5

Fui ler sobre isso no site da Microsoft. Seria interessante ter uma resposta sucinta aqui em português com um resumo do que é?

Tem alguma coisa importante que não consta na documentação?

4

O AppDomain, ou domínio de aplicação, é mais ou menos como se fosse um processo dentro de outro processo. Ele tem um certo isolamento dos outros AppDomains. Ele não é muito usado, mas é útil especialmente se tem algum sistema de plugin na aplicação. Como você pode executar um código que não tem controle de forma relativamente segura? A resposta é o AppDomain. Se o código de um AppDomain quebrar ele não quebra todo o processo.

Os níveis de segurança de cada um podem ser definidos independentemente, então algum AppDomain pode ser proibido de fazer certas operações criando um sandbox.

Outra vantagem dele é que pode ser carregado ou descarregado sob demanda não ocupando memória sem necessidade ou pode ser só pausado. Pode carregar assemblies de versões diferentes como já foi falando na minha resposta anterior.

A comunicação é feita de forma serializada, então há pouca ou nenhuma vantagem em relação a ter outro processo nesse ponto. Não há compartilhamento de memória, assim como no processo. Threads são compartilhadas entre eles, e isto é uma enorme diferença para o processo. Ele é um pouco mais barato que um processo completo, funciona quase como uma thread sem compartilhar a memória de forma direta.

Ele é complexo, a não ser que tenha um caso muito importante para uso, fique longe dele. Se for criar é com a classe AppDomain.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.