34

Supondo uma condição onde, eu tenho um projeto com 20 commits, e decido por razões inexplicáveis voltar alguns commits independente se quero voltar 4, 5 ou 10, supondo que a descrição de meus commits são bem claros, visualizo meus últimos commits usando o comando $ git log, e depois de localizado, como faço pra reverter pra um específico commit? Quais os possíveis problemas que posso encontrar? E como saná-los?

42

Sua pergunta é muito ampla. Há muitos, muitos cenários possíveis, com várias soluções alternativas, canda uma com vantagens e desvantagens. Ainda assim, vejo três cenários importantes a considerar:

  • você quer voltar seu repositório local a um ponto específico;
  • você quer voltar um repositório público a um ponto específico
  • você quer voltar a um ponto específico do histórico para fazer um teste, mas não quer alterar a história.

Vejamo-los, então.

Rebobinar repositório local

Considere este repositório no GitHub. Vamos fazer umas melhoras no programa. Primeiro, clonamos o repositório localmente e o editamos.

  1. Primeiro, vamos adicionar uma shebang:

    $ git diff -U1
    diff --git a/add.py b/add.py
    index 77d557c..2bb03ed 100644
    --- a/add.py
    +++ b/add.py
    @@ -1,3 +1,4 @@
    +#!/usr/bin/env python
     import sys
    $
    $  git com -am "Adding shebang line"
    [master 3c1dd69] Adding shebang line
     1 file changed, 1 insertion(+)
    
  2. Depois, vamos tornar a saída mais explicativa:

    $ git diff -U1
    diff --git a/add.py b/add.py
    index 2bb03ed..3287cc7 100644
    --- a/add.py
    +++ b/add.py
    @@ -6,4 +6,4 @@ def add(a, b):
     a2 = int(sys.argv[2])
    -print add(a1, a2)
    +print "%d + %d = %d" % (a1, a2, add(a1, a2))
    $
    $ git com -am "Making output readable"
    [master 3cba3f9] Making output readable
     1 file changed, 1 insertion(+), 1 deletion(-)
    
  3. Por fim, adicionamos uma saudação:

    $ git diff -U1
    diff --git a/add.py b/add.py
    index 3287cc7..676b124 100644
    --- a/add.py
    +++ b/add.py
    @@ -3,2 +3,4 @@ import sys
    
    +print "This is the lame calculator. Hello!"
    +
     def add(a, b):
    $
    $ git com -am "Greeting"
    [master a41916f] Greeting
     1 file changed, 2 insertions(+)
    

Estamos prontos para enviar as alterações ao GitHub, mas decide-se que a segunda e terceira alterações são uma má ideia. Para desfazê-la, como ela só existe no seu repositório local, podemos usar git reset. Primeiro, temos este histórico:

$ git log --oneline -n4
a41916f Greeting
f69d7d0 Making output readable
3c1dd69 Adding shebang line
cf629bc Removing spurious line

Daí usamos git reset --hard:

$ git reset --hard cf629bc
HEAD is now at cf629bc Removing spurious line

O resultado será:

$ git log --oneline -n4
cf629bc Removing spurious line
e4eccaf Using better names
b0d6449 Using proper name
e0e3713 Using variables

Agora sim! Podemos fazer nosso push felizes.

Rebobinar repositório público

Pois bem, antes de fazer nosso push, notamos que há commits errados já no GitHub! O commit 0b75b1 renomeia b para a2 dentro da função add(), onde isto não devia ser feito. O commit e88170 é pior ainda, transformando adição em subtração sem sentido algum!

Quando vamos rebobinar repositórios públicos quase nunca podemos usar git reset. Se usássemos git reset, pessoa que clonasse nosso repositório teria sérios problemas para sincronizar com ele de novo. A solução no caso é git revert. Para isto, basta passar por parâmetro o intervalo dos commits a serem revertidos, começando do último commit a ser retirado e terminando no primeiro commit a não ser retirado (e88170). Isto é, você deve passar o intervalo f187f6..e88170:

$ git revert --no-edit HEAD..e88170
[master b77fd51] Revert "Using subtraction"
 1 file changed, 1 insertion(+), 1 deletion(-)
[master bf5d6e0] Revert "Using better names"
 1 file changed, 4 insertions(+), 4 deletions(-)

Qual a diferença para o git reset? Bem, ao invés de extirpar os commits, ele adiciona novos commits desfazendo as mudanças antigas. Se você observar o último commit, ele será a versão inversa do primeiro commit revertido:

$ git show -U1
commit bf5d6e0a64916f9b4a40975c6e8ae519e682d37d
Author: Adam Victor Nazareth Brandizzi <adam.brandizzi@liferay.com>
Date:   Fri Jun 6 13:01:01 2014 -0300

    Revert "Using better names"

    This reverts commit 0b75b1fbbf6858bd5fe3c46a51dda7ea424bd84b.

diff --git a/lamecalc.py b/lamecalc.py
index 3edf375..9c3a009 100644
--- a/lamecalc.py
+++ b/lamecalc.py
@@ -3,7 +3,7 @@ import sys
 def add(a, b):
-    return a+a2
+    return a+b


-a1 = int(sys.argv[1])
-a2 = int(sys.argv[2])
-print add(a1, a2)
+a = int(sys.argv[1])
+b = int(sys.argv[2])
+print add(a, b)

Agora sim! Podemos fazer o push das reversões. Nossos erros passados continuarão visíveis, mas não quebraremos repositórios dos nossos seguidores.

Uma coisa muito legal do git revert é que não precisa usá-lo só nos últimos comandos. Se você quisesse reverter somente o commit 0b75b1, poderia fazê-lo:

$ git revert 0b75b1

Claro que poderia dar conflito, mas nesse caso era só resolvê-lo, como faz com qualquer conflito.

Voltar ao passado para fazer um experimento

git reset volta o repositório atrás e faz com que o branch atual aponte para o commit escolhido. Nem sempre queremos isto. Por exemplo, suponha que não sabemos que commit faz com que nosso programa mostre a subtração ao invés da adição. Suspeitamos, porém, que o problema não existia na revisão f187f6. Neste caso, basta fazer checkout desta revisão e testar:

$ git co f187f6
Note: checking out 'f187f6'.

You are in 'detached HEAD' state. You can look around, make experimental
changes and commit them, and you can discard any commits you make in this
state without impacting any branches by performing another checkout.

If you want to create a new branch to retain commits you create, you may
do so (now or later) by using -b with the checkout command again. Example:

  git checkout -b new_branch_name

HEAD is now at f187f65... Using variables

Pronto! No nosso estado atual, não há mais o commit que estranhamos:

$ git log --oneline -n5
f187f65 Using variables
f8f7118 Reading from parameters
e70e491 Moving to function
bbfb15d Adding operation
dd958e3 Initial commit
$
[13h13 adam@adam:~/sandbox/lamecalc] $ git branch
* (detached from f187f65)
  master

Testamos e constatamos que realmente o problema não existia então:

$ python lamecalc.py 2 2
4

Por outro lado, nosso branch master não foi alterado:

$ git log --oneline -n5 master
e881705 Using subtraction
0b75b1f Using better names
f187f65 Using variables
f8f7118 Reading from parameters
e70e491 Moving to function

Mas agora que sabemos qual é a versão que funciona, podemos voltar ao branch master com git co master e, então, aplicar git revert ao commit errado.

O céu é o limite

Esta resposta é só a pontinha do iceberg. Há outras maneiras de retornar a um ponto - git rebase iterativo, checkout com -b etc. - cada uma com seus desafios. Rapaz, nem as que eu apresentei aqui estão completamente explicadas! Ainda assim, acho que já dá para dar uma ideia. Qualquer coisa, podemos incrementar a questão depois também, né? :)

  • 3
    Eu não fazia nem ideia de que se podia fazer tanta coisa assim oO ... mas enfim ... muitíssimo obrigado pela ajuda – Vinicius Colares 6/06/14 às 17:09
  • parabéns para a resposta, consulto ela no mínimo uma vez por semana nas mais diversas situações ... – pmargreff 18/01/16 às 13:22
25

Você pode dar um git checkout <hash-do-seu-commit>. Exemplo:

git checkout c8ccd1c

Então você voltará para o estado que estava quando fez esse commit.

  • Mas se eu retornar ao estado anterior, como no seu exemplo, git checkout c8ccd1c, e editar, quando der um novo commit, a versão acima, será sobreescrita? – Duds 6/03/16 às 1:00
  • 2
    @Duds, acho que o git não permitirá o commit. Ele vai te pedir para criar uma nova branch a partir deste commit se deseja realizar alguma modificação a partir daquele ponto – Dherik 24/07/18 às 16:37
8

Tive esse mesmo problema, para resolver bastou utilizar o comando abaixo:

git reset --hard {hash-do-commit-desejado}

Seu branch vai direto para o hash desejado.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.