12

No Wikipedia, na página sobre C# diz sobre o "estilo de tipagem" da linguagem:

estática e dinâmica, forte, segura e insegura, nominativa, parcialmente inferente

O que é estilo de tipagem? O que significam os termos citados acima?

11

Na verdade o termo mais adequado é o sistema de tipos adotado pela linguagem. Cada classificação possui pelo menos duas formas, e em geral um se opõe ao outro, mas é possível adotar ambos com pelo menos um deles opcional.

Estática X Dinâmica

É a capacidade de um dado ou variável/constante ser verificado em tempo de compilação se é o que se espera naquele contexto. Também tem a ver com a capacidade de mudança do tipo depois de declarado. Na tipagem estática não pode ser trocado e tudo é verificado em tempo de compilação, já na dinâmica isto não ocorre e é necessário ter certeza que está tudo certo, em muitos casos verificando antes de usar um determinado dado.

C# usa tipagem estática, mas opcionalmente pode usar dinâmica com dynamic. Isto foi abordado em Por que os outros tipos de variáveis não são substituídos por dynamic em C#?.

Isto já foi respondido em profundidade em Qual a diferença entre uma linguagem de programação estática e dinâmica?

Forte X Fraca

Não é uma classificação muito oficial e mesmo a sua definição é confusa, tanto que frequentemente é confundida com estática e dinâmica, mas é um erro achar que é a mesma coisa.

A tipagem forte impede um dado de um tipo ser tratado como se fosse de outro tipo enquanto que a fraca permite.

É comum existirem ambos na linguagem, mas a classificação acaba se dando pelo que é predominante, talvez até mesmo por não ter uma definição formal.

C# usa tipagem forte e fraca na verdade. Um short pode ser tratado como int. Frequentemente um tipo qualquer pode ser tratado como string, qualquer tipo pode ser tratado como object ou um ascendente direto ou indireto, como é o caso do próprio object. Mas como é feito de forma segura, em geral considera-se apenas que a forte é adotada.

Os termos já foram respondidos em profundidade em outra pergunta.

Segura X Insegura

Aqui determina se um tipo pode ser usado de forma errada ou não. Não necessariamente se é o tipo certo ou não, pode ser qualquer forma de erro. Nem sempre conseguimos classificar a linguagem como sendo uma forma ou outra.

Quase toda linguagem possui alguma insegurança de tipo. Em geral as linguagens se auto denominam seguras por uma questão de marketing. A classificação acaba sendo subjetiva. Se o programa pode quebrar sem maiores explicações, pode haver problemas de segurança pelo uso inadequado dos tipos, ou outras falhas, então ele não é type safety. É muito difícil fazer uma linguagem que garanta isto sempre, e ainda mais sendo flexível o suficiente para se tornar viável.

É um erro achar que segurança de tipo e tipagem forte são a mesma coisa.

Nominal X Estrutural

Estamos falando da capacidade de identificar qual é o tipo do dado pelo seu nome manifesto ou pela sua estrutura, ou seja pelos seus membros.

C# usa a tipagem nominal, porém cada vez mais o estrutural está sendo adotado. Já ocorria com um tipos anônimos e mais agora com tuplas que são inerentemente anônimas.

Mas alguém pode contestar isso dizendo que na verdade os tipos são sempre nominais e o C# usa apenas um truque. Aí eu não sei qual é a linha traçada porque tudo o que vemos em linguagens de alto nível são truques para não expor o mecanismo exato.

Manifesta X Inferente

Estamos falando de como os tipos são declarados. Se eles devem ser explícitos, ou seja, precisa escrever o nome do tipo para declará-lo. Se eles podem ser implícitos, ou seja, o compilador consegue detectar o tipo pela sua atribuição ou uso.

Tipos estruturais só podem ser inferidos.

C# consegue inferir pela atribuição de variáveis locais, desde que seja fácil detectar que algo é inambíguo, então não detecta o tipo de um delegado. Em outros locais e situações ele não detecta, especialmente pelo uso. C# detecta o tipo de retorno e parâmetros de lambdas, o que dificulta a inferência do delegado. A inferência das variáveis locais é detectada por var.

5

O estilo de tipagem nada mais é do que a classificação do sistema de tipos de alguma linguagem, podendo ser a união de mais de uma das categorias:

Tipagem forte

Quase um sinônimo para tipagem segura. Os tipos de todas as coisas precisam ser respeitados e você não pode burlar qualquer tipo (é aquilo e pronto), Haskell e Python se enquadram na definição.

Tipagem fraca

É bem compreensível: você pode burlar o sistema de tipos, exemplo é converter um ponteiro do tipo struct Node para int, em C.

Tipagem estática

Significa que toda a checagem de tipos é feita em tempo de compilação, um bom exemplo é a linguagem C, que consegue descobrir o tipo de todas as coisas antes de gerar o executável.

Tipagem dinâmica

A checagem de tipos é feita em tempo de execução, Python é um bom exemplo.

Tipagem segura

Sempre que você tentar usar um tipo incorreto em alguma ocasião o compilador/interpretador precisa tratar e te dar alguma mensagem de erro.

Tipagem nominativa

Os tipos são equivalentes se seus nomes são iguais: int com int, float com float, struct ast com struct ast etc.

Parcialmente inferente

Se diz respeito à habilidade da linguagem deduzir o tipo de algum elemento sem precisar que você especifique explicitamente.

  • 3
    Vitor, adicione isso lá na pagina do Wikipedia tmb. Será legal! :) – Thiago Lunardi 16/03/17 às 9:29

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.