4

Quando utilizei uma função em PHP, chamada openssl_encrypt, que criptografa dados, me deparei com o termo iv, que é Initialization Vector.

Eu gostaria de entender um pouco sobre isso;

Vi isso num exemplo parecido com isso:

$iv = openssl_random_pseudo_bytes(16);

openssl_encrypt($texto, $cipher, $password, $options, $iv)

Eu entendi que o esse vetor de inicialização tem a ver com um valor aleatório, mas foi só apenas uma pequena percepção.

Queria saber mais detalhadamente:

  • O que é Initialization Vector?
  • Qual relação ele tem com a encriptação? Por que ele é necessário?
3

No seu contexto o iv é um conjunto de caracteres randômicos, normalmente eles são usados para garantir que sua criptografia sempre seja única, e deve ser sempre gerado um novo quando for utilizá-lo, de preferencia nunca reutilizando um mesmo iv gerado.

Sua relação com a encriptação se deve que ele é uma forma de garantir que um mesmo texto não retorne sempre o mesmo hash quando for criptografado pelo seu método.

Vamos supor que vc tente criptografar o texto "Olá" sempre com o iv xpto## ele irá gerar o hash sahsau=7273, e esse resultado irá está armazendo para todas as pessoas que utilizarem o texto "Olá", se alguma pessoa por acaso descobrir que esse hash gerado representa "Olá" ele conseguirar indendificar todos os textos "Olá" no seu sistema. Agora caso você utilize um iv diferente para cada vez que vc for criptografar o texto "Olá" ele irá gerara sempre um hash diferente, já que o iv é juntado junto com o texto que foi informado na hora de se utilizar a criptografia. Assim melhorando a segurança do seu sistema.

Obs: como um novo iv é sempre gerado, é necessário guardar ele também no seu banco de dados para poder utilizar na comparação de hashs ou descriptografia

1

Como o Jeferson já respondeu, o Initial Vector serve para inicializar o seu vetor de criptografia.

Imagine que você tem um algoritmo que gere sempre a sequencia 1,2,3,4. Para que ele mude este valor, vai precisar de um valor inicial diferente.

Normalmente os algoritmos capturam isso automaticamente de algum lugar (como o /dev/random em sistemas UNIX). Isso permite gerar um hash bom, mas é ruim para criptografia, pois enquanto o hash será gerado e nunca mais revertido, a criptografia precisa ser possível reverter.

Por este motivo, sempre que um texto é criptografado, você precisa informar um valor de inicialização, para garantir que aquele texto não esteja vulnerável a ataques como Rainbow Tables, ao mesmo tempo que tem que permitir a você descriptografar o texto.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.