0

Me deparei com um código parecido com o seguinte:

private fazerAlgo(AlgumaCoisa algumaCoisa) {

  Utilidades.converter(
    formatador.formatarParaTal(
      algumaCoisa.a,
      algumaCoisa.b,
      algumaCoisa.c
    )
  )

}

À primeira vista eu pensei que o código tava meio bagunçado e complicado assim. É boa prática chamar um método dentro de um argumento para outro método da maneira assim? Ou é melhor extrair o conteúdo dos argumentos para uma variável e usá-la, como por exemplo assim:

private fazerAlgo(AlgumaCoisa algumaCoisa) {

  def minhaMensagem = formatador.formatarParaTal(
    algumaCoisa.a,
    algumaCoisa.b,
    algumaCoisa.c
  )

  Utilidades.converter(minhaMensagem)

}
  • A resposta resolveu o que estava em dúvida? Precisa que algo mais seja melhorado? Acha que é possível aceitá-la agora? – Maniero 27/05/17 às 1:56
  • Leia o livro chamado: Clean Code(Código Limpo). – fsi 9/08/17 às 21:23
2

Esqueça esse negócio de boas práticas. Tem que fazer o certo para cada situação. Como não conheço o contexto desta situação não posso falar o que é ideal fazer nela.

Este código todo é esquisito. Se fosse um código real talvez daria para falar melhor.

Eu particularmente não crio variáveis que serão usadas apenas uma vez a não ser que seja um código complexo demais e uma separação ajude a legibilidade, uma variável serve para documentar o código nestes casos.

Tem gente que adora criar um monte de variável para documentar, criar bem mais que uma neste caso. A pessoa acha que explicitar tudo é o mais importante para a legibilidade, espacialmente programadores de Java. De Groovy não deveriam já que é uma linguagem mais puxada para scripts. É uma questão de cultura.

Eu gosto de analisar cada caso e ver o que é melhor e pra mim o melhor por padrão é código curto, com poucos tokens, até que se mostre necessário ter mais tokens para ficar mais legível. Meu código seria assim:

private fazerAlgo(AlgumaCoisa algumaCoisa) {
    Utilidades.converter(formatador.formatarParaTal(algumaCoisa.a, algumaCoisa.b, algumaCoisa.c))
}

Principalmente em Groovy. Adoraria que esse formatarParaTal() aceitasse o objeto e ele pegasse os elementos, mas não sei se é possível neste "caso".

Então é gosto, é escolha de estilo. De preferência mantenha a consistência. Ou evite variáveis ou sempre use variáveis, até que se prove necessário ser diferente. Escolher um ou outro aleatoriamente não é bom. Se manter a consistência isso por si só já ajuda comunicar a intenção do código.

Se as pessoas pensarem mais sobre a intenção do código e buscarem a simplicidade antes de tudo acabarão tendo mais qualidade e consequentemente mais produtividade no longo prazo.

  • e se a linha ficar muito longa e difícil de ler? – nbkhope 26/05/17 às 19:06
  • Aí vai do gosto de cada um. Eu não ligo, até pq eu uso line-wrap no editor. Se a pessoa não gostar disto, quebra em uma ou outra linha – Maniero 26/05/17 às 19:12

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.