1

Boa tarde, estou criando meu framework MVC para entender melhor como funciona essa estrutura e o que pode ou não ser feito dentro dela. A estrutura dele está montada assim:

inserir a descrição da imagem aqui

Pelo que eu entendi até agora de MVC acho que é um diagrama normal, mas quem quiser comentar ou dar sugestões fiquem a vontade.

Dentro do lib_controller eu criei uma classe principal que faz um filtro inicial das requisições que são feitas antes de chamar um outro controller. Então, no caso dessa url:

www.site.com.br/home

A classe principal chama a classe home que se comunica com as classes no lib_model e as classes do lib_view. Assim: inserir a descrição da imagem aqui

Classes do Controller:

Classe Principal

class principal {

    function __construct(){

        if(isset($_GET['page'])){

            $class = $_GET['page'];
            require($class.".php");
            $classe = new $class();

        }

    }

}

Classe Home

class home {

    function __construct(){

        // peça os dados para o model!
        // peça para a view incluir os htmls!

    }

}

index.php

require("lib_controller/principal.php");
$control = new principal();

Minha dúvida é a seguinte:

Isso está errado? É uma má prática você criar nome de classes no controller que são chamados através da url? Isso pode ser um problema?

Se sim em uma das perguntas... Qual a melhor forma de criar essa comunicação?

fechada como principalmente baseada em opiniões por Andrei Coelho, rubStackOverflow, Guilherme Nascimento, Lucas Costa, Caio Felipe Pereira 19/04/17 às 12:52

Várias perguntas boas geram algum grau de opinião com base na experiência de especialistas, mas as respostas a esta pergunta tenderão a ser quase que completamente baseadas em opiniões e não em fatos, referências ou experiência específica. Conheça as regras na central de ajuda e edite a pergunta para que fique adequada.

  • 2
    Você entendeu mal o conceito. Caso consiga arranjar disposição, e ainda não haja resposta, disponibilizo um exemplo simples para que você entenda mais ou menos como deveria ser. – Edilson 15/04/17 às 22:15
  • 5
    Apenas para deixar um ponto claro, algo que as pessoas confundem: 1. MVC não é tecnologia propriamente dita é a maneira de como cria/organiza 2. MVC não depende de frameworks e nem orientação a objetos 3. MVC veio antes da Web (junte isto ao item 1)... Resumindo, MVC é apenas uma maneira de organizar e pode ser totalmente opcional, sendo muitas vezes (muitas mesmo) usada sem necessidade, ainda mais em páginas web simples, aonde o método de organização poderia ser algo mais simplório e objetivo. – Guilherme Nascimento 15/04/17 às 23:27
  • 5
    @GuilhermeNascimento Ainda mais em PHP :) Eu acho incrivel como no Brasil o pessoal adota OOP, MVC e templates em PHP sem a minima noção do que é a linguagem. E o pior: tem cara que tem coragem de ensinar que "isso é o jeito correto" em aula de faculdade, em vez de ensinar o aluno ir direto ao ponto e resolver o problema de maneira objetiva. Ai fica essa bola de neve de gente comprando idéia errada e revendendo, sem saber o que está fazendo. Normalmente programação é questão de raciocínio, mas em PHP é uma "profissão de fé" :) – Bacco 15/04/17 às 23:30
  • 1
    @AndreiCoelho veja um exemplo bem simplório de como criar algo sem classes e sem MVC, no entanto controlando as tais requisições: pt.stackoverflow.com/a/166110/3635 – Guilherme Nascimento 15/04/17 às 23:48
  • 1
    Como eu disse, MVC não é originário na "webapps da vida", veio bem antes, vc pode criar MVC a maneira que quiser, com OOP ou procedural, desde que mantenha a responsabilidade de cada um em seu devido lugar. O MVC não é tecnologia, vc pode usar um framework como Laravel que "é supostamente MVC" e acabar não trabalhando MVC nele. MVC e afins são interessantes quando necessários, ou se o framework é bem pensado e leve ao mesmo tempo, no geral a maioria não é enxuto e geralmente contem uma série de redundâncias, claro que para desenvolver sistemas grandes são bem vantajosos. – Guilherme Nascimento 15/04/17 às 23:55
3

Como já outros disseram ainda nos comentários, o MVC não é tecnologia, é apenas uma forma de organizar o projecto, separando em várias partes lógicas que interactuam entre si formando o sistema. No fundo nada muda, afecta apenas a forma como os dados vão transitar de um lado para outro, criando um ponto único de entrada onde todas as requisições ou dados são capturados e logo processados de forma apropriada e logo retornados ao usuário em forma de informação.

Exemplo usando POO:

root
 \-model
   -BaseModel.php
 \-view
   -default.php
   -registar.php
 \-controller
   -DefaultController.php
 index.php

index.php:

<?php

DEFINE('DS', DIRECTORY_SEPARATOR);

spl_autoload_register(function($class){
    $dirs = array('model', 'view', 'controller');
    foreach($dirs as $dir){
        if(file_exists($dir . DS . $class . '.php')){
            require_once $dir . DS . $class . '.php';
        }
    }
});

$a = isset($_GET['a']) ? $_GET['a'] : '';
$m = isset($_GET['m']) ? $_GET['m'] : 'index';
$pedido = isset($_POST) ? $_POST : '';

switch($m){
    case 'qualquerOutro':
        $controller = new QualquerOutro(new QualquerModel);
        break;
    default:
        $controller = new DefaultController(new BaseModel);
}

$controller->load($a, $pedido);

BaseModel.php:

<?php
class BaseModel
{
    private $dados = [
        array(
            'id'=>2,
            'nome'=>'Fulano Jorge'
        ),
        array(
            'id'=>4,
            'nome'=>'Sicrano Antonio'
        )
    ];

    public function get($id=null)
    {
        if(isset($id)){
            foreach($this->dados as $dado){
                if($dado['id'] == $id){
                    return $dado;
                }
            }
        }
        return $this->dados;
    }

    public function set($dados)
    {
        foreach($this->dados as $k=>$dado){
            if($dado['id'] == $dados['id']){
                $this->dados[$k] = $dados;
                break;
            } else {
                array_push($this->dados, $dados);
                break;
            }
        }
        # para que se veja a mudança na matriz, já que os dados nao sao mantidos
        var_dump($this->dados);
    }
}

DefaultController.php:

<?php
class DefaultController
{
    private $modelo = null;

    public function __construct($modelo)
    {
        $this->modelo = $modelo;
    }

    public function load($method = 'index', $pedido = array())
    {
        if(!method_exists($this, $method)){
            $method = 'index';
        }
        return $this->$method($pedido);
    }

    public function index()
    {
        $html = $this->modelo->get();
        include_once 'view' . DS . 'default.php';
    }

    public function registar($pedido){
        if($pedido):
            $this->modelo->set(['id'=>(int)$pedido['codigo'],'nome'=>$pedido['nome']]);
        endif;
        include_once 'view' . DS . 'registar.php';
    }
}

default.php:

<style type="text/css">
a {color:darkgray; text-decoration:none;}
a:hover {text-decoration:underline;}
ul {margin:1em 0; padding-left:.1em;}
ul li {list-style:none;}
table th {background-color:darkgray;}
table td {padding:.4em;}
</style>
<?php

echo <<<HTML
<h1>Pagina Inicial</h1>
<ul>
<li><a href="?a=registar">Cadastrar</a></li>
</ul>
<table>
<tr>
<th>Nome Completo</th>
<th>Acção</th>
</tr>
HTML;
foreach($html as $dado){
    $dd = json_encode($dado);
    print "<tr>";
    print "<td>" . $dado['nome'] . "</td><td><a href=\"#\" onclick='ver({$dd})'>visualizar</a></td>";
    print "</tr>";
}

?>
</table>
<script>
    function ver(obj){
        alert('ID: ' + obj.id + '\nNome: ' + obj.nome);
    }
</script>

registar.php:

<style type="text/css">
a {color:darkgray; text-decoration:none;}
a:hover {text-decoration:underline;}
.field {margin:1em 0;}
</style>
<h1>Cadastrar Novo</h1>
<form method="POST" action="">
    <div class="field">
        <input type="text" name="codigo" placeholder="Codigo">
    </div>
    <div class="field">
        <input type="text" name="nome" placeholder="Digite o nome aqui">
    </div>
    <div class="botao">
        <input type="submit" value="cadastrar">
    </div>
</form>

Isto que aí vês, é MVC, entrada única, retornos e tratamento separados, e visualização à parte. Na verdade, você consegue fazer isso de várias formas, desde que saiba o que estás a fazer, e o que pretendes alcançar usando isso. O exemplo acima está algo caótico também (lamentavelmente, ainda assim é o melhor que consegui arranjar em pouco tempo), pelo menos para mim, mas deve ser suficiente para passar a ideia.

Exemplo Procedural:

root
 \-minhas_paginas
   -default.php
   -registar.php
   -404.php
 fnc.php
 index.php

index.php:

<style type="text/css">
a {color:darkgray; text-decoration:none;}
a:hover {text-decoration:underline;}
.field {margin:1em 0;}
ul {margin:1em 0; padding-left:.1em;}
ul li {list-style:none;}
table th {background-color:darkgray;}
table td {padding:.4em;}
</style>
<?php


DEFINE('DS', DIRECTORY_SEPARATOR);
DEFINE('INC', 'minhas_paginas' . DS);
include_once 'fnc.php';

$a = isset($_GET['a']) ? $_GET['a'] : 'default';

if(in_array($a, ['default','registar','outroQualquer'])){
    if(file_exists(INC . $a . '.php')){
        include_once INC . $a . '.php';
    } else {
        include_once INC . '404.php';
    }
} else {
    include_once INC . '404.php';
}

fnc.php

<?php
$dados = [
    array(
        'id'=>2,
        'nome'=>'Fulano Jorge'
    ),
    array(
        'id'=>4,
        'nome'=>'Sicrano Antonio'
    )
];

function get($id=null)
{
    global $dados;
    if(isset($id)){
        foreach($dados as $dado){
            if($dado['id'] == $id){
                return $dado;
            }
        }
    }
    return $dados;
}

function set($dados)
{
    global $dados;
    foreach($this->dados as $k=>$dado){
        if($dado['id'] == $dados['id']){
            $this->dados[$k] = $dados;
            break;
        } else {
            array_push($dados, $dados);
            break;
        }
    }
    var_dump($dados);
}

default.php:

<?php
$html = get();

echo <<<HTML
<h1>Pagina Inicial</h1>
<ul>
<li><a href="?a=registar">Cadastrar</a></li>
</ul>
<table>
<tr>
<th>Nome Completo</th>
<th>Acção</th>
</tr>
HTML;
foreach($html as $dado){
    $dd = json_encode($dado);
    print "<tr>";
    print "<td>" . $dado['nome'] . "</td><td><a href=\"\" onclick='ver({$dd})'>visualizar</a></td>";
    print "</tr>";
}

?>
</table>
<script>
    function ver(obj){
        alert('ID: ' + obj.id + '\nNome: ' + obj.nome);
    }
</script>

registar.php:

<?php
if(!empty($_POST)){
    set(['id'=>(int)$_POST['codigo'],'nome'=>$_POST['nome']]);
}
?>
<h1>Cadastrar Novo</h1>
<form method="POST" action="">
    <div class="field">
        <input type="text" name="codigo" placeholder="Codigo">
    </div>
    <div class="field">
        <input type="text" name="nome" placeholder="Digite o nome aqui">
    </div>
    <div class="botao">
        <input type="submit" value="cadastrar">
    </div>
</form>

404.php:

<h1>Pagina nao encontrada</h1>




Partindo da abordagem procedural, fica "provavelmente" mais evidente, é algo que se faz muito e às vezes alguns nem notam, quando começam a refactorar o código e por aí adiante.

Model: Modelagem dos dados.

View: Apresentação da informação (dados organizados com um propósito...).

Controller: Controla os dados de entrada e o que deve ser apresentado. Basicamente o intermediário, uma vez que a informação na view depende do que é feito no controller.

O processo consiste basicamente, em pegar a informação de algum lugar (banco de dados por exemplo), modelar esses dados, e passa-los ao controlador, e do controlador apresentá-los na view (Há casos em que pode variar). A view deve possuir o mínimo de lógica possível, porque o propósito dela será apresentar a informação ao usuário. O controller por outro lado, é quem deve decidir o que deve ser apresentado na view à partir do model. Uma vez mais, os exemplos não estão como pretendia, mas creio que sejam suficientes para fazer passar a ideia.

NOTA: se ainda existirem erros, ou continuar confuso, corrijo quando tiver tempo.

  • Vou olhar direitinho o código com mais calma depois e avaliar. Mas obrigado pelo exemplo. – Andrei Coelho 17/04/17 às 1:21
  • Gostei da forma como você montou a comunicação. Andei me aprofundando mais depois da discussão acima, e vi que os frameworks utilizam rotas (routes) para facilitar essa comunicação do controller as demais partes do MVC. Estou me aprofundando... =) Obrigado. – Andrei Coelho 17/04/17 às 1:34
  • Inclusive achei isso: pt.stackoverflow.com/questions/135349/… – Andrei Coelho 17/04/17 às 1:34

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.