2
{   
    public Form1()
    {
        InitializeComponent();
    }

    private void button1_Click(object sender, EventArgs e)
    {
        double SalarioBase = 0, Descontos = 0, Vantagens = 0;
        try
        {
            SalarioBase = Convert.ToDouble(textBox1.Text);
            Vantagens = Convert.ToDouble(textBox2.Text);
            Descontos = Convert.ToDouble(textBox3.Text);
        }
        catch
        {
            MessageBox.Show("Valores Invalidos");
            return;
        }
        textBox4.Text = Convert.ToString (( SalarioBase + Vantagens ) - Descontos);
    }
}

Qual a diferença entre usar o if e o try

  • 1
    As duas respostas respondem bem a pergunta sobre if e try..catch, mas recomendo perguntar sobre arquitetura de software - tem tag especifica aqui no SO. No exemplo da sua pergunta a inteligência da sua aplicação está na "tela" ou view, e isso não é uma boa prática. – Thiago Lunardi 15/05/17 às 9:27
21

Qual a diferença entre usar o if e o try

Bom, são bem diferentes entre si. if serve para fazer um fluxo condicional. try ... catch serve para pegar erros (ou exceções, no linguajar correto) e dar a esses erros o tratamento adequado.

Por exemplo, em seu código:

try 
{
    SalarioBase = Convert.ToDouble(textBox1.Text);
    Vantagens = Convert.ToDouble(textBox2.Text);
    Descontos = Convert.ToDouble(textBox3.Text);
}
catch
{
    MessageBox("Valores inválidos");
    return;
}

Se houver um erro de conversão em qualquer um dos três campos, seu código irá para o catch, ou seja, imprimirá uma mensagem de erro e sairá da função.

Sobre o título da sua pergunta:

Qual o mais recomendável try ou if

Não existe isso de "mais recomendável" neste caso. Cada um serve a um propósito diferente, tanto que podem ser usados juntos. Por exemplo:

try 
{
    if (!Double.TryParse(textBox1.Text, out SalarioBase))
    {
        MessageBox("Salário não está no formato correto.");
    }

    if (!Double.TryParse(textBox2.Text, out Vantagens))
    {
        MessageBox("Vantagens não está no formato correto.");
    }

    if (!Double.TryParse(textBox3.Text, out Descontos))
    {
        MessageBox("Descontos não está no formato correto.");
    }
}
catch
{
    MessageBox("Ocorreu algum erro não previsto.");
    return;
}
13

Eu não usaria nenhum dos dois, ou até usaria o if, mas de uma forma diferente:

using static System.Console;

public class Program {
    public static void Main(string[] args) {
        var textBox1 = "123.45"; //só para facilitar o teste
        var textBox2 = "10"; //só para facilitar o teste
        var textBox3 = "abc"; //só para facilitar o teste
        double SalarioBase;
        if (!double.TryParse(textBox1, out SalarioBase)) { 
            WriteLine("Salario Base foi digitado incorrentamente");
        }
        double Vantagens;
        if (!double.TryParse(textBox2, out Vantagens)) { 
            WriteLine("Vantagens foi digitado incorrentamente");
        }
        double Descontos;
        if (!double.TryParse(textBox3, out Descontos)) { 
            WriteLine("Descontos foi digitado incorrentamente");
        }
        WriteLine(SalarioBase);
        WriteLine(Vantagens);
    }
}

Veja funcionando no .NET Fiddle. E no Coding Ground. Também coloquei no GitHub para referência futura.

Pra mim exceções só devem ser usadas em situações excepcionais (inclusive porque é lenta), o que não é o caso. Números digitados podem estar errados e é bem normal que a conversão não seja possível. Então prefiro o TryParse().

Alguém pode alegar que o try-catch pode resolver todos de uma vez só, só que normalmente não é o desejado, em geral para cada um precisa de um tratamento diferente. Uma função poderia simplificar esses casos.

Se estiver usando C# 7 pode simplificar cada bloco:

//note que não precisa declarar a variável aqui, ela fica disponível no escopo
if (!double.TryParse(textBox1, out var SalarioBase)) { 
    WriteLine("Salario Base foi digitado incorrentamente");
}

Outro detalhe importante é não usar double para valor monetário, prefira decimal que funciona corretamente.

-1

Quando você já espera por um erro, sempre utilizo o If, pois gera um código mais limpo.

Caso contrário, opte pelo try catch

  • Não sei porque tantos votos negativos. É simples: IF se o erro é esperado no fluxo do programa, caso contrário é uma exceção e deve ser usado o TRY/CATCH. O SOpt pune a objetividade e quem é conciso, e é inóspito pra iniciantes, que não entenderam ainda que aqui foge às regras de QA. – Andre Figueiredo 10/04/18 às 13:35

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.