1

Encontrei um problema recentemente que basicamente era o seguinte: um sistema precisa em todo último dia do mês mostrar a opção para o usuário gerar os boletos do próximo mês e precisa em todo primeiro dia do mês mostrar a opção para o usuário gerar as notas fiscais marcadas antecipadas.

Para resolver isso eu pensei em generalizar um pouco para reaproveitar o código. A minha ideia se baseia nesse código:

public interface IPeriodicTask
{
    bool ShouldExecute();
    void Execute();
}
public class PeriodicTaskCondition
{
    public int Day { get; private set; }
    public PeriodicTaskCondition(int day)
    {
        if (day < 0 || day > 31) throw new ArgumentOutOfRangeException(nameof(day));
        this.Day = day;
    }
    public bool IsMetToday()
    {
        var today = DateTime.Today;
        bool isLastDayOfMonth = today.AddDays(1).Month > today.Month;

        return (isLastDayOfMonth && this.Day >= today.Day) || this.Day == today.Day;
    }
}
public class PeriodicBilletGeneration : IPeriodicTask
{
    public PeriodicTaskCondition Condition { get; set; }
    public PeriodicBilletGeneration(PeriodicTaskCondition condition)
    {
        if (condition == null) throw new ArgumentNullException(nameof(condition));
        this.Condition = condition;
    }
    public bool ShouldExecute() {  return this.Condition.IsMetToday(); }
    public void Execute() { // gera boletos }
}

E um código similar para as notas fiscais. Isso é flexivel e parece obedecer o open/closed principle, porque se aparece mais um requisito desses é só criar outra implementação e incorporar ela.

O meu problema, que é o objetivo da questão, é o seguinte: Esse PeriodicTaskCondition essencialmente corresponde de forma 1-1 com as classes que implementam IPeriodicTask.

Ou seja, para cada classe eu tenho que ter uma instânca.

Mas tem vários pontos que me chamam a atenção:

  1. Esse tipo não parece uma entidade, na verdade parece um tipo valor. Não faz muito sentido a principio ter um repositório voltado a persistir ele. Além do mais, só deveria ter uma instância por classe pelo meu pensamento inicial. Poderia se argumentar que "o dia de execução é uma regra de negócio e deve estar direto no código" e sim isso resolve. Nessa questão eu estou flexibilizando isso, pensando que o usuário queira configurar isso, porque quero ver como seria feito.

  2. O maior problema é como fazer para associar uma instância particular persistida em um banco de dados corresponder a uma classe. O problema é que ao instanciar a classe PeriodicBilletGeneration ou InvoicePeriodicGeneration, é necessário passar a instância de PeriodicTaskCondition. Como eu vou fazer o sistema saber a qual classe corresponde cada instãncia? Dada só a classe como está não da pra saber. E uma classe não tem ID então eu não posso fazer uma associação por ID. O ponto é que PeriodicBilletGeneration e PeriodicInvoiceGeneration não são entidades mas sim classes que encapsulam uma funcionalidade.

Como eu posso resolver esse problema de "associar uma instância que de alguma forma contem parametros que dizem como uma classe deve operar" com a classe correta, sendo que esses objetos podem ser usados para outras classes similares? Isso tem como ser feito e seria uma abordagem válida, ou a minha abordagem que está inteira errada?

  • E por que não cria um ID? Não sei se entendi bem o problema. E me parece que este objeto é imutável mesmo, o que pode indicar que um tipo por valor pode ser adequado, mas não tenho certeza porque não tenho certeza do problema. – Maniero 19/05/17 às 12:30
0

Leonardo,

Não entendi direito o problema/solução, mas vamos lá. Você diz que está generalizando para que, no futuro, possa aparecer novas situações onde o usuário possa utilizar essas tasks para outras coisas, acho que isso já vale um ID, já que este exemplo atual parecem ser fixos, mas se é uma generalização e você vai utilizar isso para outros propósitos, você pode persistir com um ID, se estes são somente uma instância, não teria problema.

Sobre como persistir vários tipos distintos, uma estratégia é ter um campo para determinar qual Classe está persistindo, serializar isso e na volta você monta uma fábrica que sabe recompor objetos de acordo como tipo serializado.

Pelo que entendi, este pode ser um caminho. Se houver outras dúvidas ou se o entendimento não for bem este, me avise!

Um abraço e sucesso!

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.