2

Este é o cenário: Uma empresa vai oferecer informações sob o formato de imagens e caracteres e htmls-iframes (cupons, roupas, produtos) para que os seus clientes (lojas, atacadistas, varegistas, etc) insiram nos seus websites. Ou seja, além de dados existem algumas regras de negócios, imagens de produtos de cada cliente, (o cliente quer exibir o sabonete X de uma maneira e o cliente B quer que a imagem do sabonete X seja de outra maneira.)

A minha abordagem é a criação de uma api que vai oferecer os endpoints para os seus clientes.

A API será RESTful, por isso estava fazendo uma pesquisa nesse post para entender melhor sobre boas práticas de construção de APIs..

Aminha dúvida é em relação a operacionalização desse serviço. Onde colocar as regras de negócio? Dentro da API?

No meu entendimento a API, no fim das contas deveria trabalhar, somente como uma interface que oferece acesso ao banco de dados, servindo end-points para fazer as operações CRUD, e retornando respostas JSON, somente.

Mas os cleintes precisam de alguns objetos iframes, ou seja, precisam dos dados que restornam do banco de dados e mais alguns elementos HTML ou imagens.

Entao aqui está a minha dúvida. A API deveria retornar HTML? Isso é uma boa prática? Vai ser legal para a posterior manuntenção? Ou seja deveríamos seguir o caminho verde do desenho abaixo ou ir direto para a API (caminho laranja)?

Nesse caso o caminho verde é ser criado um serviço que iria consumir os endpoints da API e nele poderíamos inserir as regras de negócio e os HTMLs. Nesse cenário esse serviço (Microserviço?) não seria uma API mas estaria agindo como uma, pois para o cliente 1 ou 2 eles só precisariam desses end-points para ser usado no seus web sites.

Fiz esse desenho abaixo ara explicar melhor: inserir a descrição da imagem aqui

2

A API deveria retornar HTML? Isso é uma boa prática?

E porque não seria?

Se você está falando explicitamente a respeito de APIs REST, a resposta é provavelmente não porque você não estaria retornando objetos em algum tipo de envelope de dados (JSON, XML, etc.)

Porém se sua API possuir aspectos não-REST, nada lhe impede de retornar conteúdo text-html a partir de um dado endpoint.

  • Está correto, poderia retornar HTML e tbm JSON ou XML. Mas isso seria uma boa práitca? Ou seja estaria mandando as regras de negócio para dentro da API. Isso iria aumentar a complexidade e consequentemente aumentar a complexidade da manutenção tbm. Entáo seria uma melhor abordagem criar um micro serviço para guardar a API mais enxuta? – zwitterion 9/02/17 às 16:09
  • @zwitterion é possível argumentar que o contrário estaria acontecendo - complexidade (de implementação e manutenção) está sendo adicionada apenas para segregar a funcionalidade. A não ser que você esteja falando de uma API cujo papel seja apenas servir de layer de comunicação, ela faz parte do negócio. – OnoSendai 9/02/17 às 16:12
  • ok.. entendi. Então o foco vai ser na funcionalidade. A complexidade vai sr uma consequência da escolha da função, e será algo inevitável. – zwitterion 9/02/17 às 16:20
  • @zwitterion Exatamente. No fim das contas, é uma escolha de design - manutenção será necessária de uma maneira ou de outra. – OnoSendai 9/02/17 às 16:24

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.