(0);
        }
    }
  else
    {
      printf ("processo filho %d\n", myPid);
      while(1)
        {
          sleep(1);
          printf("mensagem do filho: dentro do while\n");
        }
    }

  return 0;
}

Esse exemplo tem a saída:

macbook% ./a.out   
processo filho 2439
processo pai 0
mensagem do filho: dentro do while
mensagem do filho: dentro do while
mensagem do filho: dentro do while
^C
macbook% 

Achei uma resposta no SO. Segue o exemplo mínimo baseado na resposta:

#include <unistd.h>
#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
#include <sys/prctl.h>
#include <signal.h>

int main()
{

  // para testar o pid do pai apos o termino do pai
  pid_t ppid_before_fork = getpid();
  pid_t pid = fork();

  if (pid == -1)
    {
      perror(0);
      exit(1);
    }

  if (pid)
    {
      printf ("processo pai %d\n", pid);
      sleep(10);
      if (1)
        {
          exit(0);
        }
    }
  else
    {
      // do comando $ man prctl
      // Return  the current value of the parent process death signal, in
      //   the location pointed to by (int *) arg2.
      int r = prctl (PR_SET_PDEATHSIG, SIGTERM);
      printf ("processo filho %d\n", pid);
      while(1)
        {
          sleep(1);
          printf("mensagem do filho: dentro do while\n");
          // if que testa se o pid do pai esta diferente
          // ocorre apos o exit
          if (getppid() != ppid_before_fork)
            exit(1);
        }
    }

  return 0;
}

Basicamente, o exemplo do colega se baseia na especificacão posix:

The parent process ID of all of the existing child processes and zombie processes of the calling process shall be set to the process ID of an implementation-defined system process. That is, these processes shall be inherited by a special system process.

Com uma citacão do autor da resposta:

Traditionally, the system process adopting all orphans is PID 1, i.e. init - which is the ancestor of all processes.

Resumidamente, todo o processo orfão tradicionalmente recebe pid 1, pois ele é o ancestral de todos os processos.

Mais uma citacão do autor:

Note that storing the parent process id before the fork and testing it in the child after prctl() eliminates a race condition between prctl() and the exit of the process that called the child.

Armazenando o processo pai antes do fork e testá-lo apos o prctl() elimina o race condition entre o prctl() e a saída do processo que chama o filho.

ps1: info do $ man prctl

This call is Linux-specific. IRIX has a prctl() system call (also introduced in Linux 2.1.44 as irix_prctl on the MIPS architecture), with prototype

Pode não funcionar nos Unix

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.