11

Uma vez que em muitas linguagens o caractere # representa um cometário, qual o sentido de usá-lo?

Ele possui algum sentido especial?

11

Sim, possui na maior parte das distribuições Linux. Indica o interpretador que deve ser usado para executar um determinado programa/ficheiro.

Importante (Lembrado em comentário pelo colega @Wtrmute):

Pelo fato do caractere "#" ser usado como marcador de comentários em muitas linguagens de script, o uso do shebang, na maioria dos casos, não interferirá no funcionamento do código; em alguns interpretadores de linguagens que não usam cerquilha para iniciar comentários (como Scheme) podem ignorar a linha do shebang, em reconhecimento do seu propósito em alguns sistemas.

Dando o exemplo com python, se colocares na primeira linha do teu prog.py

#!/usr/bin/env python

podes correr este no terminal somente fazendo ./prog.py (desde que dês as permissões para o sistema executar) onde o primeiro argumento a entrar para o comando #!/usr/bin/env python será o próprio nome do ficheiro, ou seja, o comando que no fundo vai acontecer é /usr/bin/env python prog.py e escusas de explicitar python prog.py no terminal (onde python neste caso é só um alias para /usr/bin/env python).

Esta resposta do codegolf esclarece na perfeição o que te digo.

Vamos fazer isso para exemplo e esclarecimento:

Criamos o ficheiro ex.txt com o conteúdo "#!/bin/rm", e damos as permissões necessárias:

$ echo '#!/bin/rm' > ex.txt && chmod 777 ex.txt

O nosso ex.txt tem neste momento apenas e só (mas podia ter o que quisessemos de seguida) na primeira linha:

#!/bin/rm

Depois corremos o "programa":

$ ./ex.txt

Não aconteceu nada (executámos o nosso "programa").
Agora vamos executá-lo outra vez:

$ ./ex.txt
bash: ./ex.txt: No such file or directory

O que aconteceu aqui foi:

$ /bin/rm ex.txt

Em que /bin/rm (que 'entra' como shebang), remove/apaga o ficheiro/diretório que vem como argumento do comando, que é o que tem o shebang definido/declarado no seu conteúdo.

  • 1
    Convém mencionar que o caractere # foi escolhido para iniciar a sequência exatamente por ser um caractere de comentário em várias línguas interpretadas da época; assim, esta primeira linha (que traz informação para a shell, não para o interpretador) seria naturalmente ignorada por este último. – Wtrmute 17/03/17 às 19:30
  • 1
    Obrigado @Wtrmute , vou mencionar isso, é deveras importante. – Miguel 17/03/17 às 19:33
  • 2
    @NotTheRealHemingway: Naturalmente, mas línguas mais recentes não podem influenciar o mecanismo; somente aquelas que já eram usadas num ambiente UNIX na época que o shebang foi inventado (o que aparentemente foi em 1980). – Wtrmute 17/03/17 às 22:59
  • 1
    Ótimo exemplo da shebang com rm – Jefferson Quesado 19/01/18 às 4:52
  • 1
    @JeffersonQuesado o mérito não foi meu: codegolf.stackexchange.com/questions/28672/…, eu apenas desenvolvi um pouco mais. Mas obgado – Miguel 19/01/18 às 9:44
4

No caso de linguagens de script em distribuições Linux, um script pode iniciar com o shebang que é o #!, mais o caminho do interpretador a ser utilizado no script ex.: #!/bin/bash.

Utilizando um exemplo com shell script, posso criar um arquivo script.sh onde na primeira linha coloco o shebang indicando /bin/bash como o interpretador.

#!/bin/bash
echo "Olá mundo"

Ao executá-lo depois de dar esta permissão de execução (chmod a+x script.sh) será verificado qual interpretador está indicado no shebang e o script será executado internamente da seguinte maneira:

/bin/bash script.sh

Pelo # ser usado como indicação de comentário em várias linguagens de script, o uso de shebang nao trará problemas no funcionamento do código na maioria dos casos.

Referências:
Linux Shell Scripting Cookbook
Shebang – Wikipédia, a enciclopédia livre

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.