2

Em minha app existem algumas threads que acessam o banco de dados e controlo esta concorrência utilizando o Lock do totalcross.

Minha pergunta é: Eu posso permitir que exceções sejam lançadas dentro de um bloco synchronized ? ou tenho que fazer algo para que a exceção seja lançado fora de seu escopo ?

Hoje eu evito que isto aconteça.

Segue um exemplo de código utilizado:

    public int executeUpdate(int dbIdx, String sql) {

    int res = 0;

    // secure access for database resource
    synchronized (MainDB.lockDB) {

        try {

            Debug.debug(sql, Debug.DEBUG_LEVEL_DEBUG);

            // Create statement to execute query
            Statement st =  connPool[dbIdx].createStatement();

            // Execute query
            res = st.executeUpdate(sql);

        } catch (SQLException e) {

            // TODO Auto-generated catch block
            e.printStackTrace();
        }
    }

    return res;
}
  • Lançar ou tratar/capturar? – ramaral 25/05/17 às 14:02
  • 1
    Tanto faz. O objetivo da pergunta era entender como o Totalcross se comporta quando o fluxo de execução é interrompido antes do final do escopo do synchronized, para entender se o lock é liberado ou não. – Bruno Silva 25/05/17 às 15:10
2

Lançar exceções é um processo normal na desenvolvimento em Java. Não traz efeito colateral algum. A máquina virtual TotalCross tem tratamento de exceção muito semelhante ao da JVM.

No Stack Overflow internacional, fizeram uma resposta bem sucinta sobre o assunto: https://stackoverflow.com/a/2019350/4438007

Se a exceção é lançada e tratada dentro do bloco synchronized, não há segredo algum. Caso a exceção seja tratada além do bloco synchronized, o lock será devolvido (e, se alguma outra thread estiver parada esperando o lock, ela prosseguirá pois o lock está liberado) e a exceção será tratada onde ela for capturada.

Esse artigo do Java World fala em mais detalhes como a JVM trata as exceções. A documentação da JVM também é uma boa leitura para saber sobre o comportamento ao se lançar exceções (recomendo focar nas seções 2.6 e 2.10).

Sobre sincronização, ocorre o mesmo que previsto na documentação do Java: ao se chegar no final do bloco de execução, o lock é liberado.

Só para ressaltar, por hora, o TotalCross não permite usar métodos sincronizados, apenas blocos sincronizados.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.