2

Estou com algumas dúvidas em relação a liberação dos recursos para casos onde meus modificadores são estáticos.

Meu projeto é de teste unitário e estou usando Selenium pela primeira vez.

public class LoginTest : Base
{
        [ClassInitialize]
        public static void Iniciar(TestContext context) { }

        [TestMethod]
        public void Logar()
        {
            var loginPage = new LoginPage(driverGC);
            loginPage.Navegar("http://localhost:3533/Authorize/LogOn").Logar("usuario@dominio.com.br", "123456");
            Assert.IsTrue(loginPage.VerificarMenuLateral());
        }

        ...
}

public abstract class Base
{
        protected static IWebDriver driverGC = new ChromeDriver(@"C:\chromedriver_win32");
}

A propriedade é estática para que todos os testes ocorram com referência ao que já se foi obtido e para não haver novas instâncias do navegador a cada método executado. É uma prática não recomendável?

Acontece que tenho várias classes para teste. Todas herdando de base. Li em vários lugares que objetos, métodos e classes estáticas não são liberadas da memória no processo normal do GC.

Isso quer dizer que para cada primeiro método de teste executado em cada classe, terei uma carga na memória da propriedade driverGC que nunca será liberada?

Ou, sendo a propriedade de uma classe que não é estática, ela será removida junto a liberação da classe?

Ou, ainda, esta propriedade virá para a próxima classe com os valores obtidos na execução da classe anterior?

Implementei dentro de cada classe de teste um método:

[ClassCleanup]
public static void Finalizar()
{
    driverGC.Close();
    driverGC.Dispose();
}

Isso acarretará em liberação de memória após execução?

Vomo faço pra acompanhar todos os objetos carregados em memória em tempo de execução e suas respectivas liberações? Tem como?

  • A resposta resolveu o que estava em dúvida? Precisa que algo mais seja melhorado? Acha que é possível aceitá-la agora? – Maniero 20/05/17 às 1:34
2

O objeto na variável estática não será liberado porque a memória é estática, não faria sentido liberar isto. Mas o objeto que for referenciado na variável estática pode ser liberado sim, desde que não exista referências para ele. Se tiver não tem poque liberar também.

Então precisa se perguntar se o objeto deve continuar existindo ou não. Se não deve, basta anulá-lo (null) na variável estática.

Este método Finalizar() parece uma bela gambiarra. Você pode garantir que em todas situações esse método será chamado? Ele é necessário?

O close() provavelmente deveria estar dentro do dispose(). Esse dispose() é necessário? Ele faz o que? O que eu vi no código parece que não existe este método. Se existisse, provavelmente teria que ser chamado em algum lugar, mas não parece que tenha um lugar para fazer isso. E provavelmente deveria usar using.

O Iniciar() também não parece fazer algum sentido.

Membros estáticos não são herdados, então essa classe Base sequer parece fazer sentido.

Isso quer dizer que para cada primeiro método de teste executado em cada classe, terei uma carga na memória da propriedade driverGC que nunca será liberada?

Não só existirá um em toda aplicação. Se o seu valor não for explicitamente mudado só existirá um objeto referenciado por ele. Mesmo que mude para um novo objeto, o anterior será descartado tão logo seja possível se não tiver novas referências para ele. Nada precisa ser feito.

Ou, sendo a propriedade de uma classe que não é estática, ela será removida junto a liberação da classe?

O que importa é a propriedade ser estática. A única coisa que uma classe estática faz é não permitir que existam membros não estáticos, além de, claro não permitir herdar, o que não faria sentido.

Ou, ainda, esta propriedade virá para a próxima classe com os valores obtidos na execução da classe anterior?

Não entendi o que é isto, mas com toda explicação já dada acho que dá para concluir o que quer saber.

Isso acarretará em liberação de memória após execução?

Não, leia mais abaixo. E observe o que já escrevi em cima.

Ah, e como faço pra acompanhar todos os objetos carregados em memória em tempo de execução e suas respectivas liberações? Tem como?

Alguma coisa pode ser pelo próprio debugger do Visual Studio ou outro IDE. Outras só com um profiler.

Leituras complementares:

  • A função do Iniciar no contexto é adicionar os modificadores e parametro na execução dos métodos de teste. Certo? Caso contrário eu teria que adicionar a cada método o parametro e o modificador estático, já que são requeridos. Não tem problema utilizar desta metodologia, certo? O caso do Finalizar, sim, sempre passa nesse método quando concluiu os testes dessa classe. Lembrando que implementei ambos em todas as classes. Já que todas as minhas classes tem a propriedade de IWebDriver estática e ela não deve ser herdada, então devo colocar explicitamente na classe, isso? – Aline 19/05/17 às 16:59
  • O que eu gostaria de evitar seria ter um montão de objetos em memória que já não preciso mais. Fiz o teste removendo o modificador estático da propriedade e ele abre para cada testezinho uma nova instancia do navegador... Então se no método finalizar eu atribuir null a propriedade, o que é que muda, se ela vai estar ali até o final da aplicação de qlqr forma? Tenha paciencia se isso tá chato mas é pq tá difícil de compreender e aceitar.. – Aline 19/05/17 às 17:03
  • Não sei, tem algo específico no framework de teste que exige isto? Esse context é usado em algum lugar? Se é pra estar em todas classes deveria estar em Base, mas continua valendo o resto que eu disse, não faz sentido em algo estático, e menos ainda usar isso em algo que não tem isso. A impressão que eu tenho é que está tentando fazer várias coisas sem saber porque, isto não dá certo. Me parece que deve ser estático mesmo e não herdá-lo. Na verdade parece ter tantos erros neste código que até é difícil entender o que deseja de fato. Não entendi para que serve a maioria do que está nele. – Maniero 19/05/17 às 17:06
  • Sim, é exigência de que todos os métodos de teste sejam estáticos e tenham como parâmetro este objeto. Mas isso não é o caso. E obrigada a respeito da propriedade estática, vou transferi-la para as classes. Quanto a dúvida efetiva, não menosprezando as demais informações que me passou, se eu passar null pra essa propreidade, vou ter algum ganho? Ou será o mesmo que não fazê-lo? – Aline 19/05/17 às 17:15
  • Na verdade eu acho que não é o caso de passar para as classes é que não faz sentido ter essa herança. Se quer ter uma única instância do browser deve ser estática em uma classe separada que não deve ser herdade, e não ter várias cópias dela. Eu não sei exatamente o contexto, mas está me parecendo que o null não será útil, se fizer certo. O problema é que não sei se está certo. – Maniero 19/05/17 às 17:28

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.