8

Os dois tem o mesmo resultado final, mas nao sei qual é o correto ou o que tem melhor perfornace exemplo:

%borda($circunferencia: 10px) {
  -webkit-border-radius: $circunferencia;
  border-radius: $circunferencia;
}

@mixin borda($circunferencia: 10px) {
  -webkit-border-radius: $circunferencia;
  border-radius: $circunferencia;
}
7

mixins

Permitem que você defina estilos que podem ser reutilizados em toda a folha de estilo. Permite reproduzir regras CSS completas em um documento Sass e até mesmo ter argumentos que permite que você produza uma grande variedade de estilos com muito poucos mixins.

Imagine que você tenha algumas declarações que são repetidas várias vezes em sua folha de estilo e você sabe que a repetição do código é muito ruim e trabalhosa. Para contornar isso escreva mixins para essas declarações repetidas. Vamos a um exemplo:

@mixin center() {
  display: block;
  margin-left: auto;
  margin-right: auto;
}

.container {
  @include center();
}

.image-cover {
  @include center();
}

Dessa forma você não tem que repetir aquelas três linhas cada vez que você precisar aplicar á um elemento, você simplesmente inclui o mixin.

Um exemplo muito comum em folhas de estilos são a definição do Width e Height de elementos, esse problema pode ser resolvido com um mixin, por exemplo.

@mixin size($width, $height: $width) {
  width: $width;
  height: $height;
}

$heightpor default têm o mesmo valor que o $width e sempre que você precisar definir altura e largura, você pode fazer isto:

.icon {
  @include size(32px);
}

.cover {
  @include size(100%, 10em);
}

Placeholders

São classes que não são geradas quando o SCSS é compilado.

Exemplo:

%center {
  display: block;
  margin-left: auto;
  margin-right: auto;
}

Parecido com a classe que usamos em CSS, exceto pelo prefixo com o % em vez de um .. Além disso seguem as mesmas regras de nomenclatura que as classes.

Agora, se você tentar compilar seu Sass/CSS, você não verá esse exemplo de código no arquivo gerado.

Esse código é inútil até que você use @extend que visa herdar propriedades de um seletor CSS/SCSS.

Veja como usá-lo:

.container {
  @extend %center;
}

Ao fazer isso, o Sass irá obter o conteúdo do %center e aplicá-lo ao .container. Você também pode estender os seletores CSS, assim:

.table-zebra {
  @extend .table;

  tr:nth-of-type(even) {
    background: rgba(0,0,0,.5);
  }
}

Este é um caso muito comum para a @extend. Neste caso, pedimos que a .table-zebra classe se comporte exatamente como a .table classe e, em seguida, adicionamos as regras específicas da zebra. Estender os seletores é muito conveniente quando você desenvolve seu site/sistema em componentes modulares.

Qual deles usar?

Depende do contexto e do que você está tentando fazer.

Resumindo se você precisar de variáveis com um código mais flexível/dinâmico/preciseDeAlteracao, use um mixin, ao contrário, se precisa de um código agrupado placeholder.

Há duas razões para isso:

  1. Você não pode usar variáveis ​​em um placeholder. Até que pode, mas você não pode passar variáveis ​​para seus métodos para que você não pode gerar CSS específicas do contexto como você faria com um mixin.
  2. Como Sass manipula mixins torna muito inconveniente quando você não usá-los com variáveis. Para colocá-lo simplesmente: Sass irá duplicar a saída do mixin cada vez que você usá-lo, resultando não só em CSS duplicado, mas também em uma grande folha de estilo.

Considerando o primeiro exemplo de código, a saída CSS será:

.container {
  display: block;
  margin-left: auto;
  margin-right: auto;
}

.image-cover {
  display: block;
  margin-left: auto;
  margin-right: auto;
}

Observou o CSS duplicado?

Isso não é ruim, mas se você tiver mixins em dezenas de linhas SCSS e sendo usado várias vezes em um projeto, essas três linhas poderiam facilmente se tornar 300.

Agora com placeholder, o CSS gerado será:

.container, .image-cover {
  display: block;
  margin-left: auto;
  margin-right: auto;
}

Conseguiu perceber que aqui gerou um agrupamento em vez de duplicar o código?

A compilação aproveita agrupamento selector sem quaisquer estilos repetidas. Portanto, sempre que você quiser evitar escrever as mesmas propriedades, sabendo que eles nunca vão mudar use placeholder. Isso resultará em uma folha de estilos compilada muito mais enxuta(com menos código).

Por outro lado, se você está disposto a escrever as mesmas propriedades em vários lugares, mas com valores diferentes (tamanhos, cores, etc) um mixin é o melhor. Se você tiver um grupo de valores fixos e valores de variáveis, você deve tentar uma combinação de ambos.

%center {
  margin-left: auto;
  margin-right: auto;
  display: block;
}

@mixin skin($color, $size) {
  @extend %center;
  background: $color;
  height: $size;
}

a { @include skin(pink, 10em) }
b { @include skin(blue, 90px) }
Neste caso, o mixin está estendendo o espaço reservado para valores fixos em vez de despejá-los diretamente em seu corpo. Isso gera CSS limpo:

a, b {
  margin-left: auto;
  margin-right: auto;
  display: block;
}

a {
  background: pink;
  height: 10em;
}

b {
  background: blue;
  height: 90px;
}

Recomendo o curso: Learn Sass

Fonte: Sass: Sass Basics

  • 2
    Exelente resposta, pelo que eu entendi o placeholder apenas é uma alternativa para o mixin quando lidamos com parâmetros fixos. Quando é preciso passar algum valor na chamada da função, o mixin é mais recomendado – Juliano da Silva Barbosa 24/03/17 às 17:25
  • 1
    @JulianodaSilvaBarbosa Obrigado, o placeholder é mais aplicável aqueles estilos que se repetem bastante. Já o mixin aos estilos que precisam ser alterados. .Lembrando que o mixin quando chamado produz mais código, já o placeholder o código é agrupado – Marconi 24/03/17 às 17:40
  • eu usava mixin mesmo com parâmetros fixos, vc sabe me dizer se existe alguma perda na performace ou algum problema que pode ser gerado no futuro? Pois se for o caso tenho que alterar todos os meus codigos em varios projetos – Juliano da Silva Barbosa 24/03/17 às 17:44
  • 1
    @JulianodaSilvaBarbosa pela entendimento, quando for gerado o CSS todo elemento que você chamou com mixin irá duplicar o código. Já com o placeholder o código seria agrupado. Coloquei um exemplo da saída do CSS nos dois exemplos. – Marconi 24/03/17 às 18:01
  • 1
    Obrigado novamente, agora ficou mais claro estou perdendo performace na compilação com mixin e no placeholder nao é compilado, aos poucos vou refatorar todos meus mixins – Juliano da Silva Barbosa 24/03/17 às 18:11

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.