17

Estudando sobre encontrei um exemplo, e sobre clustered diz:

Primary Keys por padrão usam um indice agrupado(clustered), ou seja, ao realizar uma consulta select * from myTable where IDColumn = 1 , o banco irá fazer uma busca binária para encontrar esse elemento, em vez de uma varredura linha a linha.

Gostaria de uma opinião mais detalhada sobre o assunto, se possível com planos de consulta ou com exemplos na prática.

  • Qual a diferença entre clustered index e nonclustered index?
  • Em que ocasiões devo usar um e outro?
  • Posso dizer que um índice agrupado é realizado uma consulta binária, e um índice não agrupado é usado uma consulta com Árvore B?

Nota: Meu inglês não é muito bom, a pergunta que linquei acima me ajudou um pouco, mas não muito. Achei bem interessante os planos de consulta que o banco faz, até então desconhecidos.

12

Qual a diferença entre clustered index e nonclustered index?

O índice clusterizado é quase um sinônimo de chave primária. De fato só pode usar um por tabela e tem que ser na ordem da inserção dos dados, isto obviamente exclui chaves primárias naturais. Em um índice assim a chave é a posição onde o dado está. Na verdade ele é a própria tabela.

A chave primária está obviamente em ordem, assim possibilitando a pesquisa binária que é muito importante para dar performance.

O índice não clusterizado são todos os outros índices onde você terá uma chave qualquer e um apontador para a tabela de dados. Então há sempre duas pesquisas, uma no índice non-cluster e depois sabendo qual a posição dele dele vai buscar o dado de fato na tabela, que até pode ser um índice clusterizado.

Um índice não clusterizado tem as chaves em ordem também e pode fazer pesquisa binária da mesma forma.

Em que ocasiões devo usar um e outro?

Então não tem muito segredo na escolha. Chave primária quase sempre é o clusterizado, e não tem como outros índices serem clusterizados.

É importante notar que não é obrigatório o uso de índice clusterizado. Mesmo a chave primária pode usar uma chave normal que apontará para a tabela de dados.

Tem banco de dados (SQL Server) que permite o uso de chave natural clusterizada. O SQL Server nem exige que a chave primária seja única porque ele garante unicidade com algum custo extra. No SQL Server a única diferença entre ambos é a garantia da presença de todas colunas no cluterizado, ele é uma árvore binária comum. Há controvérsias se isto é um índice clusterizado. Minha teoria é que inicialmente era clusterizado, depois acharam melhor fazer a tabela ser ordenada de toda forma, mudaram o conceito mas não a terminologia. Por isso tem que tomar cuidado em se valer de detalhes de implementação para definir alguma coisa.

Como otimização um índice não clusterizado pode contar com algumas colunas extras se aquela pesquisa normalmente só precisa acessar algumas colunas específicas, eliminando a necessidade de busca na tabela de dados. Isso funciona em casos bem pensados. Nada impede de todos os índices terem todas colunas e assim qualquer query pode ser feita sem precisar ir na tabela de dados, mas do ponto de vista de espaço e de atualização dos dados isto é insano.

O mais comum é que os índices sejam armazenadas em alguma forma de estrutura de árvore binária (tem várias), mas isto não é obrigatório. O índice clusterizado pode usar um árvore simplificada ou até mesmo não ter uma árvore já que só pode fazer append na tabela e nunca mudará a ordem. Isto é uma detalhe de implementação.

Posso dizer que um índice agrupado é realizado uma consulta binária, e um índice não agrupado é usado uma consulta com Árvore B?

A consulta ser binária nada tem a ver com a estrutura dos dados, a não ser pelo fato que esta estrutura precisa obrigatoriamente classificada.

Uma estrutura de árvore é útil para facilitar as inserções em qualquer ordem ou de forma distribuída por vários pontos da estrutura possibilitando rapidez em todo tipo de operação.

Entenda que a criação do índice clusterizado não cria nenhuma estrutura extra, apenas estabelece a forma de armazenar a tabela.

Conclusão

Para uso geral acho que é suficiente saber isto. Detalhes só serão úteis para quem vai implementar um banco de dados ou que precisa entender os internals de um DB para algo muito fora da utilização normal.

  • Bacana a resposta, fiquei com algumas dúvidas @bigown! Posso dizer que faz sentido eu difinir uma FK como indice clusterizado, pelo fato de ela estar ordenada e ser aplicável a busca binaria? No seu 3º Paragrafo você quiz dizer que primeiro é realizado um indice não clusterizado para depois ser realizado um indice clusterizado? – Marconi 17/04/17 às 18:01
  • A FK você definirá uma coluna que tem um dado que poderá fazer a busca em um índice clusterizado, ou não. Na verdade importa pouco. O ideal é que a FK busque em uma chave primária, como ela foi armazenada pouco importa para essa tabela que tem essa FK. Eu disse no 3o. parágrafo o que está escrito lá, que a busca é feita no índice não clusterizado para achar o que está sendo buscado (a chave), aí ele pega o valor dessa chave, no caso o apontador para o índice clusterizado e faz uma busca lá naquele índice. A forma como você escreveu não faz sentido pra mim. – Maniero 17/04/17 às 18:14
6

Marconi, o exemplo que você cita trata especificamente de SQL Server.

Qual a diferença entre clustered index e nonclustered index?

A diferença básica entre índice clustered (agrupado) e nonclustered (não agrupado) é que, nos índices clustered, a estrutura do índice e os dados estão no mesmo arquivo; por isso o termo clustered (agrupado). São duas estruturas implementadas no mesmo arquivo. E, no caso dos índices nonclustered, estes não estão agrupados com os dados, isto é, estão em arquivos separados.

No SQL Server os índices (tanto clustered quanto nonclustered) são implementados utilizando árvore B+. A pesquisa direta (seek) é feita caminhando na árvore, até chegar a um nodo folha. No caso de leitura sequencial (scan), ocorre diretamente no nível folha, pois há uma lista duplamente encadeada nesse nível. Se o índice for do tipo clustered, os dados estão no nodo folha. Se for do tipo nonclustered, há um ponteiro (row locator) indicando onde estão os dados, na tabela.

Nos índices clustered as linhas são mantidas ordenadas logicamente. Para compreender a implementação, sugiro a leitura do item Table and Items Structures, páginas 188 a 197, do livro Inside Microsoft SQL Server 2008: T-SQL Querying, de Itzik Ben-Gan.


Em que ocasiões devo usar um e outro?

Para essa pergunta não há uma resposta única, pois depende do contexto e, principalmente, é necessário compreender os conceitos de chave natural, chave primária, chave substituta etc. Essa conceituação você encontra no artigo Primary Key Primer for SQL Server, de Phil Factor.

Conforme o artigo anteriormente mencionado, chave primária e índice clustered são coisas diferentes. Uma chave primária é uma construção lógica e um índice clustered é um índice com uma implementação física especial. Ao definir índice clustered para uma chave, você determina a forma como a chave é implementada.

E o autor salienta ainda que a escolha do índice clustered pode ter um forte impacto na performance. A chave candidata que faz sentido como uma chave primária pode não ter as características que são requeridas para um índice clustered com bom desempenho. Um bom índice clustered é leve e fácil de realizar comparações com ele. Uma boa chave primária nem sempre é assim.

Embora por padrão (default) no SQL Server as chaves primárias sejam implementadas utilizando índice do tipo clustered, isto não é obrigatório. Pode-se implementar chave primária usando índice nonclustered. Ou mesmo nem ter índice para a chave primária, mas somente uma declaração de unicidade (unique).

A escolha de índice clustered ou nonclustered depende do contexto. As seguintes tarefas compõem a estratégia recomendada para criação de índices:

  • Entenda as características do banco de dados;
  • Entenda as características das consultas mais usadas;
  • Entenda as características das colunas usadas nas consultas;
  • Determine quais opções de índice poderiam aumentar o desempenho na criação ou manutenção do índice;
  • Determine o melhor local de armazenamento para o índice.

Posso dizer que um índice agrupado é realizado uma consulta binária, e um índice não agrupado é usado uma consulta com Árvore B?

Pela resposta inicial, já sabe que não há nenhuma relação.


Conforme Guia de criação de índice do SQL Server, um índice é uma estrutura em disco associada a uma tabela, que agiliza a recuperação das linhas. Um índice contém chaves criadas de uma ou mais colunas da tabela. Essas chaves são armazenadas em uma estrutura (árvore B) que habilita o SQL Server a localizar a linha ou as linhas associadas aos valores de chave de forma rápida e eficaz.

No documento Índices clusterizados e não clusterizados descritos consta que índices agrupados classificam e armazenam as linhas de dados da tabela com base em seus valores de chave.


  • 2
    Duas sugestões de melhoria: explicar a diferença entre índices clusterizado e não-clusterizado; e acrescentar na resposta as partes essenciais dos links fornecidos, para que a resposta não seja invalidada caso os links saiam do ar (política do stackoverflow). – Piovezan 17/04/17 às 17:25
  • Obrigado pela respsota @JoséDiz Vou dedicar um tempo a estes artigos, pois estou precisando! :) – Marconi 17/04/17 às 18:19

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.