0

O desenvolvimento mobile com Xamarin.Forms nos propicia duas abordagens:

Portable:

Crie uma Biblioteca de Classes Portátil (PCL) que visa as plataformas que você deseja oferecer suporte e usa Interfaces para fornecer funcionalidade específica da plataforma.

Shared:

Usa o tipo projeto recurso compartilhado para organizar seu código-fonte e usa diretrizes '#if do compilador conforme necessário para gerenciar requisitos específicos da plataforma.

Quais as vantagens e desvantagens de cada abordagem?

1

Eu não trabalho com Xamarin (ainda) então não posso falar om experiência, e para não ter que confiar no que um zé mané como eu, eu fui pesquisar sobre o assunto.

Encontrei um artigo do Miguel de Icaza, o criador do Xamarin. Ele recomenda o uso do Shared em contraposto do Jason Smith que prefere o PCL.

Achei interessante porque ele validou uma coisa que eu sempre pensei. Com partial nem sempre precisamos usar #ifdef.

Parece opinião, e até é. Na verdade se existem as duas formas, elas atendem situações diferentes e gostos diferentes. Eu fico com o Miguel, não porque ele é o bambambam da coisa, mas porque faz mais sentido pra mim. Vejamos

PCL

  • O mesmo código pode ser usado para diversas plataformas
  • Toda manutenção afeta todas plataformas de forma única, não precisa replicar
  • O executável pode ser compartilhado entre projetos diferentes
  • Permite que a aplicação seja plugável dinamicamente

Mas

  • Somente um subset do .NET está disponível
  • A aplicação só pode usar as partes mais básicas que conseguem funcionar uniformemente em todas plataformas suportadas.
  • Nem sempre terá a melhor experiência com o usuário
  • O código tende a se tornar complexo para tentar fazer funcionar bem em todas plataformas

Shared

  • É fácil compartilhar o código com diversos projetos e algumas partes do código podem funcionar em todas plataformas
  • Pode usar diretivas de compilação ou partial para compilar as partes de cada plataformas
  • O código tende a ser mais simples
  • A aplicação funciona como se espera naquela plataforma e usa tudo o que está disponível nela

Mas

  • Tem que gerar um executável monolítico e não pode compartilhar com outras aplicações
  • A maior parte do desenvolvimento, mas não todo, deve ser feito para cada plataforma, o que gera uma certa duplicação
  • A manutenção tem que ser feita em cada código de cada plataforma
  • A aplicação é o que é, se quer melhorá-la com algo extra, não tem a opção de fazer isto dinamicamente, tem que gerar outra aplicação

É óbvio que se não precisa de mais de uma plataformas facilita a escolha já que não precisa compartilhar nada.

O PCL pode ser mais útil se precisa fazer aplicações para várias plataformas de forma rápida e barata, mesmo que o resultado não seja tão bom. Também é interessante se será comum o usuário ter várias aplicações diferentes com uma mesma base rodando em seu dispositivo.

O Shared é mais interessante quando se deseja o melhor resultado possível em cada plataforma e em geral a aplicação será única com essa base.

Mais pode ser lido em Xamarin.Forms Portable ou Xamarin.Forms Shared

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.